Lukaku marca duas vezes e Bélgica bate Chipre na estreia de Roberto Martínez

Lukaku brilha e leva a seleção belga a segunda colocação do grupo; pelo mesmo grupo, a Bósnia venceu a Estônia por 5 a 0 e a Grécia goleou Gibraltar fora de casa

Lukaku marca duas vezes e Bélgica bate Chipre na estreia de Roberto Martínez
(Foto: AFP/Sakis Savvides)
Chipre
0 3
Bélgica
Chipre: Panayi; Demetriou, Dossa Júnior, Laifis, Alexandrou; Kyriakou, Laban (Artymatas), Charalambides, Kastanos (Makris), Efrem; Sotiriou (Mytidis).
Bélgica: Courtois, Meunier, Alderweireld, Vermaelen, Vertonghen, Fellaini, Witsel, Carrasco, De Bruyne, E. Hazard e R. Lukaku (Batshuayi).
Placar: 0-1, min. 13, Lukaku. 0-2, min. 61, Lukaku. 0-3, min. 82, Carrasco.
ÁRBITRO: Felix Zwayer (ALE) Cartões Amarelos: Fellaini (min. 59), Katanos (min. 65), Laban (min. 67), Laifis (min. 80) e Charalambidis (min. 89).
INCIDENCIAS: Partida válida pelo Grupo H das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia de 2018, disputada em Nicósia, no Chipre.

Na primeira partida oficial de Roberto Martínez no comando da seleção belga, e Thierry Henry como seu auxiliar, os Red Devils bateram o Chipre pelo placar de 3 a 0, no Estádio GSP, em Nicósia (CHP). Os gols foram marcados por Lukaku - duas vezes - e Carrasco. A partida, válida pelo Grupo H das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia de 2018, deixou a Bélgica na segunda posição, atrás apenas da Bósnia, que bateu a Estônia por 5 a 0. O grupo conta também com Grécia e Gibraltar, partida que acabou em 4x1 para os gregos, também hoje.

Dominando a partida desde o seu início, a Bélgica abriu o placar aos 13 minutos, com Lukaku. Thomas Meunier mandou a bola na trave e o atacante do Everton, no rebote, chutou para o fundo do gol. Tendo maior posse de bola, os belgas continuaram a pressionar o Chipre mesmo após o gol, mas tinham dificuldades em penetrar a defesa, que passou a se fechar mais. Os donos da casa no entanto, apesar da desvantagem também criavam oportunidades de ataque, mas quase sempre acabavam em lances de impedimento. 

Antes do fim da primeira etapa, os Devils tiveram grande oportunidade com De Bruyne e Meunir no ataque, mas em mais uma de suas muitas defesas, Panayi conseguiu afastar. Com apenas 1 acerto em 10 chances que criaram, os Red Devils foram para o intervalo com a vantagem de apenas um gol.

Ao retornarem ao campo, com 61 minutos de jogo, Lukaku marcou pela segunda vez: De Bruyne armou a jogada, Carrasco chutou, o goleiro Panayi defendeu, mas o camisa 9 cabeceou no rebote. Poucos minutos depois, Vertonghen teve a oportunidade de ampliar o placar para 3 a 0, mas acabou mandando para fora. 

Após algumas tentativas, aos 82', com passe de Eden Hazard dentro da pequena área, Carrasco teve oportuidade e marcou o terceiro gol da partida, fechando o placar. Os belgas ainda tiveram uma quarta chance clara de gol, com Michy Batshuayi (que substituiu Lukaku), após pênalti sofrido por Hazard. Mas o atacante do Chelsea viu a oportunidade parando nas mãos de Panayi.

Apesar de não ter mais esperanças quanto ao resultado, nos acréscimos, a seleção do Chipre ainda tentava sair para o jogo, mas não mostrava efetividade em seus ataques, e assim, a partida foi encerrada em Nicósia.

Na próxima rodada das Eliminatórias, os belgas recebem a Bósnia no Estádio Roi Baudouin, em Bruxelas. Já o Chipre visitará a Grécia no estádio Georgios Karaiskáki, em Pireu. Ambas as partidas acontecem no dia 7 de outubro, às 15h45.