Juventus e Lazio duelam por primeiro troféu da temporada 2017/18: a Supercopa Italiana

Equipes protagonizaram última decisão da Copa Itália, com vitória bianconera por 2 a 0; enquanto time da capital busca sua 'revanche', clube de Turim visa hegemonia nacional

Juventus e Lazio duelam por primeiro troféu da temporada 2017/18: a Supercopa Italiana
Arte: Bruno Nicolodi/Editoria de Arte
Juventus
Lazio
Juventus: Buffon; Barzagli, Chiellini, Benatia, Alex Sandro; Khedira, Pjanic; Cuadrado, Dybala, Mandzukic; Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri.
Lazio: Strakosha; Wallace, De Vrij, Hoedt; Basta, Parolo, Lucas Leiva, Lulic; Luis Aberto, Milinkovic-Savic; Immobile. Técnico: Simone Inzaghi.
ÁRBITRO: Davide Massa (ITA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela Supercopa Italiana, a ser realizada no Estádio Olímpico, em Roma.

Menos de três meses se passaram desde o último confronto entre Juventus e Lazio, válido pela decisão da Copa Itália 2016/17. Na ocasião, o clube de Turim foi superior à rival da capital e venceu por 2 a 0. Apesar do pouco tempo desde o duelo citado, os clubes chegam à decisão da Supercopa Italiana, neste domingo (13), com algumas mudanças significativas.

Autores dos gols e protagonistas da decisão disputada em maio de 2017, Daniel Alves e Leonardo Bonucci já não vestem mais a camisa juventina. Enquanto o lateral brasileiro se transferiu ao Paris Saint-Germain, o experiente zagueiro, visto como uma das referências da equipe de Turim, pediu para ser negociado e rumou ao Milan. O clube rossonero também foi o destino de Lucas Biglia, volante argentino que atuou por quatro temporadas com a camisa laziale.

Entre despedidas e chegadas, a Supercopa Italiana pode ser a primeira oportunidade da temporada para novos protagonistas brilharem. Recém-chegados, Douglas Costa e Federico Bernardeschi estão entre os relacionados da Juventus para a partida. Pelo lado da Lazio, o estreante Lucas Leiva terá companhia da ótima dupla Lulic/Milinkovic-Savic, formando um meio-campo extremamente forte e competitivo.

O palco deste grande duelo será, novamente, o Estádio Olímpico de Roma. O pontapé inicial está marcado para as 15h45 deste domingo (13).

História da Supercopa e retrospecto das equipes

Tradicionalmente, a Supercopa abre a temporada italiana e coloca, frente a frente, o vencedor da última edição de Serie A ante ao vencedor da última Copa Itália. Uma vez que a Juventus conseguiu a doppietta, ou seja, ergueu a taça nas duas competições nacionais, a Lazio, na posição de vice-campeã da Copa Itália 2016/17, herdou a outra vaga da decisão.

A Vecchia Signora é, ao lado do Milan, a maior campeã da história do torneio, com sete títulos: 1995, 1997, 2002, 2003, 2012, 2013, 2015. A última conquista juventina veio na temporada 2015/2016, justamente contra o rival deste domingo (13). Na ocasião, Dybala e Mandzukic marcaram os gols da vitória por 2 a 0. 

Elenco juventino comemora título da Supercopa em 2015/16 (FOTO: Lintao Zhang/Getty Images)

A Lazio, por sua vez, tem três conquistas de Supercopa: 1998, 2000 e 2009. No título de 1998, a equipe laziale bateu a Juventus por 2 a 1, gols de Pavel Nedved - hoje vice-presidente de futebol da Vecchia Signora -, e Sérgio Conceição. Del Piero descontou para a Juve.

A outra decisão protagonizada por estas duas equipes foi na temporada 2013/14, com goleada juventina por 4 a 0. Pogba, Chiellini, Lichtsteiner e Tévez marcaram para a equipe de Turim.

No retrospecto geral, a Juventus leva larga vantagem, com 90 vitórias e 42 derrotas, em 175 embates. Nos últimos dez duelos entre os clubes, a Vecchia Signora venceu todos, marcando 20 gols e sofrendo apenas um. Para erguer o caneco, portanto, a Lazio terá de superar um incômodo tabu.

Expectativa dos protagonistas: Juventus

Buffon e Allegri posaram ao lado de troféu da Supercopa (FOTO: Daniele Badolato - Juventus FC via Getty Images)

A Juventus desembarcou em Roma na tarde deste sábado (12). O capitão Gianluigi Buffon e o treinador Massimiliano Allegri participaram da protocolar coletiva de imprensa que antecede decisões. Perguntado sobre a expectativa para a partida, Allegri foi diplomático.

"É uma final, será complicado. A Lazio fez uma bela pré-temporada, sem derrotas, muitos gols feitos e poucos sofridos. Eles possuem jogadores de grande qualidade, mas a força da Juventus tem sido sempre manter grande respeito pelo adversário", afirmou.

Questionado sobre a escalação, o comandante bianconero afirmou ainda ter dúvidas acerca do "XI ideal" para o duelo: "Eu ainda tenho três ou quatro questões a serem resolvidas. Seguramente, jogam Buffon, Dybala, Mandzukic e Higuaín.", revelou Allegri.

Para Gianluigi Buffon, previsões de favoritismo antes da temporada começar não adiantam, se não confirmadas em campo. Nas palavras do capitão, é chegado o momento de "dar respostas": Agora começa o teste verdadeiro, e esta é a hora de dar respostas. Estou convicto de sempre somos uma equipe forte, mas depende de nós, da nossa fome de vitórias, do nosso desejo de surpreender, confirmar a nossa força."

Após a coletiva de imprensa, todo o elenco bianconero rumou ao Estádio Olímpico, para reconhecimento do gramado.

Expectativa dos protagonistas: Lazio

Lulic e Inzaghi na coletiva de imprensa (FOTO: Divulgação/S.S. Lazio)

Pelo lado laziale, o capitão Senad Lulic e treinador Simone Inzaghi também concederam coletiva de imprensa. Um dos principais temas da entrevista foi a ótima pré-temporada, com atuações convincentes da equipe biancoceleste. Para Inzaghi, a boa preparação é um fator importante e que pode equilibrar a decisão.

"Contra a Juventus não somos favoritos, mas no futebol nunca se sabe. Teremos que jogar com coragem e fazer um jogo perfeito, evitando erros que cometemos em outras oportunidades. Estamos nos preparando desde o dia 4 de julho para esta partida e fizemos uma excelente pré-temporada.", afirmou o treinador.

Sobre a provável escalação, Inzaghi não deu muitas pistas, mas comentou sobre a situação de Felipe Anderson: "Felipe vinha fazendo uma ótima preparação, mas teve um pequeno problema no amistoso contra o Leverkusen. Vamos avaliar ainda hoje para ver se terá condições de jogo. Ainda tenho algumas dúvidas para a escalação.", despistou.

Senad Lulic, herdeiro da braçadeira após a saída de Lucas Biglia, falou sobre a honra de capitanear a equipe em uma partida decisiva como esta: "Estou muito feliz e orgulhoso por poder entrar em campo como capitão. Obviamente, desejo muito este título. Nossa preparação foi longa, trabalhamos bem e daremos nosso melhor nesta final.", concluiu.


Share on Facebook