Eliminatórias Europeias: quem ainda briga por uma vaga na Copa do Mundo da Rússia?

A VAVEL Brasil analisa quem ainda tem chances e quais seleções devem ficar de fora do Mundial de 2018

Eliminatórias Europeias: quem ainda briga por uma vaga na Copa do Mundo da Rússia?
Foto: Editoria de Arte/VAVEL Brasil

O fim das Eliminatórias em diversas partes do mundo indica que, sim, a Copa do Mundo está chegando. Rússia é logo ali e falta menos de um ano para a bola rolar em um dos países mais frios do planeta. A última Data Fifa ‘regular’ na Europa – excluindo repescagens – promete ser muito emocionante. Quem está com a vaga garantida? Quem pode surpreender? Quem está em uma situação delicada? A VAVEL Brasil preparou um guia sobre as últimas e derradeiras duas rodadas das Eliminatórias Europeias.

A maior parte dos grupos ainda tem, no mínimo, uma vaga em disputa. Em alguns casos, tanto a classificação direta quanto a ida para a repescagem estão totalmente em aberto. E algumas seleções tradicionais, como a Holanda de Robben, podem ficar de fora.

Grupo A

Quem está bem? França

Quem briga por uma vaga? Suécia e Holanda

A Seleção Francesa lidera o primeiro grupo das Eliminatórias europeias e, apesar de ter apenas um ponto de vantagem para a Suécia, segunda colocada, tem situação confortável, porque conta com um confronto direto entre os escandinavos e a Holanda, que vem na terceira posição, na última rodada. Com 17 pontos, Les Bleus enfrentam a Bulgária, fora de casa, na próxima rodada, e fecham a participação contra a lanterna Bielorrússia.

A missão da Holanda de Robben é complicadíssima (Foto: VI-Images/Getty Images)
A missão da Holanda de Robben é complicadíssima (Foto: VI-Images/Getty Images)

Brigando por vaga na repescagem, a Suécia também não deve passar muito aperto. Acumulando 16 pontos, a equipe enfrenta a fraca seleção de Luxemburgo neste sábado (7) e visita a Holanda na última rodada. A equipe dos Países Baixos está três pontos atrás dos rivais e precisa vencer a Bielorrússia, fora de casa, caso queira continuar sonhando com uma vaga, pelo menos, para a repescagem continental. No próximo dia 10, as equipes se enfrentam para definir, em clima de mata-mata, quem dá adeus ao sonho da Copa do Mundo.

Grupo B

Quem está bem? Portugal e Suíça

Quem pode chegar? Ninguém.

O Grupo B está praticamente definido. A única dúvida fica por conta da primeira colocação. Atualmente, a Suíça lidera, com 100% de aproveitamento e 24 pontos, seguida de perto por Portugal, que tem 21. Por conta disso, mais nenhuma seleção do grupo tem condições de alcançar as duas primeiras posições.

Na ida, vitória dos suíços por 2 a 0 (Foto: Fabrice Coffrini/AFP/Getty Images)
Na ida, vitória dos suíços por 2 a 0 (Foto: Fabrice Coffrini/AFP/Getty Images)

Em situação semelhante à do Grupo A, duas equipes se enfrentarão, na última rodada, para decidir sua sorte nas Eliminatórias. Portugal receberá a Suíça na próxima terça (10), para tanto, no Estádio da Luz. Antes disso, entretanto, as duas seleções tentarão manter sua boa campanha enfrentando Andorra e Hungria, respectivamente.

Grupo C

Quem está bem? Alemanha e Irlanda do Norte

Quem briga por uma vaga? Ninguém

A situação do terceiro grupo analisado é semelhante à do Grupo B. Com 100% de aproveitamento, impressionantes 35 gols marcados - em oito partidas- e apenas dois sofridos, a Alemanha é líder isolada.

Com um pé na Rússia: Alemanha precisa de apenas um empate para garantir matematicamente a vaga (Foto: Maja Hitij/Bongarts)
Com um pé na Rússia: Alemanha precisa de apenas um empate para garantir matematicamente a vaga (Foto: Maja Hitij/Bongarts)

Na segunda colocação, temos a Irlanda do Norte, com 19 pontos. Para surpreender, precisaria vencer a Die Mannschaft  nesta quinta (5) e torcer por um tropeço dos alemães contra o Azerbaijão, além de bater a Noruega na última rodada. Parece ser, no mínimo, improvável. A classificação direta deve ficar com os atuais campeões do mundo e os norte-irlandeses devem ir para a repescagem.

Grupo D

Quem está bem? Sérvia

Quem briga por uma vaga? País de Gales e Irlanda

Invicta, a Sérvia lidera o Grupo D das Eliminatórias Europeias com 18 pontos, e pode confirmar a classificação direta para a Copa em caso de vitória contra a Áustria nesta sexta (6). O primeiro jogo entre as duas equipes terminou com triunfo sérvio, por 3 a 2.

