Lukas Podolski anuncia aposentadoria da Seleção Alemã após 12 anos

Atacante comunicou decisão por meio das redes sociais e recebeu homenagens da comissão técnica e dirigentes da Federação Alemã pelos serviços prestados

Lukas Podolski anuncia aposentadoria da Seleção Alemã após 12 anos
(Foto: Matthew Ashton/AMA/Getty Images)

O único remanescente da geração que conquistou o terceiro lugar na Copa do Mundo FIFA 2006, o atacante Lukas Podolski anunciou a aposentadoria da Seleção da Alemanha nesta segunda-feira (15). Atualmente no Galatasaray, o goleador comunicou a decisão nas redes sociais e aproveitou a publicação para agradecer aos treinadores e dirigentes da Federação Alemã, além de estender as reverências aos torcedores. Podolski enviou um comunicado à DFB e explicou os motivos de não jogar mais pela seleção.

"Eu disse ao treinador que não vou jogar imediatamente na seleção. Eu preciso me dedicar a outras coisas e à minha família. A decisão foi muito difícil. A seleção tem sempre o meu coração, mas depois da Euro, senti que meu foco mudou. Tudo tem o seu tempo. Para mim, este adeus é muito emocional. Do menino polonês de dois anos que veio  à Alemanha apenas com uma bola debaixo do braço ao campeão do mundo. Eu conheci grandes pessoas e muitos amigos. Graças à DFB, aos que estão por trás da equipe, aos meus companheiros de equipe e aos treinadores: Rudi Voller, Jürgen Klinsmann e especialmente Joachim Löw", publicou.

Aos 31 anos de idade, Podolski foi convocado pela primeira vez em 2004. Durante esse período, participou do momento áureo que culminou com a conquista do tetracampenato mundial em 2014. Ao todo, foram 129 jogos e 48 gols marcados, em partidas válidas pelas Eliminatórias Europeias, Eurocopa e Copa do Mundo.

O presidente da DFB, Reinhard Grindel, afirmou que a boa personalidade de Podolski contribuiu para que o sucesso do jogador na seleção fosse além das quatro linhas. "Lukas Podolski é um futebolista excepcional, que nos deu não só os 48 gols marcados, mas muitos momentos inesquecíveis. Com seu jogo, com sua atitude exemplar, sua natureza aberta e seu compromisso social, ele se tornou o favorito de muitos fãs e uma figura unificadora", afirmou.

Integrante da comissão técnica da Seleção Alemã, o ex-jogador Oliver Bierhoff enfatizou os números de Podolski além de citar a postura do atleta fora do campo como defensor da camisa tetracampeã. "Lukas pode se gabar de um incrível registro na Seleção nacional, abaixo apenas de Gerd Müller e Miroslav Klose. Podolski se desenvolveu fora do campo e se manteve sempre fiel. Ele representa o jogo limpo e está empenhado em numerosas iniciativas sociais", explicou.

Citado nominalmente como um dos principais responsáveis pelo sucesso enquanto convocado, o técnico Joachim Löw também elogiou Podolski pelos serviços prestados à seleção. "Ele é um modelo de profissionalismo e atitude. Ele tinha um lugar permanente na seleção nacional, ele deu tudo. Os 48 gols em 129 aparições internacionais falam por si e por suas qualidades futebolísticas. Sempre tomou a responsabilidade quando as coisas não estavam indo tão bem. Por sua lealdade, sua dedicação, a diversão e a alegria que ele trouxe novamente em nosso círculo, só posso agradecer", falou o treinador.