De zagueiro promissor a 'bom de briga': conheça o ex-jogador Li Weifeng

Zagueiro chinês enfrentou o Brasil na Copa do Mundo de 2002 e nos Jogos Olímpicos de 2008 e teve rápida passagem pela Premier League

De zagueiro promissor a 'bom de briga': conheça o ex-jogador Li Weifeng
Li Weifeng durante o duelo com o japonês Suzuki Keita (Foto: AFP)

Na noite de segunda-feira, o técnico Vanderlei Luxemburgo deu detalhes ao programa Bem Amigos (SporTV) do que ocorreu durante sua passagem pelo Tianjin Quanjian. Contratado para comandar a equipe ao acesso à Super Liga Chinesa 2017, Vanderlei saiu do clube em junho e atribuiu todo o processo ao ex-jogador chinês Li Weifeng.

Formado pelo Tianjian Locomotive (hoje Jingtie Locomotive, clube da terceira divisão chinesa), o promissor zagueiro fez parte da seleção chinesa na Copa do Mundo Sub-20 de 1997, disputado na Malásia. Mesmo sendo eliminado em último lugar no grupo e ainda na primeira fase, Li Weifeng teve destaque e foi contratado pelo Shenzhen Ping'An (hoje Shenzhen, time treinado pelo holandês Clarence Seedorf). As boas atuações levaram o jovem zagueiro à seleção princiapl de seu país e à Copa do Mundo de 2002 (a única que a China disputou até hoje), disputado na Coréia do Sul e Japão. Li esteve em campo em todas as partidas, inclusive na derrota por 4x0 para a seleção brasileira. A seleção chinesa caiu na fase de grupos com três derrotas em três jogos.

Após a disputa do mundial, a empresa chinesa de telefones móveis Kejian passou a patrocinar o Everton e Li Weifeng e o meia Li Tie foram ao clube inglês como parte do acordo. Se o primeiro fez apenas uma partida na Premier League, o segundo foi além do esperado e jogou no clube até julho de 2006. Li Weifeng retornou ao Shenzhen até se transferir ao Shanghai Shenhua em 2006 e ao Wuhan Guanggu em 2008. Por onde passava, o zagueiro marcava com seus gols de cabeça, sua competência nos carrinhos e com um estilo agressivo, muitas vezes até exagerado.

(Foto: Chinasportsdaily.com.cn)
(Foto: Chinasportsdaily.com.cn)

No Wuhan Li Weifeng viveria um dos momentos mais curiosos de sua carreira. A partida entre sua equipe e o Beijing Guoan estava empatada em 1x1, quando aos 48 do minutos do segundo tempo o zagueiro teve um passe interceptado pelo rival Lu Jiang de carrinho. Durante a manobra, Li pisou no braço do oponente, que o empurrou ao chão após levantar. Os dois jogadores foram expulsos e receberam pena de oito jogos de suspensão. Revoltada, a direção do Wuhan Guanggu abandonou a disputa da Super Liga Chinesa ainda na 19ª rodada.

No mesmo ano, o zagueiro foi chamado para participar da disputa dos Jogos Olímpicos de 2008, disputado em Pequim. Assim como em 2002, Li Weifeng ficaria frente a frente com a seleção brasileira e Ronaldinho Gaúcho. O zagueiro foi o capitão da seleção chinesa na partida que terminou 3x0 para o Brasil. A China foi eliminada da competição ainda na fase de grupos com um empate e duas derrotas em três jogos.

(Foto: Michael Steele/Getty Images)
(Foto: Michael Steele/Getty Images)

Em janeiro de 2009, Li Weifeng se transferiu ao sul-coreano Suwon Bluewings até ser contratado pelo Tianjin Teda em 2011. Neste mesmo ano, disputou sua última partida pela seleção chinesa marcando um gol na vitória por 4x0 sobre Cingapura. Em julho de 2015, o zagueiro deixou o clube e encerrou a carreira. No mês de setembro do mesmo ano, Li Weifeng foi chamado para incorporar a direção do Tianjin Quanjian.