Meia-atacante do Rangers, Barrie McKay espera ajudar em transformação na seleção escocesa

Um dos grandes nomes da equipe e do futebol escocês inspira-se nos jovens da Irlanda do Norte e País de Gales para ajudar o país chegar à Copa do Mundo na Rússia

Meia-atacante do Rangers, Barrie McKay espera ajudar em transformação na seleção escocesa
McKay fez sua estreia na seleção contra a França em junho (Foto: AFP/Getty Images)

Barrie McKay é um dos grandes nomes do Rangers para esta temporada e, em entrevista, ele disse que espera que a equipe volte a brigar por títulos nacionais, além de acreditar que pode ser um dos líderes de uma transformação no espírito da Seleção Escocesa, que anda passando por tempos difíceis. 

O ponta que tem passado boa parte de suas férias assistindo a Eurocopa junto ao seus companheiros enquanto fazem a pré-temporada, lamentando que a equipe mais uma vez não estava no palco internacional encarando as grandes seleções na França.

Apesar de ser uma carta fora do baralho durante boa parte do verão passado na Europa, ele fez uma grande campanha na segunda divisão com a camisa dos Rangers e dessa forma foi convocado pela primeira vez por Gordon Strachan, em maio diante da França em um amistoso.

Ele comentou sobre a necessidade de uma nova geração se estabelecer na seleção e conseguir bons resultados como os da Irlanda do Norte e do País de Gales na Eurocopa.

"País de Gales e Irlanda do Norte têm se saído muito bem na França. Eles têm uma base e estão construindo a partir dela. Talvez se chegarmos a um torneio internacional poderíamos fazer isso também. Precisamos conseguir através desta próxima eliminatória, uma qualificação para o Mundial. Eu tinha três anos na última vez em que a Escócia se classificou para a Copa do Mundo e não tenho memórias dela. Eu assisto a Escócia quando jogam, mas nunca a vi em uma importante fase final, infelizmente", disse o jovem jogador. 

"Minha geração definitivamente poderia levar-nos para a fase final de um grande torneio no futuro. Gordon [Strachan] trouxe alguns de nós entre os meninos para os últimos jogos e ele poderia fazê-lo com os outros e ainda ter a combinação certa de juventude e experiência. Eu estive assistindo a Eurocopa e quando as equipes marcam, torcedores e jogadores ficão loucos e você pensa consigo mesmo 'que sentimento seria marcar nesse nível', acrescentou.

"Houve um monte de grandes gols marcados, possivelmente o tento de Hal Robson-Kanu do País de Gales contra a Bélgica foi o meu favorito. Foi provavelmente difícil de dominar a bola, mas ele venceu três dos melhores jogadores internacionais com se fossem um boneco e finalizou muito bem. Eu só quero continuar jogando bem para Rangers e eu vou ser feliz com o que acontecer em relação a Escócia, como resultado. Se é para ser convocado para o time Sub-21 ou se eles acham que eu estou desempenhando bem o suficiente para ir para o time principal, eu ficaria encantado", finalizou.