Uruguai recebe lanterna Venezuela para manter-se líder das eliminatórias

Líder e lanterna enfrentam-se buscando apenas a vitória para manter os objetivos vivos

Uruguai recebe lanterna Venezuela para manter-se líder das eliminatórias
(Foto: Don Emmert/AFP)
Uruguai
Venezuela
Uruguai: Fernando Muslera, Mathías Corujo, Diego Godín, Sebastián Coates e Gastón Silva; Carlos Sánchez, Egidio Arévalo Ríos, Nicolás Lodeiro e Cristian Rodríguez; Edinson Cavani e Luis Suárez Técnico: Óscar Tabárez
Venezuela: Daniel Hernández, Alexander González, José Manuel Velázquez, Oswaldo Vizcarrondo e Mikel Villanueva; Juan Pablo Añor, Tomás Rincón, Rómulo Otero e Adalberto Peñaranda; Josef Martínez e Andrés Ponce Técnico: Rafael Dudamel
ÁRBITRO: Raúl Orosco, auxiliado por Juan Montaño e José Antelo (Bolívia)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 9° rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia 2018

Montevidéu será palco de um duelo de opostos na noite desta quarta-feira (6). Às 20h, Uruguai Venezuela encaram-se pela nona rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018, precisando muito da vitória, que seria inédita para a Viño Tinto.

Líder, a Celeste tem 16 pontos e até agora venceu todos os jogos em casa na competição. A Venezuela, por outro lado, é última colocada com apenas dois pontos ganhos e ainda não conseguiu triunfar no torneio.

O último confronto entre as duas equipes foi na Copa América Centenário, quando os venezuelanos surpreenderam ao vencer por 1 a 0, com gol de Rondón.

Na história do confronto, porém, são 17 vitórias dos uruguaios contra apenas cinco da Viño Tinto, contando ainda com sete empates. Em jogos sob domínio do Uruguai, a Venezuela conseguiu apenas uma vitória em toda a história. Pelas Eliminatórias, o histórico mostra 16 jogos, nove triunfos uruguaios e apenas dois venezuelanos, com mais cinco empates.

Uruguaios pedem foco para seguir na liderança

Embalados pela goleada de 4 a 0 contra o Paraguai, os uruguaios seguem otimistas pela campanha da equipe nas Eliminatórias. Apesar disso, o técnico Óscar Tabárez afirma que o time deve focar-se apenas neste confronto, pois o último embate contra a Viño Tinto custou caro para sua equipe. 

"A Venezuela tem um time de qualidade e sua posição na tabela de classificação pode ser considerada mentirosa. No início eles não começaram bem e não tiveram bom rendimento. Mas teve uma troca de treinador e agora as coisas estão diferentes. Eu acho que a Copa América Centenário foi uma prova disso." explicou o ex-zagueiro.

Sem Giménez, o Uruguai terá de contar com Coates para ser o parceiro de Godín na defesa. De resto, a equipe não terá novidades para a partida, mantendo a base da equipe que jogou há exatamente um mês atrás.

Venezuela busca bom jogo defensivo para vencer fora

Precisando muito conquistar a primeira vitória na competição, a Venezuela não pode mais escolher adversários: tem que vencer quem venha pela frente para ainda ter ambições de ir à Copa. Pedindo muita atenção dos defensores, o técnico Rafael Dudamel quer garantir segurança para ir ao ataque.

"Vamos ter que fazer uma partida perfeita defensivamente para vencer e não vou mentir que a nossa prioridade será impedir que o Uruguai chegue ao nosso gol. Mas isso é apenas o primeiro passo, pois precisamos encontrar espaços para construirmos a vitória" ditou o treinador.

Vindo de empate com a Argentina em Mérida, o time deverá ter a volta do armador Guerra, que neste ano venceu a Copa Libertadores com o Atlético Nacional. Capitão da equipe, o meia tratou também de motivar a todos para o jogo. 

"Não vamos baixar a cabeça, pois ainda temos chance. Fizemos uma grande Copa América Centenário e sabemos que temos que seguir mirando a classificação. Mas temos que começar a ganhar."

Apesar disso, a equipe não deverá ter maiores mudanças, e Rafael Dudamel irá com todos os titulares para a partida no Centenário.