Uruguai e Equador se enfrentam buscando topo da tabela nas Eliminatórias

Equipes duelam pelas primeiras colocações e pelas vagas na Copa do Mundo de 2018

Uruguai e Equador se enfrentam buscando topo da tabela nas Eliminatórias
(Foto: RODRIGO BUENDIA/AFP)
Uruguai
Equador
Uruguai: Fernando Muslera, Mathías Corujo, Diego Godín, Sebastián Coates e Gastón Silva; Arévalo Ríos Carlos Sánchez, Nicolás Lodeiro e Matías Vecino; Luis Suárez e Diego Rolán (Cristian Stuani)
Equador: Esteban Dreer, Juac Carlos Paredes, Frickson Erazo, Gabriel Achillier e Walter Ayoví; Christian Noboa, Jefferson Orejuela, Pedro Quiñónez e Juan Cazares; Miller Bolaños e Fidel Martínez
ÁRBITRO: Víctor Carrillo (Peru); Assistentes: Jonny Bossio (Peru) e Coty Carrera (Peru)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 11ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, disputada no Estádio Centenário (URU)

No Estádio Centenário, em Montevidéu, pela 11ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia 2018, Uruguai e Equador se enfrentam buscando apenas a vitória para seguirem na luta pela liderança na tabela. Na noite desta quinta-feira (10), às 21h (de Brasília), as seleções medem forças pelos três pontos.

Atualmente, o Uruguai está na segunda colocação com 20 pontos, um a menos do que o Brasil, líder. Já o Equador ocupa a terceira posição com 17 pontos, mesmo número da Colômbia, quarta, e tentará grudar na vice-liderança novamente.

O último jogo entre as equipes foi em Quito e, ainda na 3ª rodada, o Equador conseguiu vencer por 2 a 1 e assumiu a liderança das Eliminatórias para a Copa do Mundo quando ainda era considerada zebra da competição. Caicedo e Fidel Martínez marcaram para os equatorianos, enquanto Cavani descontou para o Uruguai.

Objetivo: Liderança

A 10ª rodada teve um ótimo empate do Uruguai diante da fortíssima Colômbia fora de casa, ficando no 2 a 2. O resultado, entretanto, ficou abaixo do que era esperado após uma goleada de 3 a 0 sobre a Venezuela em casa. Com o resultado, os uruguaios abriram espaço para o Brasil assumir a ponta.

Para voltar ao primeiro lugar, o Uruguai tem duas difíceis missões. Primeiro, a equipe precisa vencer o Equador em casa e, depois, secar o Brasil, que enfrenta a Argentina no Mineirão.

Invicto em casa e sem levar um gol sequer, o Uruguai sabe de sua força, mas não levará apenas o histórico em consideração. Disputando a liderança, os uruguaios vão precisar de muita atenção diante da perigosa seleção do Equador.

"Temos consciência de que somos fortes em casa. Esse é o nosso objetivo, é o que queremos e é o que pode nos levar ao Mundial. É um extra jogar em casa com a torcida a favor e, obviamente, valorizamos o esforço que os torcedores fazem para comprar ingressos e vir nos ver, porque sabemos que fazem muitos sacrifícios", disse Luis Suárez. "O Equador tem jogadores muito desequilibrantes que fazem a diferença. Sempre trouxe dificuldades ao Uruguai", completou.

Óscar Tabarez, treinador do Uruguai, terá um problema grande no ataque. Após marcar um golaço por cobertura pelo PSG, Cavani sentiu problema muscular e é dúvida para o jogo contra o Equador. O atacante é o artilheiro das Eliminatórias com sete gols.

"Nós já passamos nestas Eliminatórias algumas partidas sem Suárez e Cavani. E com a falta de outros jogadores que não estiveram em outras partidas. Ganhamos a maioria, perdemos algumas. Então, não vejo uma diferença tão grande. Estas partidas são decisivas porque enfrentamos equipes que estão, digamos, no coração da tabela", afirmou Tabarez.

Para encostar na segunda colocação

Na última rodada, o Equador acabou tropeçando contra a Bolívia fora de casa e empatou por 2 a 2, se distanciando dos líderes. A vitória sobre o Chile por 3 a 0 em casa na 9ª rodada, entretanto, animou bastante os equatorianos e pode ser um ponto positivo nos próximos confrontos.

Para o confronto contra o poderoso Uruguai, o Equador tem muitos desfalques importantes. Antonio Valencia, Jefferson Montero, Pedro Quiñonez, Matías Oyola e Ángel Mena não jogam por conta de lesões. Já Enner Valencia, Luis Caicedo, Leonel Ramírez e Arturo Mina estão suspensos pelo segundo amarelo.

"O Uruguai é uma equipe muito qualificada, que tem a bola aérea como ponto forte. Defende muito bem, é um time sólido e tem um ataque contundente", disse Guilherme Quinteros, técnico do Equador. “Eles são uma seleção acostumada a jogar no campo do adversário e pressiona quando joga em casa. Mas a nossa equipe tem condições de marcar a saída de bola deles, confundir seu estilo de jogo. Não sabemos ser um time covarde”, completou.