Seleção VAVEL Bundesliga 2015/16

Tetracampeão inédito, Bayern de Munique domina lista de melhores do Campeonato Alemão

Seleção VAVEL Bundesliga 2015/16
Arte: Hugo Alves/VAVEL Brasil

Diferente dos últimos anos, a Bundesliga 2015/1616 foi decidida na penúltima rodada. Esse fato, porém, não resultou em muitas mudanças na parte de cima da tabela. O Bayern de Munique conquistou mais um troféu e conquistou o tetracampeonato, algo inédito em toda a história da competição. As novidades ficaram por conta da briga pelo rebaixamento, com presença de clubes tradicionais. Com invejável estrutura em escala internacional, o Stuttgart não conseguiu evitar a queda e disputa a 2. Bundesliga na próxima temporada.

Com o Campeonato Alemão praticamente encerrado - falta apenas o playoff entre Eintracht Frankfurt x Nuremberg para saber quem disputa a 1. Bundesliga a partir de agosto - é hora da VAVEL Brasil apontar quem foram os melhores. Como esperado, os quatro melhores colocados tiveram seus representantes. Destaque para o Bayern de Munique, com seis indicações no time titular. Veja, abaixo, como ficou a Seleção VAVEL Bundesliga 2015-2016. O tradicional esquema tático 4-4-2 foi o utilizado.

(Foto: Daniel Kopatsch/Getty Images)
Bayern de Munique, tetracampeão inédito da Bundesliga (Foto: Daniel Kopatsch/Getty Images)

Confira a Seleção VAVEL Bundesliga 2015-2016

Goleiro: Manuel Neuer (Bayern de Munique)

Tetracampeão mundial com a Seleção Alemã e agora tetracampeão nacional com o Bayern de Munique. O arqueiro Manuel Neuer se destacou mais uma vez. Com precisas defesas, boas saídas de área e excelente visão de jogo, o camisa 1 da equipe bávara mostrou novamente porque é considerado um dos melhores - quiçá o melhor - em sua posição. Além disso, por seu bom desempenho, o Bayern sofreu 17 gols em 34 jogos, média de um gol sofrido a cada dois jogos, fato crucial para mais um título na galeria de troféus do clube.

(Foto: Dean Mouhtaropoulos/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Dean Mouhtaropoulos/Bongarts/Getty Images)

Lateral-direito: Philipp Lahm (Bayern de Munique)

A experiência nacional e internacional colocam mais uma vez Philipp Lahm como melhor-lateral direito das terras germânicas. Nascido em Munique, o jogador, revelado pelo Bayern e com atuações na equipe por toda a carreira, foi peça fundamental no esquema tático de Josep Guardiola, com passes, lançamentos, assistência e ajudou o tetracampeão a atingir tal feito.

(Foto: Lars Baron/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Lars Baron/Bongarts/Getty Images)

Zagueiro: Mats Hummels (Borussia Dortmund)

Consolidado na zaga do Borussia Dortmund como uma das referências do clube aurinegro, Mats Hummels foi destaque em mais uma edição da Bundesliga. Seguras, disciplinadas e técnicas atuações resultam em mais uma vez estar na lista dos melhores da competição. De forma unânime, Hummels foi escolhido. Na próxima temporada, o defensor vai voltar a defender a camisa do Bayern de Munique, e os bávaros esperam que o jogador mantenha o alto nível nas partidas.

(Foto: Sascha Steinbach/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Sascha Steinbach/Bongarts/Getty Images)

Zagueiro: Jonathan Tah (Bayer Leverkusen)

Ele tem apenas 20 anos de idade, mas esbanja uma boa técnica no setor defensivo do Bayer Leverkusen. Jonathan Tah tem bons números no Hamburgo, clube formador. Mas a temporada 2015-2016 foi excelente e a mais expressiva da curta carreira do atleta. Com 29 jogos na temporada, Tah continuou a ser convocado para a Seleção Alemã, desta vez para a categoria principal, e ganha mais olhares em âmbito nacional e internacional. Pelo conjunto de segurança e bom posicionamento, o jovem zagueiro foi escolhido como um dos melhores no setor durante a Bundesliga.

