Após derrota para Tottenham, United tenta recuperação diante do Huddersfield

Red Devils perderam invencibilidade de oito jogos na rodada passada, enquantos Os Terriers procuram encerrar jejum de quatro jogos sem vitória

Após derrota para Tottenham, United tenta recuperação diante do Huddersfield
Foto: Divulgação/Manchester United
Manchester United
Huddersfield Town
Manchester United: De Gea; Valencia,Smalling(Lindelof), Jones (Rojo) e Young (Shaw), Matic, Pogba, Martial (Rashford), Lingard, Sánchez e Lukaku. Técnico: José Mourinho.
Huddersfield Town: Lössl; Hadergjonaj, Zanka, Schindler, Kongolo e La Parra, Mooy, Billing, Hogg(Ince), Mounier e Depoitre. Técnico: David Wagner.
ÁRBITRO: Stuart Attwell, auxiliado por Simon Long e Harry Lennard, com Mike Dean como quarto árbitro.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 26ª rodada da Premier League, a ser disputada em Old Trafford, em Manchester.

Neste sábado (02), ás 13h (de Brasília), Manchester United Huddersfiel Town se enfrentam pela 26ª rodada da Premier League, em Old Trafford. Após perder o último jogo de maneira avassaladora para o Spurs, a equipe de Mourinho tenta retornar ao caminho das vitórias, com destaque para Sánchez que continua em busca do primeiro gol pelo novo clube. Já os visitantes, estão há sete rodadas sem vencer na PL e tentarão realizar novamente o feito do primeiro turno, quando venceram o próprio United por 2 a 1, em Huddersfield.

O United está em segundo lugar com 53 pontos, quinze a menos que o líder Manchester City, uma campanha que mesmo sendo boa comparada as recentes temporadas, pode também ser tratada como decepcionante, uma vez que o cenário da busca pelo título se torna mais difícil a cada rodada jogada e a torcida se vê obrigada a se contentar com um possível vice-campeaonato, além de assistir ao rival da cidade sagrar-se campeão.

A equipe do Huddersfield por sua vez, está com 24 pontos, na 17ª colocação, um a mais que o Southampton, primeiro clube dentro da zona de rebaixamento. Os recém promovidos a Premier League tiveram um bom início de campeonato, porém passaram por vários momentos de instabilidade e não conseguiram permanecer no meio da tabela, figurando agora entre os clubes que lutam contra o descenso. 

No primeiro turno, Valencia (esq.) representa bem o que o embate significou para o United (Foto:Chris Brunskill Ltd / Getty Images)
No primeiro turno, Valencia (esq.) representa bem o que o embate significou para o United (Foto:Chris Brunskill Ltd / Getty Images)

Com título distante, United busca vitória para apagar péssima atuação da rodada passada

Depois de perder por 2 a 0 para Tottenham na rodada passada em Wembley, os Red Devils buscam a reabilitação na competição. O sonho de alcançar o líder Manchester City se torna cada vez mais impossível, tanto por conta da instabilidade dos comandados de José Mourinho, como também pela incrível e avassaladora campanha que está sendo feita pela equipe de Pep Guardiola

O United conta com a estrela de Alexis Sánchez, que mesmo ainda nao tendo anotado nenhum gol com a lendária camisa 7, continua sendo uma das grandes esperanças para que a equipe saia de campo vitoriosa. A seu favor, o chileno tem a seu favor o retrospecto de desde o início da temporada passada ter participado de oito gols em nove partidas diante de clubes recém promovidos da Champioship. Além dele, LukakuMartial Pogba são sempre esperanças para boas atuações do clube, assim como o arqueiro David De Gea que completará 300 partidas com a camisa vermelha.

Mais uma vez o treinador português não poderá contar com Ibrahimovic Bailly, que seguem machucados. Aumentando a lista de desfalques, Fellaini é mais um com quem Mou não poderá contar para a partida deste sábado, uma vez que o belga ao entrar no segundo tempo da última partida, lesionou o joelho.

