Uruguai recebe Bolívia no Centenário para carimbar classificação à Copa do Mundo

Precisando somente de um empate, seleção Celeste recebe eliminados bolivianos

Uruguai recebe Bolívia no Centenário para carimbar classificação à Copa do Mundo
Após suspensão na Copa de 2014, Suárez quer voltar aos mundiais com a Celeste (Foto: Federico Parra / AFP / Getty Images)
Uruguai
Bolívia
Uruguai: Muslera; Maximiliano Pereira, Giménez, Diego Godín e Martín Cáceres; Carlos Sánchez, Matías Vecino, Federico Valverde e Cristian Rodríguez; Cavani e Luis Suárez. Técnico: Óscar Tabárez
Bolívia: Carlos Lampe; Diego Bejarano, Juan Riviera, Raldes e Leonel Justiniano; Luis Gutiérrez, Leonel Morales, Jhasmani Campos e Chumacero; Juan Arce e Marcelo Moreno. Técnico: Mauricio Soria
ÁRBITRO: Ricardo Marques (Brasil). Assistentes: Rodrigo Corrêa (Brasil) e Guilherme Dias Camilo (Brasil)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada das Eliminatórias para Copa do Mundo, em jogo disputado no estádio Centenário em Montevidéu, às 20h30 da terça-feira (10).

O histórico estádio Centenário em Montevidéu recebe pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo 2018, o jogo entre Uruguai e Bolívia, que ocorre nesta terça-feira (10). De um lado, os atuais segundo colocados da tabela de classificação, porém ainda não classificados ao torneio mundial do ano seguinte. Do outro, a seleção boliviana, que segurou o Brasil na altitude de La Paz e arrancou um empate por 0 a 0. Todavia, a seleção de uniformes verdes está eliminada, sem chances de classificação.

A partida tem início marcado às 20h30 pelo horário de Brasília. A expectativa é total pela vaga da Celeste, que quer vencer mais uma em casa na competição e garantir a segunda posição entre as seleções participantes na América do Sul.

O Uruguai soma 28 pontos, na campanha com oito vitórias, quatro empates e cinco derrotas, sendo apenas uma delas no Centenário, exatamente para o Brasil do técnico Tite, que está imbatível nas Eliminatórias. A Bolívia é a penúltima colocada na tabela. 14 pontos adquiridos através quatro vitórias e dois empates, com o somatório de 11 derrotas.

Tabárez mantém atenção de seus comandados em busca da vitória

Óscar Tabárez é um treinador experiente e já vivenciou muitos altos e baixos no futebol. O técnico uruguaio quer foco total na partida desta terça-feira, para sair com a vaga em mãos e a alegria dos uruguaios que vão ao Centenário e por todo o país.

"Não nos consideramos classificados até que ganhemos da Bolívia. É o que buscaremos fazer. A única conta é ganhar da Bolívia", mencionou Tabárez, em entrevista coletiva realizada às vésperas da decisão.

O Uruguai empatou em 0 a 0 contra a Venezuela na rodada anterior, a penúltima. A indicação de jogo duro faz as atenções manterem-se altas e o sinal de alerta ligado. Isto porque os venezuelanos são os lanternas e também estavam eliminados antes da disputa. Óscar Tabárez observou esse detalhe durante a entrevista.

"Nós vamos jogar em casa e por isso muitos falam em festa, mas é uma decisão, pois a Bolívia vai fazer de tudo para atrapalhar a nossa vida. Não podemos facilitar as coisas para eles”, completou o comandante. Para o jogo, Tabárez não conta com o volante Nahitan Nández e deve substituí-lo por Carlos Sanchez.

À frente, a esperança dos gols para vaga no Mundial está com o atacante do PSG, Edinson Cavani, e com o S do extinto trio MSN, o avante Luis Suárez.

Em outro ponto da fala aos microfones, o técnico Tabárez destacou que a Argentina, caso consiga a heróica classificação, devido às circunstâncias de como entra na última rodada, será candidata ao título em 2018. A seleção argentina é a atual vice-campeã da Copa do Mundo, passou por grandes crises no seu futebol, teve troca de treinadores e dificuldades para acertar um time na disputa. Precisa vencer seu jogo diante do Equador e torcer por resultado paralelo para ficar entre as quatro.

Mudanças no time da Bolívia

Do lado boliviano, reforços para o time no setor de meio campo. Jhasmani Campos e Alejandro Chumacero cumpriram suspensão diante do Brasil e devem voltar à equipe titular. Eles são importantes na busca de abastecer o ataque de Arce e do conhecido Marcelo Moreno, ex-atacante de Cruzeiro e Grêmio.

A provável formação boliviana tem: Carlos Lampe; Diego Bejarano, Juan Riviera, Raldes e Leonel Justiniano; Luis Gutiérrez, Leonel Morales, Jhasmani Campos e Chumacero; Juan Arce e Marcelo Moreno.

A situação da tabela sul-americana está de acordo com o regulamento que classifica quatro seleções diretamente para Copa do Mundo, enquanto a quinta colocada disputa a respescagem contra a melhor equipe das Eliminatórias da Oceania. Mais uma vez, é a Nova Zelândia quem aguarda a quinta seleção da América do Sul.

Futebol Internacional