Brigando na ponta da tabela, Borussia Dortmund recebe Hertha Berlin pela Bundesliga

Equipes se enfrentarão no Signal Iduna Park, em jogo válido pela sétima rodada da liga alemã

Brigando na ponta da tabela, Borussia Dortmund recebe Hertha Berlin pela Bundesliga
Equipes fazem bom início de campanha na liga nacional (Foto: Alexandre Simoes/Getty Images)
Borussia Dortmund
Hertha Berlin
Borussia Dortmund: Bürki – Passlack, Bartra (Merino), Ginter, Schmelzer – Weigl – Pulisic, Götze, Kagawa, Dembélé (Mor) – Aubameyang.
Hertha Berlin: Jarstein – Weiser, Langkamp, Brooks, Plattenhardt – Skjelbred, Stark – Esswein, Stocker, Haraguchi – Ibisevic.
ÁRBITRO: Patrick Ittrich (Hamburgo).
INCIDENCIAS: Confronto válido pela 7ª rodada da Bundesliga, a ser disputado no Signal Iduna Park (81.359 espectadores)

O Borussia Dortmund receberá o Hertha Berlin nesta sexta-feira (14), às 15h30 (de Brasília), no Signal Iduna Park, em Dortmund. O confronto abrirá a sétima rodada da Bundesliga e estarão frente a frente, os atuais segundo e o terceiro colocado da competição, que brigam por um resultado positivo visando alcançar o topo da tabela.

Atualmente o Hertha encontra-se na segunda posição, com 13 pontos, enquanto o Dortmund aparece em seguida, com 12 pontos. O Borussia vem de derrota fora de casa para o Bayer Leverkusen, por 2 a 0. Em contrapartida, na última rodada o Hertha recebeu o Hamburgo e venceu por 2 a 0, com gols do bósnio Vedad Ibišević.

Borussia e Hertha já enfrentaram-se em 62 oportunidades, sendo que os aurinegros levam vantagem no histórico de confrontos. Foram 29 vitórias do Dortmund e 18 vitórias do time de Berlin, além de 15 empates. O último duelo entre as equipes aconteceu no Estádio Olímpico de Berlin, em jogo válido pela semi-final da DFB Pokal, onde o Borussia venceu com facilidade, por 3 a 0, com gols de Gonzalo Castro, Marco Reus e Henrikh Mkhitaryan.

(Foto: Divulgação/Borussia Dortmund)
Prováveis escalações de Dortmund e Hertha (Foto: Divulgação/Borussia Dortmund)

Borussia tenta recuperar-se na Bundesliga

Após tropeço diante do Leverkusen e parada internacional em função da data FIFA, o Borussia retornará ao Signal Iduna Park, considerado um templo do futebol mundial. Empurrados pelos cerca de 80 mil torcedores que estarão presentes no estádio, o Dortmund visa recuperar-se na competição e manter-se próximo ao líder da Bundesliga, Bayern de Munique.

Apesar de contar com o apoio da muralha amarelha, o Borussia enfrentará dificuldades, no que se refere a formação da equipe. André Schürrle, Lukasz Piszczek, Raphael Guerreiro e Gonzalo Castro, Sokratis, Adrian Ramos, Bender, Reus, Subotic e Durm não estarão disponíveis para a partida, pois passam por algum problema físico.

"Me pergunto se posso citar 16 jogadores que estão aptos em nosso grupo", disse Thomas Tuchel, comandante do Dortmund, em entrevista coletiva. A boa notícia para os aurinegros é a recuperação de Ousmane Dembélé e Marc Bartra, já que "ambos possuem condições de jogo", mas não necessariamente significa  que irão atuar.

Contudo, Thomas Tuchel analisou o estilo de jogo do adversário e afirmou que espera "um Hertha muito compacto e extremamente disciplinado taticamente". O treinador ainda ressaltou que "é extremamente difícil criar chances contra estes adversários. Vamos precisar de persistência e ritmo rápido para puxar o jogo para nós", concluiu.

Hertha almeja manter bom momento

Vivendo excelente fase na Bundesliga, o Hertha Berlin tem pela frente o desafio de conquistar pontos na casa dos aurinegros. Como destaca o meio campista Valentin Stocker, o "Dortmund é um time incrível e sempre querem ganhar. Depois de perderem para o Leverkusen, eles certamente vão fazer algo para melhorar", disse.

No entanto, o Hertha utilizará as armas que possuem no duelo diante de um adversário direto na briga pela ponta da tabela. "Vamos combatê-los com todo nosso poder e vamos tentar criar nossas chances", afirmou Stocker.

O Hertha Berlin não contará com Lustenberger, Schieber, Pekarik, Darida, Duda e Körber. Apesar dos desfalques, Valentin Stocker comentou o bom início de campanha e a situação favorável na tabela de classificação. "É um bom momento. De repente, a situação muda e as oportunidades surgem. De qualquer forma, devemos permanecer humildes", finalizou o jogador de 27 anos.