Buscando seguir na ponta da tabela, Manchester City encara Arsenal em casa

Guardiola diz que não almeja atingir o recorde dos Invincibles de Wenger

Buscando seguir na ponta da tabela, Manchester City encara Arsenal em casa
Foto: Clive Brunskill/Getty Images
Manchester City
Arsenal
Manchester City: EDERSON; WALKER, STONES, OTAMENDI, DELPH; FERNANDINHO, DAVID SILVA, DE BRUYNE; STERLING, SANÉ, GABRIEL JESUS. TÉCNICO: PEP GUARDIOLA
Arsenal: CECH; KOSCIELNY, MERTESACKER, MONREAL; BELLERIN, RAMSEY, XHAKA, KOLASINAC; ÖZIL, ALEXIS SÁNCHEZ, LACAZETTE. TÉCNICO: ARSÈNE WENGER
ÁRBITRO: MICHAEL OLIVER
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA DÉCIMA PRIMEIRA RODADA DA PREMIER LEAGUE, DISPUTADA NO ETIHAD STADIUM, EM MANCHESTER, NA INGLATERRA.

Manchester City e Arsenal medem forças neste domingo (4) no Etihad Stadium. O jogo acontece as 12h15 (Brasília) e é válido pela 11ª rodada da Premier League.

Enquanto os Cityzens buscam se isolarem ainda mais na liderança e manterem o posto de única equipe invicta no campeonato até aqui, os Gunners procuram encostar mais nas primeiras colocações e se consolidarem como uma força por ali.

O último confronto entre as duas equipes terminou empatado por 2 a 2. Naquele jogo disputado no Emirates Stadium e válido pela 30ª rodada da temporada 2016/17, Leroy Sané abriu o placar logo no começo. Theo Walcott empatou próximo do intervalo, mas em seguida, Sergio Agüero colocou o time de Manchester de novo na frente. No início da segunda etapa, o zagueiro Shkodran Mustafi empatou novamente para o time da casa, dando números finais a partida.

Guardiola tenta tirar de cima o peso da invencibilidade

O técnico Pep Guardiola não pode contar com o lateral-esquerdo Benjamin Mendy, que está se recuperando de uma lesão no ligamento cruzado anterior, deixando-o fora dos gramados até o ano que vem. O capitão Vincent Kompany ainda é uma dúvida, devido a um problema na panturrilha.

Perguntado na entrevista coletiva se o City poderia imitar os Invincibles do Arsenal, Guardiola disse: "Estamos cinco pontos na frente do Manchester United. Quantos jogos faltam? Quantos pontos? 84! 84 pontos em disputa e estamos a cinco pontos deles", disse.

"Se jogamos como fizemos até maio, temos a chance [de ganhar o título] - mas quem pode me garantir que vai acontecer? Mesmo as melhores equipes do mundo teriam dificuldade em manter o que fizemos nos últimos dois meses. Nós teremos lesões, muitas circunstâncias diferentes. Março e abril são o melhor momento para falar sobre isso", acrescentou.

Ele falou ainda que está esperando nada menos do que um teste difícil no domingo, particularmente depois da emocionante vitória de quarta-feira pela Uefa Champions League. "O Arsenal é o adversário seguinte, então é complicado. É o último jogo antes da data Fifa e espero que possamos recuperar bem depois de um desempenho difícil em Nápoles. O que importa é jogar bem no domingo e ganhar. O principal é vencer o próximo jogo. Nós fizemos isso no meio de semana e agora temos que fazê-lo novamente".

"As pessoas dizem que somos imbatíveis. Somos batíveis. Alguns time irá nos vencer. É como vamos reagir. Eu quero ver. O recorde dos Invincibles pertence a Arsène Wenger. Não vamos fazer isso. É algo fantástico. Não queremos quebrar essa marca", afirmou o técnico.

Wenger não quer que o Arsenal apenas se defenda

Questionado sobre qual será a postura do time contra o líder, o técnico Arsène Wenger não negou que dará uma atenção especial a defesa, mas que não deixará de atacar.

"Eu não gostaria de se expor, mas é claro que vamos tentar jogar nosso jogo. Não nos esconderemos. Quando vamos lá, queremos defender bem, mas você não pode ir lá e apenas se concentrar em apenas ficar atrás. Queremos também jogar, ter a bola e criar situações perigosas. A melhor maneira de defender, às vezes, é atacar", afirmou.

"Quando você quer jogar futebol, é necessário aceitar o risco e jogar. Se quiser fazer isso, quando você for para campo, deve aceitar a aposta e o risco. É parte do jogo. Depois, você deve avaliá-lo. É um risco maior defender apenas do que atacar se uma equipe é muito forte no ataque? Talvez seja um risco maior apenas defender", completou.

Os desfalques para a partida são o goleiro David Ospina e o atacante Danny Welbeck (ambos com problema na virilha), os zagueiros Calum Chambers (quadril), Shkodran Mustafi (tendão) e o meia Santi Cazorla (tornozelo). O lateral-esquerdo Sead Kolasinac, substituído contra o Swansea também por causa de uma lesão na virilha, é dúvida para a partida.