Com boa vantagem, River Plate encara Guaraní pela volta das oitavas da Copa Libertadores

Millionarios venceram o primeiro jogo por 2 a 0 como visitantes, e agora podem perder de até um gol de diferença

Com boa vantagem, River Plate encara Guaraní pela volta das oitavas da Copa Libertadores
Foto: NORBERTO DUARTE/AFP/Getty Images
River Plate
Guaraní
River Plate: Germán Lux; Jorge Moreira, Jonatan Maidana, Javier Pinola, Milton Casto; Leonardo Ponzio, Enzo Pérez, Ignacio Fernández, Ariel Rojas, Gonzalo Martínez; Lucas Alario. Técnico: marcelo gallardo.
Guaraní: Alfredo Aguilar; Luis De la Cruz, Robert Rojas, Luis Cabral, Tomás Bartomeus; Rodrigo Bogarín, Fidencio Oviedo, Marcelo Palau, Hernán Novick; Antonio Marín, Rodrígo López. técnico: Daniel Garnero.
ÁRBITRO: RODDY ZAMBRANO, auxiliado por BYRON ROMERO e LUIS VERA. Trio do Equador.
INCIDENCIAS: partida de volta das oitavas de final da copa libertadores, disputada no Estádio Monumental de Núñez, em buenos aires, argentina.

Logo mais começarão a ser disputados os jogos de volta das oitavas de final da maior competição de clubes da América: a Copa Libertadores. Dessa forma, River Plate e Guaraní se enfrentarão no clássico Monumental de Núñez. O apito inicial está marcado para a terça-feira (8), às 21h45.

A partida de ida foi disputada no dia 4 de julho, no Paraguai, e os argentinos venceram por 2 a 0. Com isso, os Millonarios se classificarão para a fase seguinte caso vençam, empatem ou percam com um gol de diferença. Caso o Cacique ganhe por dois a zero, teremos pênaltis, e se vencer marcando três ou mais e com saldo de dois gols, os paraguaios avançam de fase.

River Plate com algumas mudanças

Após retornar das férias, os argentinos só precisam manter o resultado para seguirem para as quartas de final. Por isso, a equipe jogará com certos jogadores que não disputaram a partida de ida, o que implicará também numa mudança da formação de jogo, se transformando em um 4-2-3-1.

O goleiro Germán Lux começará como titular, entrando no lugar de Augusto Batalla. Além dele, Ignacio Scocco irá para o banco, dando lugar para Enzo Pérez. O zagueiro Jonatan Maidana também fará parte dos onze iniciais, voltando de lesão.

O técnico Marcelo Gallardo deu entrevista e falou sobre a "pressão" de jogar na Libertadores. Para ele, a situação é absolutamente normal devido ao tamanho e a representação do River, se mostrando otimista para o confronto.

"Para nós, não é pressão ser favoritos na Copa, porque neste clube temos que estar preparados para a exigência. Estamos num time que nos cobra muito, mas não temos que perder a humildade que tivemos nos últimos anos. (...) Meu desafio é sempre ser melhor que no passado", afirmou.

Provável escalação: Germán Lux; Jorge Moreira, Jonatan Maidana, Javier Pinola, Milton Casto; Leonardo Ponzio, Enzo Pérez, Ignacio Fernández, Ariel Rojas, Gonzalo Martínez; Lucas Alario.

Guaraní parte com força total

Os paraguaios saíram de viagem para Buenos Aires nesta segunda-feira (7), levando 20 jogadores para o jogo. Precisando de um ótimo resultado e jogando em um estádio que aumenta a pressão, o Cacique usará tudo que tem a disposição para tentar reverter essa situação.

O Guaraní volta a relacionar o meia Hernán Novick, que ficou fora por um tempo por causa de lesão. Além dele, a equipe poderá contar com Guillermo Beltrán e Cristian Chávez. No entanto, há três jogadores que enfrentaram o River em julho que não fazem mais parte dos aurinegros: são Carlos Rolón, Juan Aguilar e Epifanio García.

Treinador do Guaraní, Garnero falou sobre a estratégia para obter o resultado necessário. Ele elogiou o adversário e se mostrou realista sobre a dificuldade que enfrentarão, mas também pareceu otimista.

"Temos que ser inteligentes, sabemos que vamos enfrentar um bom time, mas faremos nosso jogo. (...) Temos que ter intensidade e não perder nenhuma bola, mas precisamos ficar tranquilos. Não considero como um milagre, é uma partida difícil, mas nós estamos muito animados e ansiosos", finalizou.

Provável escalação: Alfredo Aguilar; Luis De La Cruz, Robert Rojas, Luis Cabral, Tomás Bartomeus; Rodrigo Bogarín, Fidencio Oviedo, Marcelo Palau, Hernán Novick; Antonio Marín, Rodrígo López.

Futebol Internacional