Na Holanda, embalado Manchester City desafia bom momento do Feyenoord

Citizens vêm de goleada sobre o Liverpool pela Premier League; holandeses venceram todos os jogos da atual temporada

Na Holanda, embalado Manchester City desafia bom momento do Feyenoord
De Bruyne e Delph conversam durante treino às vésperas do confronto da UCL (Foto: Lindsey Parnaby/AFP)
Feyenoord
Manchester City
Feyenoord: Jones, Diks, St.Juske, Van der Heijden, Nelom; Toornstra, El Ahmadi, Vilhena; Boetius, Berghuis, Kramer. Técnico: Giovanni van Bronckhorst.
Manchester City: Ederson (Bravo); Danilo, Stones, Otamendi; Walker, David Silva, Fernandinho, De Bruyne, Mendy; Gabriel Jesus, Agüero. Técnico: Pep Guardiola.
ÁRBITRO: Szymon Marciniak (POL).
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada do Grupo F da Uefa Champions League, a ser realizada no Estádio De Kuip, em Roterdã, Holanda.

Às 15h45 desta quarta-feira(13), o Manchester City visita o Feyenoord, em Roterdã, pela primeira rodada do Grupo F da Uefa Champions League

O atual campeão holandês mantêm sua grande fase recente na Eredivisie. Em quatros jogos disputados nesta edição da liga, o Feyenoord venceu todos e está com 12 pontos na liderança isolada da competição. Já o Manchester City está na segunda posição da Premier League, com dez pontos em quatro partidas realizadas.

As duas equipes ainda não se enfrentaram na história do confronto. Eles dividem o grupo com o Napoli e com o Shakthar Donetsk.

Sem artilheiro, Feyenoord encara City com enorme desafio

O Feyenoord não era campeão holandês desde os anos 90 e quebrou este tabu na última temporada ao levar o caneco da Eredivisie. Sob o comando do ex-lateral Giovanni van Bronckhorst e do artilheiro Dirk Kuyt, que se aposentou ao fim da última temporada, o Feyenoord mostrou a força de tempos anteriores e busca surpreender nesta Champions League.

Para o jogo desta quarta-feira, a equipe holandesa não contará com o seu artilheiro Nicolai Jorgensen, que saiu contundido na vitória de 4 a 2 contra o Heracles Almelo, fora de casa, pela quarta rodada da Eredivisie. O seu substituto na ocasião foi o atacante Michiel Kramer, que pode fazer a trinca de ataque com Steven Berghuis (ex-Watford) e Jean-Paul Boetius.

Para o técnico Van Bronckhorst, o Manchester City é um time que possui potencial para vencer a Champions, mas, apesar disso, o treinador confia que sua equipe pode sair com um bom resultado contra a equipe de Pep Guardiola.

"Esse será um grande desafio contra um clube que tem potencial para vencer esta competição. Nosso time é muito bom coletivamente e sabemos que podemos conseguir um bom resultado dentro de nossa casa. Nós conseguimos bater grandes times aqui dentro nos últimos anos", afirmou o comandante, em entrevista coletiva.

O treinador holandês disse também que já imaginou a partida desta quarta-feira por diversas vezes em sua mente, e que o melhor cenário com certeza seria uma vitória.

"[O melhor cenário seria] A vitória com certeza. Uma vitória é possível, sempre é possível, mas temos que ser realistas, será um jogo muito difícil pois atuaremos contra uma equipe de alto nível", concluiu.

Após grande resultado na Premier League, City viaja para a Holanda com dúvida no gol

O Manchester City viajou para a Holanda com bastante moral após golear o Liverpool por 5 a 0, no Etihad Stadium, pela última rodada da Premier League. Com grande atuação do brasileiro Gabriel Jesus, e aproveitando a expulsão de Sadio Mané ainda no primeiro tempo, os Citizens aproveitaram o tropeço de seu rival Manchester United, que empatou contra o Stoke City por 2 a 2, para empatar em número de pontos com a equipe de José Mourinho.

A grande dúvida para o confronto desta quarta-feira está no gol da equipe, já que o goleiro titular, Ederson, se machucou no lance que gerou a expulsão de Mané pelo Liverpool. A foto divulgada pelo jogador ao longo da semana impressionou a todos pelas feridas evidentes que estavam em seu rosto. Caso o brasileiro não esteja apto, o chileno Claudio Bravo é o seu substituto imediato para o confronto.

Sobre a contusão do goleiro Ederson, e o fato de o goleiro aparecer treinando com uma proteção similar à do goleiro Petr Cech, do Arsenal, o técnico Pep Guardiola afirmou que o fato de o goleiro treinar apesar de estar com o rosto ferido mostra um grande caráter por parte dele.

"Depois do jogo contra o Liverpool, ele estava conversando com seus companheiros como se nada tivesse ocorrido. O fato de ele treinar machucado mostra o caráter que ele tem. Ele está aqui e esta com uma proteção, mas eu tenho que conversar com ele amanhã", destacou.

Guardiola declarou ainda que respeita o Feyenoord, mas que a equipe do Manchester City precisa ganhar respeito na Europa.

"Temos que ganhar respeito na Europa. Eu sei o quão complicado é isso, já que no último ano nós não conseguimos ganhar um jogo fora de casa", encerrou.