Bobo só no nome: Carabobo vence Guaraní-PAR e larga em vantagem na Libertadores

Com a vitória magra, venezuelanos podem jogar pelo empate na partida de volta, no Paraguai

Bobo só no nome: Carabobo vence Guaraní-PAR e larga em vantagem na Libertadores
(Foto: Getty Images)
Carabobo
1 0
Guaraní-PAR
Carabobo: Edixson Gonzáles; José Manríquez, Carlos Rivero, Federico Silvestre (Carlos Lujano) e Luis Mago; Marlon Fernández, Maurice Cova, Juan Colina e José Bandez (Marco Bustillo); Tommy Tobar e Alfonso Neto (Monteiro)
Guaraní-PAR: Centurión; De La Cruz, Rojas, Cabral e Benitez; Morel (Wilson Pittoni), Oviedo, Gamara e Bogarín (Marcelo González); Ayala (Júlio Cáceres) e Velázquez
Placar: 1-0, Luis Mago
ÁRBITRO: Gery Vargas

Na noite desta terça-feira (30), o Carabobo venceu o Guaraní-PAR por 1 a 0, no Misael Delgado, pela segunda fase da Copa Libertadores. Luis Mago marcou o único gol da partida. Os paraguaios ainda tiveram um atleta expulso aos 32 minutos do primeiro tempo.

A equipe venezuelana tem a vantagem do empate para a próxima partida que acontece na terça-feira (06), no Estádio Rogelio Livieres. O vencedor do confronto enfrenta quem passar de Olimpia e Junior Barranquilla.

Luis Mago deixa Carabobo na frente, e Guaraní-PAR fica com um a menos

Logo aos 19 minutos, o time da casa abriu o placar. Em cobrança de escanteio de Juan Carlos Colina pela esquerda, A bola foi na cabeça de Luis Mago, que cabeceou no canto inferior esquerdo para o fundo do gol. Abrindo o placar para os venezuelanos.

Aos 27 da primeira etapa, o Carabobo quase ampliou. Tommy Tobar deu passe em profundidade para Marlon Fernández, que finalizou para fora. Três minutos depois, a equipe venezuelana teve nova chance com Marlon Fernández, que finalizou mas bateu na defesa.

Aos 32', o Guaraní teve um banho de água fria. Luis de la Cruz recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Deixando os paraguaios com um a menos o resto da partida.

Em segundo tempo movimentado, Carabobo administrou a vantagem

Na segunda etapa, o Guaraní foi em busca do empate. Logo aos seis minutos, Jorge Morel finalizou de fora da área, a bola passou raspando a trave e foi para fora.

O Carabobo teve duas chances no mesmo lance para ampliar o placar. Primeiro com Marlon Fernández, que recebeu passe de cabeça de Tommy Tobar e finalizou. O goleiro Centurión espalmou, e na sobra, José Bandez bateu em cima da zaga.

No final da partida, as equipes tiveram uma chance para cada. O Carabobo quase ampliou com Tommy Tobar, que cabeceou mas o goleiro fez a defesa. O Guarani-PAR respondeu com Pablo Velázques, que finalizou no ângulo esquerdo, mas o goleiro venezuelano saltou para defender.