Embalado, Uruguai defende liderança das Eliminatórias contra Colômbia

Celeste busca melhorar seu retrospecto atuando em Barranquilla, enquanto o Tricolor tenta se manter no G-4 sem James Rodríguez

Embalado, Uruguai defende liderança das Eliminatórias contra Colômbia
Foto: Getty Images
Colômbia
Uruguai
Colômbia: Ospina, Arías, Mina, Murillo e Díaz; Aguilar; Sánchez, Macnelly Torres e Cuadrado; Muriel e Bacca.
Uruguai: Muslera, Mathías Corujo, Sebastián Coates, Diego Godín e Gastón Silva; Carlos Sánchez, Egidio Arévalo Ríos, Christián Rodríguez e Gastón Ramírez; Luis Suárez e Edinson Cavani.
ÁRBITRO: Nestor Pitana (ARG).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 10ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018.

Próximos na tabela das Eliminatórias Sul-Americanas, Colômbia e Uruguai se enfrentam nesta terça-feira (11), às 17h30 (horário de Brasília), no estádio Roberto Melendez, em Barranquilla. Em quarto com 16 pontos, o Tricolor vem embalado pelo triunfo sobre o Paraguai e quer se firmar no G-4. A Celeste, por sua vez, está na liderança, com 19 pontos, e precisa da vitória para não ver o Brasil, que tem um a menos e é o segundo, encostar ainda mais.

O último encontro entre as equipes aconteceu pela segunda rodada das Eliminatórias. Naquela ocasião, o Uruguai venceu sem dificuldades a Colômbia por 3 a 0, em Montevidéu. Godín, Abel Hernandéz e Diego Rolan marcaram os gols do confronto.

Desta vez, porém, o duelo será no estádio em Barranquila, onde a seleção uruguaia não possui boas lembranças. Nas últimas três visitas, foram três derrotas dolorosas: 3 a 1, 5 a 0 e a última por 4 a 0, em 2012, também pelas Eliminatórias.

A arbitragem do duelo fica por conta de Nestor Pitana (ARG). Ele terá como auxiliares Hernan Maidana e Juan Belatti, ambos também argentinos.

Sem James, Colômbia mantém base que bateu Paraguai

Com quatro vitórias nas últimas cinco partidas, a Colômbia vive um bom momento na competição. Ainda assim, a ausência de seu principal jogador ainda pesa. O meia James Rodríguez, por conta de uma lesão muscular na panturrilha esquerda, desfalca novamente o Tricolor – ele havia ficado de fora na vitória sobre o Paraguai.

''James Rodríguez foi desconvocado. Após as avaliações realizadas nas últimas horas, concluiu-se que ele não estará 100% para a partida'', informou a Federação Colombiana em um comunicado.

O técnico da Colômbia, José Pekerman, falou da expectativa para o confronto contra os uruguaios: ''A maneira como nos comportamos diante do Paraguai deve servir de exemplo, pois foi muito importante. Não podemos cometer falhas contra o Uruguai, pois um minuto de descuido pode ser fatal com aquela força ofensiva deles. Portanto, teremos que ter noventa minutos de concentração'', disse.

Sendo assim, a Colômbia deve ir a campo com: Ospina, Arías, Mina, Murillo e Díaz; Aguilar; Sánchez, Macnelly Torres e Cuadrado; Muriel e Bacca.

Uruguai busca manter liderança em território hostil

Apesar de ser líder e dona da melhor defesa das Eliminatórias até o momento, a seleção do Uruguai sabe que não terá vida fácil atuando fora de casa. Um dos únicos remanescentes da goleada sofrida por 4 a 0, o volante Arévalo Ríos relembrou daquele confronto contra os colombianos:

''Jogamos a última vez em 2012. Foi uma má experiência para todos. Fizemos um balanço de tudo o que deu errado. Temos que aprender com nossos erros. Sabemos que muitos fatores contaram contra'', afirmou

Mesmo o retrospecto não sendo favorável, o discurso é de otimismo por parte dos uruguaios. O técnico Óscar Tabárez quer sair de Barranquilia com a vitória: ''A Colômbia é um time muito forte e perigoso, ainda mais jogando em casa. O Uruguai pretende vencer mesmo assim, porém, para que isso aconteça não podemos nos descuidar. Será um jogo de xadrez, onde o ganhador será aquele que encontrar melhor espaço de penetração", avisou.

Em relação ao time que vai campo, o meia Lodeiro, suspenso, desfalca o time e cede lugar a Gastón Ramírez. Com isso, o Uruguai deve jogar com: Fernando Muslera, Mathías Corujo, Sebastián Coates, Diego Godín e Gastón Silva; Carlos Sánchez, Egidio Arévalo Ríos, Christián Rodríguez e Gastón Ramírez; Luis Suárez e Edinson Cavani.