Bale tenta levar o País de Gales à segunda Copa do Mundo de sua história (Foto: Paul Jenkins/Action Plus/Getty Images)
Bale tenta levar o País de Gales à segunda Copa do Mundo de sua história (Foto: Paul Jenkins/Action Plus/Getty Images)

Enquanto isso, a vaga para a repescagem segue em aberto. O País de Gales de Gareth Bale, Aaron Ramsey e companhia tem o favoritismo, ocupando a segunda colocação com 14 pontos, apenas um à frente da Irlanda. Contra Geórgia e Moldávia, respectivamente, os dois não devem encontrar problemas e os triunfos são esperados. A definição deve ficar mesmo para a próxima segunda (9), quando galeses e irlandeses se enfrentam, em Gales, pela 10ª e última rodada da competição.

Grupo E

Quem está bem? Polônia

Quem pode chegar? Montenegro e Dinamarca

Um dos grupos mais equilibrados da zona europeia de qualificação para o Mundial chega às suas últimas rodadas com a Polônia de Lewandowski na liderança, acumulando 19 pontos. Na briga, seguem Montenegro, que tem missão mais complicada, e Dinamarca, ambas com 16 pontos na tabela de classificação.

As duas últimas rodadas prometem ser recheadas de emoção, com dois confrontos diretos que podem mudar completamente o cenário. Primeiramente, nesta quinta (5), montenegrinos e dinamarqueses se enfrentam, enquanto observam atentamente a partida da Polônia contra a Armênia, esperando por alguma surpresa da seleção do Leste Europeu comandada por Mkhitaryan.

Dinamarca e Montenegro brigam por vaga na repescagem e tentam surpreender a líder Polônia (Foto: Liselotte Sabroe/AFP)
Dinamarca e Montenegro brigam por vaga na repescagem e tentam surpreender a líder Polônia (Foto: Liselotte Sabroe/AFP)

Na última rodada, programada para o domingo (8), a Seleção de Montenegro, vai à Polônia para enfrentar os atuais líderes. Enquanto isso, a Dinamarca deve ter jogo mais fácil contra a Romênia, já eliminada.

Grupo F

Quem está bem? Inglaterra

Quem briga por uma vaga? Eslováquia, Eslovênia e Escócia

Com uma grande vantagem e a considerável diferença de pontos, a Inglaterra monopolizou a chave com uma campanha quase perfeita e está com um pé na próxima Copa do Mundo. Com 20 pontos, a equipe de Gareth Southgate precisa de apenas uma vitória nos últimos dois compromissos, que serão contra a Eslovênia, em Wembley, e Lituânia, em Vilnius. Apesar disso, o Grupo E é um dos mais disputados por conta da vaga na repescagem e, consequentemente, promete grandes emoções nessas duas últimas rodadas.

A grande questão é: com que ficará a vaga na repescagem? A Eslovênia, terceira colocada com 14 pontos, não terá uma vida fácil: abrirá a Data Fifa contra a Inglaterra, fora de casa, e encerrará sua participação em duelo direto com a Escócia, com o apoio de sua torcida. A seleção treinada por Srecko Katanec, até aqui, não perdeu nenhuma partida jogando dentro de seu território e tem em Jan Oblak, do Atletico de Madrid, e Josip Ilicic, da Atalanta, as suas esperanças para retornar à uma Copa do Mundo.

Escócia se recuperou e pode escrever a grande histórias dessas Eliminatórias (Foto: Petras Malukas/AFP) 

Falou em vida difícil, chamou a Escócia: antes desacreditada, a seleção treinada por Gordon Strachan demonstrou um poder de reação incrível, já que está invicta há quatro rodadas, somando um empate e três vitórias, chegando aos 14 pontos e ao quarto lugar. A missão dessa vez, porém, será mais difícil e os escoceses terão que provar que são capazes de montar uma das melhores histórias dessas Eliminatórias, pois terão dois confrontos diretos: contra a Eslováquia, em casa, e Eslovênia, em Ljubljana.

Dessa forma, a vida menos complicada, teoricamente, fica com a Eslováquia, que, apesar de enfrentar a Escócia, encerrará a sua participação nessas Eliminatórias contra Malta que, até aqui, não conquistou nenhum ponto. Dessa maneira, a seleção de Ján Kozák larga na frente pela tão sonhada vaga na Copa do Mundo. Além disso, Marek Hamsík, principal jogador da seleção, completará 100 jogos com a camisa dos Falcões se entrar em campo por um desses compromissos.

Grupo G

Quem está bem? Espanha e Itália

Quem pode chegar? Albânia

Apesar de possuir, matematicamente, chances de conquistar o segundo lugar, a tarefa da Seleção Albanesa não é fácil: estando seis pontos atrás da Itália, segunda colocada, a equipe do treinador Christian Panucci terá que vencer as duas partidas, contra a própria Seleção Italiana e a Espanha, e tirar uma diferença 11 gols de saldo –principal critério de desempate.

