Treinador Robbie Neilson vê aspectos positivos do Hearts apesar da derrota para o Celtic

Técnico lamenta a derrota mas consegue enxergar que a equipe foi bem no jogo como um todo

Treinador Robbie Neilson vê aspectos positivos do Hearts apesar da derrota para o Celtic
Foto: Jeff Holmes/Getty Images

Nesse domingo (6) o Hearts recebeu o favorito Celtic em Tynecastle pela abertura da temporada na Scottish Premier League 2016/2017. E talvez no confronto mais esperado da rodada, os atuais campeões levaram a melhor sobre o terceiro colocada da última temporada vencendo por 2 a 1 com gols de James Forrest e Scott Sinclair para os visitantes, com Walker fazendo o do time da casa.

Com a derrota o time da casa fica sem pontos ocupando o nono lugar, já o time do lado verde de Glasgow inicia a temporada com três pontos e está em terceiro na competição. Na próxima rodada o Celtic recebe o Patrick Thistle no sábado (13) às 11h da manhã, já o Hearts visita no mesmo dia e horário o Aberdeen.

Após a partida o técnico do Hearts, Robbie Neilson falou sobre o desempenho da equipe em geral, admitindo que queria ganhar o jogo mas que a performance da equipe no todo foi muito boa. Procurando lembrar dos momentos de dificuldade que a equipe impôs ao seu adversário.

"Estamos decepcionados com a derrota, obviamente queríamos ganhar o jogo", disse Neilson.

"Eu penso que o desempenho foi magnífico. Ainda somos um grupo de jovens jogadores, inexperiência e imaturidade nos custará, por vezes, mas estamos falando sobre o desenvolvimento de jogadores".

O técnico ainda ressaltou que a equipe não tem os mesmos recursos que time como o Celtic e que mesmo assim submeteu o time a situações de pressão e de dificuldade em campo, mais uma vez projetando um crescimento para o futuro da equipe e ressaltando que a equipe não tem tantas opções quanto o rival de Glasgow.

"Celtic pode ir e comprar jogadores por 4 milhões e depois deixá-los na hora do jogo no banco da equipe, mas nós estamos desenvolvendo jogadores aqui também".

"Nós colocamos Celtic sob muita pressão e eles devem ter aprendido alguma coisa".