UEL: contra Austria Viena, Milan tenta manter bom retrospecto de italianos contra austríacos

No 3-5-2, Diavolo vai atrás de um triunfo para apagar tropeço da última partida da Serie A; em 12 jogos diante de equipes da Itália, donos da casa venceram apenas uma vez

UEL: contra Austria Viena, Milan tenta manter bom retrospecto de italianos contra austríacos
Líder da defesa rossonera, Bonucci foi a principal contratação do Milan para 2017/18 (Foto: Divulgação/AC Milan)
Austria Viena
Milan
Austria Viena: Handzikic; De Paula, Kadiri, Westermann e Martschinko; Serbest; Tajouri, Holzhauser, Prokop e Pires; Monschein. Treinador: Thorsten Frink.
Milan: Donnarumma; Zapata, Bonucci e Romagnoli; Abate (Calabria), Biglia, Kessie, Çalhanoglu (Bonaventura) e Antonelli; André Silva e Kalinic. Treinador: Vincenzo Montella.
ÁRBITRO: Serdar Gozubuyuk (HOL).
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada do Grupo D da Uefa Europa League, a ser realizada no Ernst-Happel-Stadion, em Viena, Áustria.

Pela primeira vez na história, o Milan vai enfrentar o Austria Viena, nesta quinta-feira (14), às 14h, em Viena, valendo pela primeira rodada da fase de grupos da Uefa Europa League. As duas equipes integram o Grupo D, juntamente com AEK Athenas e Rijeka.

Para esta partida, o Milan tenta manter o bom retrospecto de times italianos diante da equipe austríaca. Em 12 jogos contra clubes do Belpaese, o Austria Viena venceu apenas em uma oportunidade. O Milan, por outro lado, acumula apenas uma derrota em nove duelos disputados ante times da Áustria.

O Austria Viena não começou muito bem a temporada e, em sete partidas da liga local, conquistou apenas 11 pontos, ocupando atualmente a quarta colocação. Na última partida, jogou em casa contra o Wolfsberg e empatou por 2 a 2.

Já o Diavolo vem de derrota feia sofrida para a Lazio na última rodada da Serie A por 4 a 1. Com o resultado, o time se encontra na sétima colocação, com seis pontos ganhos.

Austríacos querem fazer história

Depois de passar mais dificuldades do que o esperado nos playoffs, o Austria Viena chega à fase de grupos sonhando com uma vaga na próxima fase, já que, na teoria, apenas o Milan é superior dentro da chave.

Por isso, o técnico Thorsten Fink vai ter os importantes retornos de Tarkan Serbest e David de Paula, que estavam se recuperando de lesão e ficam à disposição do comandante. O artilheiro do time no campeonato austríaco, Raphael Holzhauser, com três gols marcados, está confirmado no comando do ataque.

O treinador, na entrevista coletiva, reconheceu a força do Milan no futebol europeu, mas afirmou que sua equipe tem pouco a perder e espera que a torcida faça muito barulho apoiando o Austria Viena.

O Milan é uma equipe top do mundo, mas que nos últimos anos esteve adormecido. Nós temos muito a ganhar em partidas como essa e espero que o apoio da torcida que será fundamental para conseguirmos um bom resultado”, salientou o alemão, de 49 anos.

Com novo esquema tático, Milan recomeça sua vida europeia após anos de ausência

Artilheiro do Milan neste início de temporada, Cutrone deve ficar no banco (Foto: Divulgação/AC Milan)
Artilheiro do Milan neste início de temporada, Cutrone deve ficar no banco em Viena (Foto: Divulgação/AC Milan)

Depois de uma janela de transferências muito agitada e de muito entusiasmo da torcida rossonera, o Diavolo conheceu sua primeira derrota na temporada. Contra a Lazio, no último final de semana, os milanistas caíram por 4 a 1, em Roma. Agora, eles buscam recuperação imediata na estreia da Europa League.

E pensando na evolução do time, o treinador Vincenzo Montella promoverá uma mudança tática: passará do 4-3-3 para o 3-5-2.  Com isso, André Silva e Kalinic, recém-contratados, devem ser titulares pela primeira vez juntos, com Suso ficando apenas como opção no banco de reservas num primeiro momento.

No meio de campo, Çalhanoglu e Bonaventura brigam por uma vaga, com ligeira vantagem para o camisa 10 turco. Biglia e Kessié estão confirmados para também buscarem um melhor desempenho, já que deixaram a desejar no último jogo.

Na defesa, Romagnoli volta a ser titular depois de passar quase dois meses se recuperando de uma lesão mais complicada. Ele formará trio juntamente com Bonucci e Zapata, que ganhou a vaga de Musacchio.

Na entrevista pré-jogo, Montella minimizou o fato de a escalação estar pouco entrosada. Ele pontuou sobre as qualidade dos jogadores e avisou que seu time não pode subestimar o adversário.

O Austria Viena é um time que se movimenta muito, organizada e que se propõe bastante. Os jogadores trocam constantemente de posição e isso pode ser uma dificuldade pra gente. Com certeza será uma partida diferente do campeonato italiano. Escalação? Creio que mesclamos bem, mas é um time experiente e creio que não teremos problemas de inexperiência. Não devemos subestimar o adversário e nos concentrar para entramos com a atitude justa”, analisou o italiano.