Champions Cup 2016: Classificado na UCL, Celtic se prepara para manter coroa escocesa

Depois de conquistar cinco vezes o campeonato nacional, Hoops querem continuar caminhada para manter o topo da Escócia, e usará a International Champions Cup para ajudar no processo

Champions Cup 2016: Classificado na UCL, Celtic se prepara para manter coroa escocesa
(Fotomontagem: Rodrigo Rodrigues - Editoria de Arte/VAVEL)

Quando o final de semana chegar, a International Champions Cup de 2016 começará. Contendo quatro versões, o torneio de pré-temporada vai ficando cada vez mais famoso com o passar dos anos e, desta vez, contará pela primeira vez com o atual pentacampeão escocês Celtic, que estreará contra o Leicester, no próximo sábado (23), no Celtic Park, em Glasgow, pela versão Europeia/Americana da competição. Depois, enfrentará Barcelona e Inter de Milão, ambos na Irlanda. A Champions Cup ocorrerá nas próximas semanas, terminando na metade de agosto. 

Sem contar com o grande rival Rangers na primeira divisão nos últimos quatro anos, o Celtic mostrou soberania em terras escocesas: foram cinco títulos nacionais nos últimos cinco anos - contando com a última temporada dos Light Blues na Premiership. Nos últimos três anos, o Aberdeen se mostrou uma força contínua, buscando sempre se aproximar dos Hoops na disputa pelo título, mas nunca conseguindo apesar da melhora ao longo dos anos.

Para esta temporada, porém, os Bhoys querem continuar com a coroa escocesa e deve disputa-la com os Teddy Bears novamente, assim como os Dons e, possivelmente, Hearts. Outro ponto que o torcedor quer ver evolução é a volta na Champions League, competição que o clube não disputou nas últimas duas temporadas, considerando um fracasso pela torcida.

O destaque da equipe para a competição está claro. Mais de 40 gols na última temporada, o primeiro a fazer tal feito desde Henrik Larsson, ídolo recente do Celtic. O escocês Leigh Griffiths mostrou que pode ser a arma do clube e, mesmo com os armadores do elenco não estando nos melhores dias na temporada passada jogando nas suas costas, ele consegue se movimentar, participar de jogadas, chamar o jogo e o mais importante: colocar bolas na rede. Griffiths já começou sua conta nesta temporada nos amistosos e para o sucesso dos escoceces no torneio, o camisa 9 precisará ser letal como anda sendo. Menção honrosa para o camisa 63, Kieran Tierney, pretendido por muitos clubes da Premier League, incluíndo o Manchester City de Pep Guardiola. O lateral esquerdo vai para a sua segunda temporada como profissional full time, sendo essencial para as ações da sua ala no campo, além de mostrar grandes atributos defensivos e grande vontade em defender a camisa pela qual torce desde a infância. Com contrato renovado duas vezes em menos de um ano, o nascido em Isle of Man está nos nomes preferidos de Brendan Rodgers.

Dentre os reforços, um nome deve ser observado. Um nome muito querido por Rodgers, Moussa Dembélé chega para buscar entrosamento com Griffiths, dar velocidade ao ataque dos Hoops e juventude, uma vez que pode ainda evoluir muito nas mãos do novo treinador e diante do bom centro de desenvolvimento que o Celtic possui. Vale ressaltar que tal juventude chega de graça ao Celtic Park, depois de ficar sem contrato no Fulham - Celtic, porém, pagou £ 500 mil ao clube inglês como preço de desenvolvimento. Na mira do Chelsea e do Tottenham, quase indo para os Spurs em janeiro, mas por falta de tempo acabou não dando certo a transferência, Moussa sentirá a responsabilidade de vestir a camisa 10 que já fora de Bobby Lennox, um dos grandes ídolos da história do clube. Não será tarefa fácil, mas o atleta já mostrou atitude ao mostrar vontade de vestir tal camisa.

Contratado com a missão de fazer o que seu antecessor não foi capaz de realizar, Brendan Rodgers espera colocar o Celtic na fase de grupos da Uefa Champions League novamente, objetivo mínimo ditado pelos torcedores. O ex-treinador do Liverpool, porém, já está implementando o seu estilo de ataque rápido e pressão alta bem feita com o seu material humano e espera mostrar tal estratégia no torneio de pré-temporada em questão. 

Seu primeiro trabalho de sucesso foi colocar o Swansea na Premier League pela primeira vez na história do clube e conseguir uma manunteção sem problemas, ajudando na transformação do clube para a base intermediária a liga. Depois, assumiu o Liverpool e quase foi campeão inglês com o clube depois de uma campanha memorável com Suárez, Sturridge e Sterling liderando o caminho para tal. Foi demitido dos Reds no começo da temporada passada. Brendan, no entanto, se mostra bem feliz ao dirigir o clube de sua infância, recusando inclusive o possível interesse da FA de convidar o norte-irlandês para assumir a Seleção Inglesa de futebol. 

Tabela - Champions Cup
23/07 - Celtic x Leicester
30/07 - Celtic x Barcelona

Foto: Ian MacNicol/Getty Images
Foto: Ian MacNicol/Getty Images