Neuer brilha, Alemanha quebra tabu ao bater Itália nos pênaltis e está na semifinal

Em partida muito disputada, o time alemão consegue o triunfo nas penalidades máximos com defesas do goleiro do Bayern

Neuer brilha, Alemanha quebra tabu ao bater Itália nos pênaltis e está na semifinal
Foto: EFE / Getty Images
Alemanha
1 1
Itália
Alemanha: Neuer; Howedes, Hummels, Boateng e Hector; Khedira (Schweinsteiger), Kross, Kimmich e Ozil; Muller e Gomez (Draxler). Técnico: Joachim Low
Itália: Buffon; Barzagli, Bonucci e Chiellini (Zaza); Florenzi (Darmian), Sturaro, Parolo, Giaccherini e De Sciglio; Eder (Insigne) e Pellè. Técnico: Antonio Conte

Nesse sábado (2), Alemanha e Itália se enfrentaram em Bordeaux, em partida válida pelas quartas-de-final da Euro 2016, que terminou com o triunfo dos alemães nos pênaltis, depois de empate por 1 a 1. Os gols foram marcados por Mesut Özil e Leonardo Bonucci.

Os comandados de Joachim Low garantiram vaga na semifinal contra o vencedor de França e Islândia que acontecerá no próximo domingo (3).

Partida equilibrada e sem gols

A Alemanha diferentemente das outras partidas da competição, mudou o seu esquema tático e adotou o mesmo esquema da Itália, o 3-5-2. Com isso, Howedes ganhou espaço na defesa e Kimmich foi adiantado para o meio de campo. Já a Itália manteve o seu desenho tático, mas com uma mudança no meio de campo, Sturaro no lugar de De Rossi que não estava 100% fisicamente.

O jogo em si se iniciou muito estudado, com as duas equipes pensando primeiramente em não errar e depois tentando organizar as suas jogadas, os comandados de Low buscando mais o jogo pelo chão e os comandados de Conte se defendendo muito e buscando a bola alta pro centroavante Pellè.

A primeira ocasião foi da Itália com Florenzi que recebeu na entrada da área e arriscou de canhota, mas Neuer defendeu sem problemas. O time alemão chegou após cruzamento onde Gomez subiu bem, mas cabeceou por cima.

No fim da primeira etapa, a Alemanha chegou de forma mais perigosa. Kross arriscou o chute e a bola desviou na defesa italiana, o rebote ficou com Muller que de frente para Buffon, chutou fraco, facilitando para o experiente arqueiro.

A Itália chegou também de forma perigosa quando Giaccherini tentou cruzar, Neuer desviou a bola que sobrou para Sturaro, o volante chutou, mas Boateng fez o desvio providencial. E assim a primeira etapa chegava ao fim com o placar zerado.

Gols e mais equilíbrio, mas sem um vencedor

A segunda etapa começou um pouco mais movimentada com a Alemanha partindo mais para cima e a Itália se soltando mais. E quem chegou primeiro foram os alemães com Muller que disparou de fora da área, mas Florenzi salvou o lance em cima da linha. Os italianos chegaram com Parolo que arriscou chute de fora da área, mas o meia chutou fraco e sem direção.

O gol alemão saiu depois de uma bela jogada de Gomez que deu lindo passe para Hector, o lateral invadiu a área e tocou para trás, Özil chegou finalizando para o fundo das redes. Com isso, a Alemanha ganhou confiança e cresceu na partida, podendo ampliar o marcador quando Gomez recebeu na área e deu lindo toque de calcanhar, mas Buffon realizou uma grande intervenção.

Quando a partida caminhava para a vitória simples dos alemães, a Itália chegou a igualdade. Depois de cruzamento na área alemã, Chiellini disputou bola pelo alto com Boateng que cometeu penalidade com as mãos. Na cobrança, Bonucci bateu muito bem e empatou a partida.

Pouco depois, a Itália teve nova chance para marcar com Pellè que recebeu a bola de Florenzi após rápido contra-ataque, mas o atacante teve seu chute desviado. Nos acréscimos, De Sciglio fez uma jogada individual e chutou, mas a bola foi pra fora. E assim a partida foi para a prorrogação.

Prorrogação

No tempo suplementar, as duas equipes seguiram com seus ideais de jogo, mas de uma forma que não pudessem acontecer erros, e por isso, não houve chances claras de gol e o duelo teve que ser decidido nos pênaltis.

Alemanha avança nas penalidades

A Itália começou batendo com Insigne, que marcou o gol, assim como Kross. Depois foi a vez de Zaza, que bateu por cima e Müller, que teve seu chute defendido pelo Buffon.

Özil e Schweinsteiger também erraram pela Alemanha e Pellè e Bonucci pela Itália e, assim, a disputa foi para as alternadas. Até que Darmian errou a nona cobrança da Itália, Hector fez a sua cobrança e colocou a Alemanha em mais uma semifinal de Eurocopa. Os alemães seguem na luta pelo tetracampeonato da competição na França.