San Lorenzo perde para Palestino, mas avança e enfrenta a Chapecoense na Sul-Americana

Vitória por 2 a 0 no Nuevo Gasómetro garantiu a classificação dos Cuervos mesmo com o revés para os chilenos

San Lorenzo perde para Palestino, mas avança e enfrenta a Chapecoense na Sul-Americana
Time de Diego Aguirre será o único representante argentino nas semifinais (Foto: Claudio Reyes/ Getty Images)
Palestino-CHI
1 0
San Lorenzo-ARG
Palestino-CHI: DARÍO MELO; FRANCISCO SIERRALTA. EZEQUIEL LUNA, BENJAMÍN VIDAL (MATHIAS VIDANGOSSY, MIN.62), ROBERTO CERECEDA; AGUSTÍN FARÍAS, ESTEBAN CARVAJAL, JASON SILVA (RICHARD PAREDES, MIN.80), FRANCO MAZUREK, LEONARDO VALENCIA; LEANDRO BENEGAS.
San Lorenzo-ARG: SEBASTIÁN TORRICO; MARCOS ANGELERI, FABRICIO COLOCCINI, MATÍAS CARUZZO, EMMANUEL MAS; MATHÍAS CORUJO, FRANCO MUSSIS, MARTÍN CAUTERUCCIO (EZEQUIEL CERUTTI, MIN.61), FERNANDO BELLUSCHI, SEBASTIÁN BLANCO (LAUTARO MONTOYA, MIN.79); NICOLÁS BLANDI (PAULO DÍAZ, MIN.76).
Placar: 1-0, min.69, Valencia.
ÁRBITRO: Christian Ferreira-URU. Mazurek (min.30), Corujo (min.45), Belluschi (min.54), Benegas (min.60).
INCIDENCIAS: Partida de volta válida pelas quartas de finais da Copa Sul-Americana 2016. Realizada no Estádio Monumental, em Santiago, no Chile.

Depois de Atlético Nacional-COL e Cerro Porteño-PAR garantirem na noite passada suas respectivas vagas nas semifinais da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira (27) foi a vez de mais uma equipe tradicional conquistar sua vaga na próxima fase. Em duelo realizado no Chile, o San Lorenzo perdeu por 1 a 0 para Palestino, gol anotado em cobrança de falta de Valencia, mas avançou às semifinais da competição por ter vencido na Argentina por 2 a 0. Agora, o Cuervo encara a surpreendente Chapecoense, em um confronto envolvendo o único sobrevivente argentino frente o único representante brasileiro. A equipe de Chapecó vive inclusive o maior momento de sua história, participando pela primeira vez de uma semifinal em uma competição internacional.

Os chilenos do Palestino acreditaram na classificação do início ao fim, até porque, haviam eliminado na fase anterior outro gigante do futebol sul-americano, o Flamengo. Mesmo com um jogador a mais durante quase toda a etapa complementar, o gol solitário de Leonardo Valencia não foi o suficiente para garantir uma classificação inédita e até mesmo heróica às semifinais da competição. Ocupando atualmente a sexta colocação do Campeonato Chileno, o Palestino volta a campo na próxima segunda-feira (31), quando visita o O'Higgins.

O sonho do bicampeonato da Sul-Americana segue cada vez mais vivo em Buenos Aires. Eliminado precocemente durante a fase de grupos da Libertadores da América no início da temporada, os Cuervos se apoiaram fortemente na disputa da Sul-Americana. Na fase anterior a equipe passou com facilidade frente ao modesto La Guaira-VEN com duas vitórias. Com uma classificação sofrida em Santiago por estar atuando com um atleta a menos, o San Lorenzo vai as semifinais fortalecido para encarar a Chapecoense, com o primeiro duelo sendo realizado no Nuevo Gasómetro, e o segundo em Chapecó. Antes, os comandados de Diego Aguirre encaram o Newell's Old Boys pelo Campeonato Argentino, a partida será realizada no domingo (30).

Nem mesmo a expulsão exagerada de Belluschi na volta do intervalo facilitou a vida do Palestino

A posse de bola esteve com os donos da casa durante toda a partida. Os chilenos também dominaram 90% das ações ofensivas, finalizando nove vezes à gol, contra apenas uma dos argentinos. O lance dos argentinos aconteceu logo no ínicio do jogo, aos 12', quando Sebastian Blanco arriscou bonito de fora da área, mas Darío Melo defendeu com segurança.

O centroavante Leandro Benegas foi quem mais levou perigo à meta de Torrico na etapa inicial do lado do Palestino. Foram três finalizações de média distância, mas nenhuma delas foi na direção do alvo. O domínio total da equipe de Santiago não resultava em grandes possibilidades para inaugurar o marcador. Após o intervalo, não demorou muito para os chilenos terem um motivo a mais para partirem pra cima do adversário em busca da classificação, mesmo não tendo um bom desempenho nos 45' minutos iniciais.

Aos nove minutos da etapa complementar, em uma decisão completamente discutível Belluschi foi expulso, deixando o San Lorenzo com 10 atletas em campo com toda a segunda etapa pela frente. A pressão ficou mais intensa. Com mais chegada à área dos argentinos, Benegas pelo alto por muito pouco não abriu o placar, mas logo no lance seguinte, Valencia cobrou com categoria a falta pelo lado esquerdo, anotando um lindo gol e fazendo o Estádio Monumental explodir. Nos vinte minutos restantes a equipe acabou atuando com o coração, e levou pouco perigo ao gol argentino. O Palestino até chegava principalmente pelo alto, mas as finalizações culminavam longe do alvo. Faltou técnica. Talvez esse tenha sido o ingrediente final que a equipe de Nicolás Córdova precisou para levar a partida para, no mínimo, as penalidades.