Espanha e Itália brigam pela vaga direta (Foto: Claudio Villa/Getty Images Sport)

Como a vida dos albaneses é muito difícil, a disputa do Grupo se torna pela primeira posição, que dá vaga direta à Copa do Mundo. Com vantagem, a Espanha lidera a chave e, estando três pontos à frente dos italianos, tem totais condições de confirmar a liderança, já que enfrentará Albânia e Israel; a Seleção Italiana, por sua vez, torcerá por um tropeço espanhol e terá que vencer as duas partidas, contra Macedônia e Albânia.

Grupo H

Quem está bem? Bélgica – já classificada

Quem pode chegar? Bósnia, Grécia, Chipre e Estônia

Já classificada, a Bélgica, com uma campanha quase perfeita, assistirá de camarote três seleções brigando pela vaga na repescagem: Bósnia, atualmente na segunda colocação, Grécia, logo atrás, e Chipre que, mesmo 4 pontos atrás dos bósnios, tem chances matemáticas de se classificar.

Principal postulante à vaga, a Bósnia, atualmente com 14 pontos, terá uma difícil missão no primeiro compromisso, já que enfrentará os Red Devils, que buscam manter a boa campanha. Apesar de jogar em seu território, a equipe treinada por Mehmed Bazdarevic não contará com Miralem Pjanic, seu principal jogador, por conta de uma lesão. Os Dragões terminarão sua campanha nessas Eliminatórias contra a Estônia, fora de casa.

Grécia e Bósnia são as principais postulantes pela vaga na repescagem (Foto: Elvis Barukcic/AFP)

Atrás dos bósnios estão Grécia, com 13 pontos, e Chipre, com 10, que farão um dos confrontos diretos mais importantes dessa rodada. A partida será realizada em Nicosia e o torcedor Cipriano, que nunca viu sua Seleção disputar um torneio internacional, com certeza lotará para empurrar o time treinado por Ran Bem Shimon, que não terá vida fácil e enfrentará a Bélgica, em Bruxelas, na última rodada; a Grécia, por sua vez, terá uma missão bem mais tranquila, já que enfrentará Gibraltar, que não somou nenhum ponto, no seu compromisso final no torneio.

Correndo por fora e com a missão mais improvável de se realizar, está a Estônia. Com 8 pontos, a seleção treinada pelo ídolo Martin Reim terá que contar com duas derrotas da Bósnia e que a Grécia pontue, no máximo, apenas um ponto. Além disso, deverá vencer as suas duas partidas, contra Gibraltar e Bósnia, e tirar uma diferença de 22 gols de diferença em relação aos bósnios.

Grupo I

Quem está bem? Nenhuma seleção

Quem pode chegar? Croácia, Islândia, Turquia e Ucrânia

Com certeza o grupo mais disputado e aberto dessas Eliminatórias. Quatro seleções na briga para duas vagas. Tudo pode acontecer. Na liderança da chave está a Croácia, com 16 pontos. Mesma pontuação da Islândia, que está em segundo por ter menos cinco gols de saldo. Atrás dessas duas seleções, vem Turquia e Ucrânia, que somam 14 pontos.

De um lado, Ucrânia e Croácia farão um confronto direto (Foto: Stringer/AFP)

A Croácia terá a Finlândia, sem chances de se classificar, no primeiro compromisso. Jogando dentro de casa, não deverá ser um problema para a equipe de Ante Cacic derrotá-los. No último jogo, porém, a missão é bem mais difícil: os croatas viajarão até Kiev para enfrentar a Ucrânia. A partida promete ser intensa, já que os torcedores de lá se tornam o décimo segundo jogador.

Vindo por trás, a Islândia passa por uma situação parecida com a da Croácia: com a possibilidade maior de chegar ao Mundial, por conta da sua pontuação, a seleção treinada por Heimir Hallgrimsson terá um confronto direto contra a Turquia, em Eskisehir, e depois enfrentará a já eliminada Seleção de Kosovo.

Do outro, Turquia e Islândia (Foto: Anadolu Agency)

A situação não foge quando o assunto é Turquia e Ucrânia, que, assim como as outras duas seleções, terão confrontos diretos e depois enfrentarão seleções sem possibilidade de classificação. A vantagem das seleções treinadas por Mircea Lucescu e Andriy Shevchenko, respectivamente, é que elas farão esses confrontos mais importantes dentro de casa. Nesses contextos, a força da torcida pode ser algo muito necessário para chegar ao sucesso. No mais, o outro compromisso da Seleção Turca será contra a Finlândia, enquanto que os Ucranianos medirão forças contra o Kosovo.

 

Futebol Internacional