Marta brilha e Rosengård leva título da Copa da Suécia Feminina após 19 anos

Brasileira marca um gol e dá duas assistências na vitória de seu time

Marta brilha e Rosengård leva título da Copa da Suécia Feminina após 19 anos
Marta celebra conquista no clube sueco (Foto: Christian Örnberg / BILDBYRÅN)
FC Rosengård
3 1
Linköpings FC
FC Rosengård: MUSOVIC - NILSSON, ILESTEDT (PERSSON, MIN. 90), BERGLUND (LANDEKA, MIN. 60), RILEY - MARTENS, MASAR, ASANTE, MARTA - SCHELIN, ANDONOVA
Linköpings FC: C. ANDERSSON - SAMUELSSOON, ARNTH, ERICSSON, J. ANDERSSON - NETO, SLEGERS - ALMQVIST (GAJHEDE, MIN. 60), HARDER, MINDE - BLACKSTENIUS
Placar: 1-0, MIN. 44, SCHELIN; 2-0, MIN 46, MARTENS; 2-1, MIN. 65, BLACKSTENIUS; 3-1, MIN 67, MARTA.
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA FINAL DA COPA DA SUÉCIA, DISPUTADO EM MALMØ IP.

A rainha do futebol feminino voltou a ser destaque neste domingo (28). Com um gol e duas assistências, Marta foi a principal arma do Rosengård contra o Linköpings FC na decisão da Copa da Suécia. A vitória, por 3 a 1, deu o título ao clube da brasileira, que o conquistou depois de 19 anos. Na última taça, o time ainda se chamava Malmö FF Dam.

A decepção nos Jogos Olímpicos ficou para trás. Disputando o título da Copa da Suécia, Marta liderou suas companheiras do Rosengård para o título que, após 19 anos, voltou a ser do clube. A brasileira e melhor do mundo cinco vezes brilhou e fez um jogo impecável.

Rosengård tenta muito e consegue abrir o placar

Foi o Rosengård que jogou indo para cima o tempo inteiro. Durante a etapa inicial, a equipe pressionou bastante e não deu espaço ao Linköping, que teve muita dificuldade para sair de seu próprio campo e ficou encurralado na defesa. O objetivo principal do time de Marta era bloquear as principais jogadoras adversárias e foi isso que aconteceu durante quase todo confronto.

Apesar de dominar as ações, o Rosengård não conseguia boas finalizações e não assustava a goleira Cajsa Andersson, enquanto o Linköping teve a primeira finalização perigosa da partida quando Kristine Minde achou uma ótima oportunidade sozinha, mas chutou fraco.

Mantendo a forte pressão, as donas da casa continuaram forçando as saídas de bola e impedindo que as adversárias conseguissem boas chances. Foi em uma dessas jogadas forçadas que Marta, aos 43 minutos, recuperou a bola, puxou o ataque e deixou Lotta Schelin em ótima posição para abrir o placar.

Marta dá show e título a seu clube

O primeiro minuto do segundo tempo já começou com mais uma jogada brilhante de Marta. A brasileira passou por uma adversária e encontrou Lieke Martens sozinha, a holandesa não desperdiçou e mandou para o fundo da rede, abrindo 2 a 0. Assim como na etapa inicial, o ritmo seguiu forte e o Rosengård dominou as ações.

Sem desistir do jogo, o Linköping alterou sua estratégia e começou a fazer jogadas melhores, controlando algumas partes do jogo. Com o meio-campo funcionando bem, a defesa do Rosengård ficou pressionada e, aos 20 minutos, após boa troca de passes, Jonna Andersson deu ótimo cruzamento na cabeça de Stina Blackstenius, que fez o 2 a 1.

Entretanto, existia uma estrela do outro lado que precisava brilhar mais. Dois minutos depois, Ella Masar-Mcleod deu excelente passe para Marta, que girou na marcação e deu chute colocado para deixar o placar em 3 a 1 e garantir o título do torneio. Depois do gol, a partida diminuiu de ritmo e ficou por isso mesmo.