Ex-Corinthians, Romarinho marca e Al-Jazira elimina Auckland City ao vencer pelo placar mínimo

Herói do Timão na final da Libertadores 2012, meia-atacante classifica estreantes às quartas do Mundial contra Urawa Reds Diamonds

Ex-Corinthians, Romarinho marca e Al-Jazira elimina Auckland City ao vencer pelo placar mínimo
Foto: Mike Hewitt/Fifa
Al-Jazira
1 0
Auckland City

Mundial de Clubes 2017 começou nesta quarta-feira (6) e com uma equipe estreando com classificação. Representante do país-sede, o Al-Jazira ignorou a experiência do Auckland City e garantiu sua vaga nas quartas de final ao vencer por 1 a 0 no Hazza Bin Zayed em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos. Gol solitário foi marcado por Romarinho, ex-Corinthians.

Classificados, os árabes enfrentam o Urawa Reds Diamonds, campeão da AFC Champions League já no sábado (9), às 11h (de Brasília). Há dez anos, os japoneses terminaram na 3ª colocação, sendo eliminados nas semifinais pelo campeão Milan. Já os neozelandeses, porém, encerram na 7ª posição, sem conseguir repetir o 3º lugar de 2014, tendo o plano indo por água abaixo.

Com recorde de participações no Mundial, o Auckland demonstrou ter mais tranquilidade em campo e começou mais incisivo na partida. Já o Al-Jazira, por outro lado, tentou apostar no contra-ataque ao fazer sua estreia no certame. A primeira boa chance foi em favor dos visitantes e bloqueada pelo goleiro. Após jogada rápida e cruzamento na pequena área, McCowatt chutou e parou em defesa de Khaseif.

(Foto: Mike Hewitt/Fifa)
Estreante, Al-Jazira sai com a vantagem no intervalo após gol do brasileiro Romarinho (Foto: Mike Hewitt/Fifa)

Mesmo com equilíbrio no duelo e da superioridade dos neozelandeses dentro das quatro linhas, quem mostrou eficiência nas finalizações foi o time anfitrião. O brasileiro Romarinho iniciou bom lance coletivo com troca de passes em velocidade e serviu Mubarak, que teve a conclusão bloqueada pela marcação. O ex-Corinthians pegou o rebote e soltou o pé, mandando no canto direito e estufou a rede.

Na etapa final, poucos momentos foram criados, mas novamente com os representantes da Oceania sendo mais determinados a pressionar. Por mostrarem mais qualidade com a bola, tiveram uma oportunidade de deixar tudo igual em bom chute de Howieson da intermediária, no entanto o arqueiro afastou o perigo.

Amplamente superior e criando as melhores oportunidades, a equipe da Nova Zelândia continuou insistindo em busca do empate, contudo a atuação inspirada do camisa 1 adversário impediu mudança no placar. Os emiradenses, ainda que mais acuados, se seguraram bem e saíram com a vitória na estreia do certame. , avançando assim à próxima fase.