A equipe do Norte da Inglaterra perdeu sua invencibilidade de oito jogos na última rodada, além da sequência de quatro jogos sem levar gols. A seu favor, o retrospecto de ter perdido apenas duas das últimas 39 partidas como mandantes na liga, assim como ter vencido sete das nove partidas diante do adversário desse fim de semana, sendo o último jogo entre os clubes a única derrota do time de Manchester.

A partida também será marcada por uma homenagem do clube mandante as vítimas do desastre aéreo de Munique. Como é a partida mais próxima da data de 60 anos do desastre, um minuto de silêncio será respeitado antes do pontapé inicial e os jogadores utilizarão braçadeiras negras.​

Uma boa atuação desse trio pode significar um bom desfecho para o United (Foto: Catherine Ivill / Getty Images)
Uma boa atuação desse trio pode significar um bom desfecho para o United (Foto: Catherine Ivill / Getty Images)


Sem vencer na Premier League desde dezembro, visitantes tentam feito histórico

A última vitória do Huddersfield pelo certame foi em 16 de dezembro, quando venceu o Watford por 4 a 1 em Vicarage Road. De lá pra cá, apenas uma vitória pela Copa da Inglaterra diante do modesto Bolton e diversos resultados adversos pela liga, com diversas derrotas e empates.

A grande esperança dos visitantes está em Aaron Mooy, que segundo o seu empresário é o "coração do time". O meio-campo australiano realmente se destacou nessa temporada, tendo anotado quatro gols e duas asstistências - sendo um desses gols na vitória contra o próprio United.

Os desfalques são Williams e Löwe, entregues ao departamento médico juntamente com Kachunga. Por outro lado, Kongolo está disponível e deve figurar entre os titulares da equipe.

Mesmo que Os Terriers tenham conseguido apenas nove pontos dos útlimos 42 possíveis e marcado em apenas três das últimas 12 partidas fora de casa, um feito histórico pode se realizar. Isso porque os mandantes só perderam os jogos de ida e volta para um equipe recém promovida apenas uma vez na história do Campeonato Inglês - para o Wimbledon em 1986-87, assim como o Huddersfield só realizou o feito de vencer um time de alto escalão nas duas ocasiões uma vez na história - em 1930-31.

Os comandados de David Wagner vão em busca de um resultado improvável, visto todas as vantagens implícitas do United e a incrível marca de vitórias do clube contra clubes que jogam pela primeira vez no Teatro dos Sonhos - os últimos 19 perderam, com exceção do Derby County em 1997.

Camisa 10 é a esperança dos Terriers para surpreenderem o United (Foto: Gareth Copley / Getty Images)
Camisa 10 é a esperança dos Terriers para surpreenderem o United (Foto: Gareth Copley / Getty Images)

 O que dizem os técnicos:

Mourinho comentou sobre a a situação do time no campeonato e aproveitou para comentar sobre as homenagens ao desastre de Munique.

"É um dia para se jogar bem, para trazer felicidade e alegria, para que as pessoas estejam juntas desfrutando do jogo, mas ao mesmo tempo mostrando todo o respeito pelas pessoas e suas famílias. [...] O jogo não se torna importante para nós por conta do desastre, é importante pois precisamos dos pontos para sermos 'o primeiro do resto'. Nós precisamos acabar em segundo, pois a briga pelo segundo, terceiro, quarto, quinto e sexto (lugares) está aberta, mas pelo primeiro está praticamente fechada [...] Estamos tentando vencer alguma coisa nesta temporada, se não conseguirmos, tentaremos estar fortes para a próxima temporada", disse o treinador.

David Wagner afirmou a necessidade de ser necessário acreditar, e não sonhar, remetendo aos acontecimentos do último embate entre as equipes.

"A partida contra eles no nosso estádio é um dos exemplos de quando tudo está ao nosso favor. Temos que mostrar nossa crença e desejo de obter algo fora do jogo de amanhã [...] Nós encontramos algumas ideias no passado que você pode usar contra os seis primeiros em jogos contra eles. A qiuestão é, quão desconfortável podemos fazer isso para eles? É muito importante que você fique no jogo, deixe-os desconfortáveis e aproveite a primeira oportunidade que surgir", finalizou Wagner.