Borja, o herói improvável e o artilheiro do Atlético Nacional na Libertadores

Todos falaram do desmanche ofensivo do Atlético Nacional antes das semifinais, mas eles se reforçaram bem: quem decidiu a semifinal contra o São Paulo foi o recém-contratado Borja, artilheiro do último colombiano, que já é o artilheiro do time na competição.

Borja, o herói improvável e o artilheiro do Atlético Nacional na Libertadores
Foto: Getty Images

O Atlético Nacional, clube de melhor campanha na Copa Libertadores da América, está, com justiça, na final da competição. E como dizem os técnicos: "o individual de uma equipe só aparece quando o coletivo está bem". Os colombianos esbanjaram bom futebol nas fase de grupo e de eliminação. Na semifinal, eliminou o São Paulo, vencendo os dois jogos. 

Um dos destaques desta grande equipe é o atacante Miguel Borja, recentemente integrado ao elenco da equipe, por conta do desmanche na saída de seus principais jogadores - como Copete, para o Santos. Porém, ninguém esperava uma resposta tão rápida do atacante. 

Contratado semanas antes do primeiro jogo da semifinal, Borja estrearia pelo clube no Morumbi lotado, diante de um dos maiores clubes do continente. No primeiro tempo, ele foi discreto, tocando na bola poucas vezes. Mas, o que aguardava o torcedor são-paulino era um lampejo de craque: em dois lances, o atacante finalizou com perfeição e balançou as redes duas vezes. 2 a 0, em pleno território hostil. 

LEIA MAIS: Maicon é expulso, Atlético Nacional supera São Paulo com bom futebol e fica perto da final

Miguel Borja marcou dois gols no Morumbi (Foto: Getty Images)
Miguel Borja marcou dois gols no Morumbi (Foto: Getty Images)

Na partida de volta, tudo parecia definido para o Atlético Nacional, e a vaga na final assegurada. Antes fosse o gol de Calleri a situação mais importante do jogo, quando o argentino, de cabeça, abriu o placar e deu esperanças para o torcedor do São Paulo. Borja, matador, tratou de desfazê-las. 

Menos de dez minutos após o gol dos visitantes, Berrío fez  passe em profundidade, a bola passou por Lugano, e Borja bateu cruzado de esquerda para empatar a partida. Novamente, os brasileiros viam a estrela do colombiano, com menos de cinco jogos na equipe. 

Como se não bastasse o gol solitário que estragou o ímpeto paulista, Borja ainda converteu um pênalti, cometido por Carlinhos, aos 32 minutos, decretando a classificação do Nacional para uma final de Libertadores após 22 anos. Carrasco 

LEIA MAIS: Em jogo com arbitragem polêmica, São Paulo perde para o Atlético Nacional e é eliminado da Libertadores

Agora, o herói da semifinal tem a missão de trazer para o torcedor verde de Medellín o seu segundo título da competição. Diante do Independente Dell Vale, o artilheiro será titular, e um dos protogonistas da final. 

As partidas acontecerão nos dias 20 e 27 de julho. O primeiro jogo é no Equador, e a decisão final, no Atanasio Girardot. A VAVEL Brasil trará todas as emoções da final. 

Borja convertendo o pênalti e marcando seu 4 gols nos 2 jogos de semifinal (Foto: Getty Images)
Borja convertendo o pênalti e marcando seu 4 gols nos 2 jogos de semifinal (Foto: Getty Images)