Com gol relâmpago, Libertad vence Independiente e larga em vantagem nas semifinais da Sul Americana

Time do Paraguai marca gol aos 29 segundos, tem jogador expulso e larga em vantagem na Sul Americana

Com gol relâmpago, Libertad vence Independiente e larga em vantagem nas semifinais da Sul Americana
Foto: Reprodução / Instagram Club Libertad
Libertad
1 0
Independiente
Libertad: Rodrigo Muñoz; Luis Cardozo, Alcaraz, Paulo da Silva e Candía; Sergio Aquino, Bareiro (Alen Benítez), Medina (Orué) e Ángel Cardozo; Salcedo (Recalde) e Óscar Cardozo. Técnico: Fernando Jubero.
Independiente: Campaña; Bustos (Martín Benítez), Alan Franco, Tagliafico e Gastón Silva; Diego Rodríguez, Domingo (Juan Martínez ), Meza, Barco e Sánches Miño; Gigliotti (Leandro Fernández). Técnico: Ariel Holan.
Placar: 1-0, min. 1, Óscar Cardozo
ÁRBITRO: Víctor Carrillho (PER)
INCIDENCIAS: Partida de ida válida pelas semifinais da Copa Sul Americana 2017, sendo disputada no estádio Defensores del Chaco, na cidade de Assunção, no Paraguai

Pelo primeiro jogo das semifinais da Copa Sul Americana 2017, o Libertad-PAR recebeu o Independiente-ARG no estádio Defensores del Chaco na noite desta terça-feira (21). O time comandado por Fernando Jubero começou marcando em cima e marcou o único gol da partida logo aos 29 segundos com Óscar Cardozo. Na segunda etapa o time da casa viu o adversário crescer em campo e chegou a ficar pressionado quando ficou com um jogador a menos em campo.

Com o placar o Libertad larga em vantagem na briga pela vaga na grande final da competição. Para o jogo da volta, na Argentina, o time jogo por um empate para garantir a classificação. O time pode até se classificar se perder por um gol de diferença, desde que marque gol na partida. Caso o Independiente consiga devolver o 1 a 0, a vaga para a final será decidida nos pênaltis.

Libertad começa pressionando e abre o placar aos 29 segundos

O Libertad iniciou a partida empurrado pelo seu torcedor. Com apenas seis toques na bola, o time criou a primeira grande chance e abriu o placar da partida, aos 29 segundos. Após lançamento, Óscar Cardozo dominou com o peito e chutou de fora da área para deixar o time da casa em vantagem. Após o gol os jogares do Independiente reclamaram que o Cardozo teria dominado a bola com o braço, mas o árbitro do jogo validou a jogada.

Logo após o reinício da partida outra bola foi lançada para frente buscando Óscar Cardozo. O camisa 9 ganhou do marcador e tentou o cruzamento para a área, mas acabou exagerando na força, mandando a bola para fora. Assustado pelo início de jogo avassalador dos donos da casa, o Independiente só conseguiu passar da linha do meio de campo aos cinco minutos. Mesmo assim não levou perigo ao gol de Rodrigo Muñoz.

O Libertad ganhou mais uma boa chance aos sete minutos. O árbitro da partida entendeu que houve recuo de bola para Campaña, que fez a defesa com as mãos. Salcedo cobrou a falta dentro da área, mas a bola parou na barreira. No rebote o próprio jogador buscou a finalização, mas mandou por cima da goleira.

Aos 24 minutos o Independiente assustou o time da casa pela primeira vez. Domingo finalizou de fora da área, a bola desviou no defensor do Libertad e passou muito perto do gol defendido por Muñoz. Jogada que o Libertad respondeu aos 28. Ángel Cardozo fez boa jogada e conseguiu a finalização. Campaña estava atento ao lance e conseguiu fazer a defesa. Um minuto depois foi a vez do time Argentino levar perigo ao adversário. Gastón Silva fez o cruzamento, a defesa foi cortar e quase marcou contra. Rodrigo Muñoz fez a defesa. Na última jogada da primeira etapa, Gastón Silva levantou na área e Taglafico cabeceou por cima da trave.

Independiente volta melhor e joga parte do segundo tempo com um jogador a mais

O Libertad tentou iniciar o segundo tempo da mesma maneira do primeiro, colocando o Independiente na pressão. Logo aos 14 segundos o time conseguiu erguer uma bola na área, mas o goleiro estava atento a jogada e conseguiu fazer o corte. Com a bola nos pés o Independiente continuou tocando a bola, mas sem muita objetividade. Fernando Jubero, treinador do time da casa, montou uma defesa que não permitiu muitos espaços para o adversário.

A primeira grande chance da segunda etapa foi do time visitante. Aos seis minutos Gastón Fernandes se livrou de dois marcadores e cruzou rasteiro para trás, onde estava colocado Barco. O meia acabou pegando mal na bola, que saiu pela linha lateral. Sánchez Miño quase empatou a partida aos 12 minutos. Após cruzamento que veio da esquerda o jogador tentou a finalização de bicicleta. A bola passou muito perto da trave.

Óscar Cardozo, que fazia boa partida, acabou perdendo a cabeça aos 32 minutos, acerou o braço no rosto de Alan Franco r foi expulso pelo árbitro. Com um a mais em campo o time argentino seguiu no ataque. Aos  32 minutos a bola sobrou com Leandro Fernandez que buscou a finalização de perna esquerda, mas acabou mandando por cima da meta, desperdiçando uma chance incrível. A pontaria não estava ajudando o time do Independiente. Aos 40 minutos Meza recebeu passe de Martínez e soltou a pancada, mas a bola passou por cima do gol.