Presidente da Fifa quer Copa do Mundo com 40 seleções

Gianni Infantino chocou o mundo da bola ao afirmar possíveis mudanças no Mundial; dirigente tratou as medidas como necessárias

Presidente da Fifa quer Copa do Mundo com 40 seleções
Infantino durante um de seus discursos como presidente da entidade (Foto: Getty Images)

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, esteve presente na Colômbia na última segunda-feira (3) e afirmou que a entidade estuda a possibilidade de aumentar o número de participantes da Copa do Mundo. Com a mudança, ao invés das já tradicionais 32 seleções, a competição mais cobiçada do mundo seria disputada por 40 seleções. 

"Nosso papel é desenvolver o futebol e por isso, eu, em minha campanha, propus um Mundial, de 40 equipes, oito mais do que o atual", disse Infatino, que pretende levar a proposta ao conselho da entidade ainda esta semana. A mudança, no entanto, seria válida para o mundial do Catar em 2022. 

Com o possível aumento do número de seleções participantes, outro fator a ser mudado seria o modo de disputa da competição uma vez que não é viável torná-la mais longa. O dirigente explicou como seria tal mudança, convicto de uma aceitação da comunidade futebolística mundial. 

"As 16 melhores seleções se classificam para a fase de grupos do Mundial. As 32 restantes, jogariam uma partida, um playoff, três dias antes de começar o campeonato para determinar as outras 16 seleções. Assim, teríamos os 32 finalistas [para a disputa da competição em grupos, como é feito atualmente]", afirmou Gianni, que deixou clara a sua vontade de ter em 2026, 48 seleções.