Apresentado, Ancelotti prioriza manutenção de jogo ofensivo: "Não estou para iniciar revolução"

Experiente treinador afirma que não pretende realizar grandes modificações em relação ao trabalho de Pep Guardiola e reiterou que objetivo é conquistar a Champions League

Apresentado, Ancelotti prioriza manutenção de jogo ofensivo: "Não estou para iniciar revolução"
(Foto: Divulgação/Bayern de Munique)

Os trabalhos para a temporada 2016/2017 começaram nesta segunda-feira (11) no Bayern de Munique. O time alemão apresentou seu comandante. Após ser anunciado no último mês de dezembro, Carlo Ancelotti foi apresentado na Allianz Arena. Após uma rápida apresentação do diretor esportivo do clube, o ídolo Karl-Heinz Rummenigge, o técnico italiano afirmou que pretende usar as boas peças do elenco para manter a ofensividade e não causar grande impacto na forma do time jogar.

"Eu gostaria de dar as boas-vindas a Carlo Ancelotti. Estou muito feliz que pudemos contratá-lo. Ele é o treinador certo, no lugar certo, na hora certa. Nós vamos ter uma boa, grande e maravilhosa cooperação. A negociação foi bastante simples. Sentamos juntos, não foi uma longa conversa. O Bayern queria Carlo como treinador, Carlo queria Bayern. Ambos queríamos isso. Então nós apertamos as mãos e as coisas foram resolvidas rapidamente", afirmou Rummenigge.

Ao conversar com a imprensa presente na casa bávara, Ancelotti destacou a felicidade em sua primeira experiência no futebol alemão. Conhecido, tradicional e multicampeão na Itália, Inglaterra, França e Espanha, o treinador espera que o futebol ofensivo proporcione várias conquistas ao Bayern.

"Eu estou muito feliz e orgulhoso de estar aqui. Eu gostaria de agradecer ao Bayern por isso. Eu estou me sentindo muito bem, porque eu estou em um dos melhores clubes do mundo", disse em alemão. "Bayern de Munique tem uma grande tradição, e eu gostaria de continuá-la", continuou.

Ancelotti elogiou o trabalho, as conquistas e os recordes alcançados pelo técnico antecessor, Josep Guardiola, e reiterou que pretende montar um time ofensivo, mas sem mudar as características nem impor uma revolução tática.

"Guardiola é um amigo, fez um excelente trabalho nos últimos anos. Eu quero continuar esse estilo. Eu não estou aqui para iniciar uma revolução. Eu sei exatamente que o estilo do Bayern é um futebol ofensivo. Eu amo o futebol ofensivo. Vamos tentar ser fortes em todas as competições e vencê-las. O estilo de jogo depende das características dos jogadores. Eu tenho uma ideia de futebol e tenho que atender aos jogadores", afirmou.

Ao ser perguntado sobre pressão, o ex-treinador de Real Madrid, Milan, Paris Saint-Germain, Chelsea, dentre outros grandes, afirmou que não sente excessiva pressão e destacou o amor pelo que faz. Carlo Ancelotti ainda falou que o fato de ser multicampeão não significa necessariamente que o clube vai ter um triunfo em competição europeia na temporada.

"Eu sempre tive a sorte de treinar equipes de topo. Cada clube de topo quer ganhar. Mas, para ser honesto, eu não sinto muita pressão. Eu amo o que estou fazendo. Nós sempre tentamos fazer o nosso melhor. O Bayern tem uma grande história, na Uefa Champions League também. Queremos ser competitivos e vencer todas as competições. Vou começar cada temporada com o objetivo de ganhar a Uefa Champions League. Mas não é fácil, não é como se houvesse apenas um clube querendo alcançá-lo. A nova temporada começa hoje. Espero que o clube e todos os torcedores tenham uma temporada fantástica", concluiu.

Carlo Ancelotti tem 57 anos de idade e treinou oito clubes ao longo de duas décadas de carreira. Começou no Reggiana, passou por Parma e Juventus até comandar o Milan por oito temporadas e ficar mais reconhecido no âmbito mundial. Em 2009 assumiu o Chelsea em sua primeira experiência fora da Itália. Em seguida, comandou Paris Saint-Germain e Real Madrid e agora treina o Bayern de Munique.

A trajetória é recheada de títulos, e muitos de destaque. Ao todo, foram três Uefa Champions League (2003, 2007 e 2014), três Supercopas da Uefa (2003, 2007 e 2014), dois Mundiais de Clubes da Fifa (2007 e 2014), uma Copa Intertoto da Uefa (1999), uma Serie A (2004), uma Premier League (2010), uma Ligue 1 (2013), uma Coppa Itália (2003), uma Supercopa da Itália (2004), uma Community Shield (2009), uma FA Cup (2010) e uma Copa do Rei (2013), além de inúmeros torneios de pré-temporada.

Matthias Sammer deixa Bayern de Munique

Enquanto Carlo Ancelotti chega, Matthias Sammer deixa o cargo de diretor esportivo do Bayern de Munique. Em um comunicado no site oficial da equipe bávara, o ex-jogador de 48 anos de idade afirmou que a decisão foi tomada por Sammer após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) no último mês de abril. Embora tenha se recuperado completamente e não tenha sofrido sequelas, Sammer se retirou do posto.

"Eu estou muito bem, minha saúde está restabelecida. Os exames médicos mostraram que eu estou 100%. Nas últimas semanas, eu encontrei muitas coisas fora do escritório. Eu tive a oportunidade e tempo de pensar sobre muitas coisas. Sobre minha família e meu trabalho no Bayern de Munique. Ser diretor esportivo no Bayern de Munique significa estar voltado ao clube, ao time e ao público sete dias por semana e 24 horas por dia. Eu não poderia cumprir essas tarefas atualmente", explicou Sammer.

Como jogador, o agora ex-diretor esportivo do Bayern foi um notável zagueiro da Seleção Alemã e do Borussia Dortmund. Em campo, conquistou duas edições da Bundesliga e um título da Uefa Champions League. Como técnico, comandou o clube aurinegro na conquista de um Campeonato Alemão.