Atlético Nacional e Independiente Del Valle disputam último capítulo da Libertadores 2016

Colombianos tentam bicampeonato e equatorianos tentam coroar um torneio cheio de façanhas

Atlético Nacional e Independiente Del Valle disputam último capítulo da Libertadores 2016
(Foto: Latin Content/STR/Getty Images)
Atlético Nacional
Independiente Del Valle
Atlético Nacional: Armani; Bocanegra, Davinson Sánchez, Alexis Henríquez e Farid Díaz; Diego Arias, Sebastián Pérez (Alexander Mejía) e Macnelly Torres; Berrío; Miguel Borja e Marlos Moreno. Técnico: Reinaldo Rueda.
Independiente Del Valle: Azcona; Christian Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo e Tellechea; Rizotto, Orejuela e Sornoza; Julio Angulo, José Angulo (Miller Castillo) e Bryan Cabezas. Técnico: Pablo Repetto.
ÁRBITRO: Nestor Pitana (ARG)
INCIDENCIAS: Decisão da Taça Libertadores da América 2016. Jogo a ser realizado no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín/COL, às 21h45 desta quarta-feira (27).

Chegou o momento de ser descoberto quem é o melhor time da América Latina na temporada 2016. Às 21h45 desta quarta-feira (27), Atlético Nacional e Independiente Del Valle medem forças no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín-COL. O duelo é válido pela decisão da Taça Libertadores da América 2016.

No primeiro encontro entre as equipes, empate em 1 a 1. Diferente das outras fases, não há gol qualificado fora de casa. Qualquer igualdade leva a decisão ao tempo extra e, caso persista o empate, às penalidades máximas. Quem vencer, fatura a taça.

Será a final de número 57 da competição continental. É a terceira final da equipe colombiana. Em 1989 venceu o Olímpia-PAR, em 1995 perdeu para o Grêmio. Por outro lado, os equatorianos disputam pela primeira vez a final da Libertadores.

Nacional tenta manter invencibilidade em casa e faturar  bicampeonato

Melhor na fase de grupos e bom futebol apresentado. O Atlético Nacional chega com méritos, passou por equipes fortes e tradicionais do futebol da América do Sul (Rosario Central e São Paulo) e disputa a final com o favoritismo a seu favor mais uma vez. Apesar de jogar em casa e contar com o apoio do fanático torcedor, o time prega cautela pelo desempenho do adversário no torneio.

Para conquistar o bicampeonato da Libertadores, os colombianos contam com o bom retrospecto dentro de casa. Nos seis confrontos disputados no Atanasio Girardot, cinco vitórias e um empate. Em toda a competição, apenas uma derrota em 13 jogos. 

No último treinamento, cinco mil torcedores compareceram ao CT da equipe Verdolaga e incentivaram os atletas no último encontro antes da partida decisiva. Sem maiores desfalques, a tendência é que o time titular seja mantido. A única dúvida fica entre Sebastián Pérez e Alexander Mejía. O técnico Reinaldo Rueda comentou a expectativa sobre a partida e destacou que quem vai atuar no meio de campo será definido momentos antes da bola rolar.

"É muito motivador a todos nós o apoio da torcida. Sem dúvidas, serve para que a equipe corra atrás da vitória. É um grande trabalho de equipe, é um caminhar de vários anos. Como corpo técnico, por sorte, nos conhecemos há muitos anos. Indiscutivelmente este vai ser um jogo de muita inteligência, fechado, difícil, como foi o jogo de ida", destacou Rueda.

Del Valle busca vencer mais um campeão e entrar na lista dos vencedores

O Independiente Del Valle surpreendeu. Cotado a sequer passar da primeira fase, o time derrubou fortes adversários, avançou e disputa a final da Libertadores pela primeira vez em sua curta história no futebol. Na edição de 2016, quatro campeões continentais foram deixados para trás: Colo Colo, Atlético-MG, River Plate e Boca Juniors. Diante de mais um time que já levantou o troféu da competição, os equatorianos querem estragar a festa verdolaga e escrever o nome na galeria dos vencedores.

O time chegou no começo da segunda-feira e realizou atividades de reconhecimento do gramado do Estádio Atanasio Girardot, palco da decisão. Os jogadores reconhecem a dificuldade de bater o adversário na Colômbia, o que ainda não aconteceu na competição.

A única indefinição do técnico Pablo Repetto quanto ao time titular é José Angulo. Um dos destaques do clube no ano sofreu um entorse de grau dois no tornozelo e é submetido a um rigoroso processo de recuperação para estar presente no jogo desta quarta-feira. Caso não entre em campo, Miller Castillo pode ser o substituto.

Outro destaque da equipe concedeu rápida entrevista coletiva no desembarque do Independiente Del Valle em Medellín. Apesar da dificuldade prévia de enfrentar um qualificado adversário, Junior Sornoza destacou o foco dos atletas em destacar a façanha do título inédito para a equipe, o segundo para o futebol equatoriano.

"Para todos nós será uma partida muito importante, sabemos que não é todos os dias que se joga uma final assim. Devemos encará-la da melhor maneira para conseguir um resultado positivo, que nos permita erguer a taça. A equipe está muito bem, chegamos dois dias antes da partida e acredito que estamos muito bem mentalmente para disputarmos o jogo", destacou.