Com melhor campanha da história, Polônia duela com invicto Portugal por vaga nas semifinais da Euro

Após ficar duas vezes seguidas na fase de grupos, poloneses encaram portugueses, em confronto de seleções que ainda não perderam nessa edição, em partida única pela classificação inédita

Com melhor campanha da história, Polônia duela com invicto Portugal por vaga nas semifinais da Euro
Polônia
Portugal
Polônia: Fabiański; Piszczek, Glik, Pazdan e Jędrzejczyk; Błaszczykowski, Krychowiak, Mączyński e Grosicki; Milik e Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka
Portugal: Rui Patrício; Cédric, José Fonte, Pepe e Raphäel Guerreiro (Eliseu); Adrien (Rafa), William Carvalho, Renato Sanches (Danilo) e João Mário; Nani e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos
ÁRBITRO: Felix Byrch (ALE)
INCIDENCIAS: Partida válida pelas quartas de final da Eurocopa 2016, a ser disputada no Stade Vélodrome, em Marseille, na França

Fazendo a melhor campanha em apenas três participações, ao chegar nas quartas de final, a Polônia tem mais um desafio pela frente nessa Eurocopa 2016. Nesta quinta-feira (30), no Vélodrome, em Marseille, o adversário da vez será Portugal, que soma quatro empates e ainda não foi derrotado, sendo uma das únicas seleções invictas no torneio, ao lado da própria adversária, de França e Islândia, que duelam, da Alemanha, rival da Itália, além das eliminadas Espanha e Irlanda do Norte.

Com duas vitórias e duas igualdades, as Águias Brancas eliminaram a Suíça nas oitavas e vem embaladas pelo bom momento que vivem. Na fase de grupos, venceram Ucrânia e Irlanda do Norte, ambas pelo placar mínimo, bem como um empate sem gols diante da Alemanha, o que as fez terminar na segunda colocação, sem ter a defesa vazada.

A esquadra lusa, capitaneada pelo craque e ídolo Cristiano Ronaldo, soma incríveis quatro empates nas partidas já disputados e usa como motivação os resultados concluídos com sucesso. Na etapa anterior, a vítima foi a Croácia, com gol marcado por Quaresma já na reta final da prorrogação, assim como as igualdades arrancadas ante Islândia, Áustria e Hungria.

O trio de arbitragem do terceiro confronto - só na Eurocopa - entre as equipes é todo de alemães membros do quadro da Fifa. No comando do apito, Felix Byrch, que já apitou 12 duelos no histórico do torneio. Os conterrâneos Mark Borsch e Stefan Lupp serão os auxiliares, com o sérvio Milorad Mažić sendo o quarto árbitro.

Polônia com força máxima para manter série histórica

Sem contar com desfalques ou suspensões, a Polônia aposta na boa fase para seguir vivo em busca da campanha histórica na Eurocopa. A seleção alvirrubra, entretanto, tem seis jogadores pendurados para as semifinais, caso avancem, sendo cinco titulares. São eles: Grosicki, Mączyński, Piszczek, Pazdan e Jędrzejczyk, cotados para iniciar entre os 11, enquanto o reserva Peszko deve seguir como opção.

Em compensação, Kapustka volta após ser a única baixa nas oitavas, contra a Suíça, por ter recebido o terceiro amarelo. Ídolo e artilheiro das Águias Brancas em atividade, Robert Lewandowski, esperança de gols na competição, passou em branco nos quatro jogos já disputados e, por isso, vem deixando a desejar.

Mesmo que o centroavante ainda não tenha sido decisivo no torneio, o técnico Adam Nawalka demonstra otimismo com a boa campanha da sua seleção. Para o treinador do time polonês, o desempenho até o momento não é nenhuma surpresa pela capacidade do grupo, já que busca seguir mantendo o alto nível.

"Penso que já mostramos que somos capazes e vamos esperar para ver até onde conseguimos chegar, pois nós temos consciência das nossas capacidades e sabemos que poderemos seguir em frente. Os resultados que estamos fazendo no torneio não são nenhuma surpresa, já que nós progredimos positivamente e estávamos à espera de conseguir mostrar nosso valor no mais alto nível", declarou o comandante.

Portugal com dúvidas para manter invencibilidade

Apesar de ainda não terem perdido nenhuma partida na Euro 2016, os lusos têm dúvidas para o duelo do tudo ou nada contra a Polônia. Por não ter ausências com lesões ou suspensões, as interrogações dos portugueses ficam por conta dos atletas pendurados com dois cartões amarelos, o que pode mudar o estilo de jogar.

O zagueiro Pepe, apesar de estar no alerta, deve ser o único a seguir entre os 11. Já o meia Quaresma, que marcou o gol da classificação às quartas, e o volante William Carvalho devem perder espaço, já que o treinador sinaliza mudanças no setor. Há a possibilidade de Rafa, do Braga, ganhar a vaga de Adrien e dar maior liberdade ofensiva pelo meio.

Por isso, Renato Sanches e Danilo disputam por um lugar na cabeça de área, enquanto que Eliseu deve ganhar para Raphaël Guerreiro na lateral-esquerda. Indefinições à parte, o treinador Fernando Santos reconhece as dificuldades do confronto e exalta a força tática do time adversário.

"Vai ser um jogo equilibrado, ainda que eu ache que a Polônia não seja parecida com nenhuma equipe que enfrentamos até agora. Valorizam muito a tática, passando da defesa para o ataque muito rapidamente e percebemos que tem muito trabalho por trás disso. Quando tivermos a bola, vamos ter de tentar ganhar vantagem, explorando os seus pontos fracos", afirmou o técnico.