(Foto: Oliver Kremer at Pixolli Studios/Getty Images)
(Foto: Oliver Kremer at Pixolli Studios/Getty Images)

Lateral-esquerdo: David Alaba (Bayern de Munique)

O austríaco se firma cada vez mais como referência mundial na lateral-esquerda. David Alaba foi peça fundamental no sistema defensivo do Bayern de Munique durante a temporada. O setor, que sofreu com muitos desfalques por contusão ao longo da temporada, teve a carência reduzida por causa das boas atuações de Alaba quando o atleta era escalado no lado esquerdo da zaga. Com atuações seguras improvisado como zagueiro e na lateral-esquerda, sua posição de origem, o camisa 27 dos bávaros foi lembrado como um dos destaques na Bundesliga.

(Foto: Mathias Hangst/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Mathias Hangst/Bongarts/Getty Images)

Volante: Mahmoud Dahoud (Borussia Mönchengladbach)

Outro excelente destaque de 20 anos e que certamente vai estar entre os convocados na Seleção Alemã futuramente. Volante do Borussia Mönchengladbach, Mahmoud Dahoud aumentou o nível na equipe. Formado nas categorias de base do clube, o volante apresentou o melhor desempenho em sua curta carreira no futebol profissional. Dahoud esteve presente em todos os jogos do Mönchengladbach na Bundesliga e marcou cinco gols. Certamente foi escolhido como o melhor da posição no Campeonato Alemão 2015-2016.

(Foto: Mika Volkmann/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Mika Volkmann/Bongarts/Getty Images)

Meio-campo: Henrikh Mkhitaryan (Borussia Dortmund)

Contratação mais cara da história do Borussia Dortmund, Mkhitaryan só comprova que todo o esforço e o investimento feitos pela diretoria aurinegra valeram a pena. Com 27 anos de idade e quatro temporadas no atual vice-campeão, o jogador já alcançou o recorde pessoal de partidas por uma equipe e está próximo de atingir a marca pessoal de gols marcados. Na atual temporada, foi importante para o ataque expressivo da equipe. Com boa articulação de jogadas e assistências, o armênio é destaque na Bundesliga.

(Foto: Alexandre Simões/Borussia Dortmund/Getty Images)
(Foto: Alexandre Simões/Borussia Dortmund/Getty Images)

Meio-campo: Douglas Costa (Bayern de Munique)

Anunciado como reforço do Bayern de Munique no dia 1º de julho, os números de Douglas Costa são expressivos e isso ficou visível desde o primeiro jogo. Na goleada por 5 a 0 sobre o Hamburgo, um gol e uma assistência, o que indicou ao técnico Josep Guardiola que o brasileiro seria bem útil. E foi. Em 41 jogos disputados no ano, o camisa 11 marcou sete gols, boa parte destes golaços, e inúmeras assistências que ajudaram o Bayern no tetracampeonato. Com quatro temporadas a mais no contrato com o time bávaro, o futuro é bastante promissor para Douglas Costa.

(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)

Meia-atacante: Thomas Müller (Bayern de Munique)

Formado no Bayern de Munique, um dos pilares e referências da equipe, além de atuar muito bem na Seleção Alemã. Essas características invejáveis deixam Thomas Müller em um outro patamar na lista de jogadores. Por atuar bem no meio de campo ou no ataque, o jogador de 26 anos não apresenta queda de rendimento e os números comprovam a sua completa utilidade para o clube. Por trocar passes, dar assistências e principalmente por colocar a bola na rede e ter ajudado o Bayern a conquistar mais um título, Müller figura na Seleção da Bundesliga.

