Neuer celebra classificação sobre Itália nos pênaltis: "Foi uma guerra de nervos"

Goleiro revelou ansiedade à medida que sua vez de cobrar se aproximava; Alemanha espera vencedor de França e Islândia

Neuer celebra classificação sobre Itália nos pênaltis: "Foi uma guerra de nervos"
Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

A classificação para a semifinal foi alcançanda. Mas não sem uma dose extra de emoção. Os 120 minutos de bola rolando não foram suficientes, e a decisão entre Alemanha e Itália foi definida na marca do pênalti. Aliás, foram necessárias 18 cobranças para que os germânicos enfim comemorassem, em um misto de alegria e alívio.

Protagonista na tarde deste sábado, Manuel Neuer interrompeu a sequência de gols ao defender o chute de Darmian. Dessa forma, coube ao lateral-esquerdo Hector converter a cobrança que pôs fim ao sofrimento. Sofrimento, aliás, que com o passar do tempo parecia cada vez mais tomar conta do arqueiro alemão.

"Não foi fácil para mim. Foi uma guerra de nervos. Eu tinha que me concentrar no meu trabalho como goleiro, mas, a cada chute nosso, eu também torcida para entrar, pois sabia que estava chegando a minha vez (de cobrar). Eu não podia deixar iso me influenciar. Não foi fácil, mas ainda assim consegui ficar focalizado no meu trabalho e ler meus oponentes. É claro que eu estava preparado (para cobrar). Mas, para falar a verdade, não é o que eu queria", revelou.

LEIA MAIS: Após classificação à semifinal, Low exalta poder da rival Itália: "Dificultou nosso jogo".

O sentimento de Neuer não condiz com a história da Alemanha em decisão por pênaltis. Afinal, o país de Nietzsche está invicto nas penalidades desde 1976, quando foi batido pela Tchecoslováquia na final do principal torneio entre seleções europeias. Longe de ser uma garantia de sucesso, o retrospecto não serviu como tranquilizante.

​"Eu não penso no passado, em estatísticas, em sucesso histórico. Cada jogo é uma história nova, assim como serão os do futuro. Não dá para pensar que, se o jogo for para os pênaltis, a Alemanha vai passar automaticamente. A gente tem que escrever a história", afirmou o goleiro.

Terceira seleção garantida na semifinal da Eurocopa, a Alemanha aguarda seu adversário do confronto entre França e Islândia, que ocorre a partir das 16h deste domingo.