(Foto: Boris Streubel/Getty Images)
(Foto: Boris Streubel/Getty Images)

Atacante: Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund)

O começo da temporada 2015/16 foi espetacular para Aubameyang. O atacante franco-gabonês marcou nas primeiras seis rodadas da atual edição da Bundesliga e estabeleceu um recorde. Com a boa média de gols mantida durante a competição, o jogador, contratado em 2013, pela diretoria do Borussia Dortmund, foi atleta fundamental para a equipe aurinegra ter encerrado o torneio nacional com 82 gols marcados, um recorde para a equipe e o ataque mais positivo da competição. Aubameyang foi peça fundamental para o feito aurinegro.

(Foto: VI-Images/Getty Images)
(Foto: VI-Images/Getty Images)

Atacante: Robert Lewandowski (Bayern de Munique)

30 gols em 34 jogos. Um recorde. Marca histórica. Esse fato estatístico por si só comprova a qualidade de Robert Lewandowski e a sua importância para o esquema tático do Bayern de Munique. Outros atletas marcaram gols, evidentemente, mas por ter assinalado 30 dos 80 tentos da equipe bávara na Bundesliga e ter decidido muitos jogos em favor do time, o nome de Lewandowski se torna indiscutível entre os melhores da competição.

(Foto: Dean Mouhtaropoulos/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Dean Mouhtaropoulos/Bongarts/Getty Images)

Técnico: Thomas Tuchel (Borussia Dortmund)

O nome de Josep Guardiola poderia muito bem figurar como o melhor técnico da Bundesliga. Nas três temporadas à frente do Bayern de Munique, três campeonatos conquistados, o que deixou o catalão como o primeiro treinador estrangeiro a faturar três Salvas de Prata. Mas o nome de Thomas Tuchel, comandante do Borussia Dortmund, foi escolhido por praticamente todos os que participaram na escolha da Seleção VAVEL da Bundesliga.

Com a dura missão de substituir Jürgen Klopp, Tuchel tinha que resgatar o espírito da equipe para as missões à frente. Embora não vieram a conquista da Bundesliga nem da Uefa Europa League, o trabalho foi levado em consideração. O vice-campeonato nacional, com o melhor ataque e a segunda melhor defesa da competição, além dos valores individuais cada vez mais destacados fazem com que Thomas Tuchel seja eleito o melhor técnico do Campeonato Alemão.

(Foto: Alexandre Simões/Borussia Dortmund/Getty Images)
(Foto: Alexandre Simões/Borussia Dortmund/Getty Images)

Revelação: Mahmoud Dahoud (Borussia Mönchengladbach)

Por apresentar muito talento com pouca idade e ainda estar nas categorias de base da Seleção Alemã, o potencial de Dahoud ficou bem mais evidenciado com a camisa do Borussia Mönchengladbach. Além disso, o fato de estar presente em todos os jogos dos Potros na Bundesliga 2015-2016 o coroou como revelação do campeonato. A tendência é que o seu futuro na longa carreira à frente seja bastante promissor.

(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)

Melhor jogador: Thomas Müller (Bayern de Munique)

As boas referências do jogador foram citadas mais acima. Por causa de sua polivalência, regularidade e gols marcados, Müller não é melhor apenas em sua posição, mas se destacou como o melhor do campeonato. Na Bundesliga, ajudou a equipe como titular, ou nas vezes em que entrava no decorrer das partidas para ajudar o Bayern de Munique em determinados momentos em busca dos objetivos.

(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)

Menções honrosas

Goleiros: Leno (Bayer Leverkusen) e Yann Sommer (Borussia Mönchengladbach);

Zagueiros: Kimmich (Bayern de Munique) e Brooks (Hertha Berlin);

Lateral-esquerdo: Schmelzer (Borussia Dortmund);

Meias: Arturo Vidal (Bayern de Munique), Leroy Sané (Schalke 04) e Marco Reus (Borussia Dortmund);

Atacantes: Chicharito Hernández (Bayer Leverkusen), Huntelaar (Schalke 04) e Raffael (Borussia Mönchengladbach);

Técnicos: André Schubert (Borussia Mönchengladbach), Roger Schmidt (Bayer Leverkusen) e Josep Guardiola (Bayern de Munique).