Após tropeço contra Eintracht Frankfurt, Carlo Ancelotti rechaça crise no Bayern de Munique

Treinador concedeu entrevista coletiva na véspera do confronto diante do PSV, pela Uefa Champions League

Após tropeço contra Eintracht Frankfurt, Carlo Ancelotti rechaça crise no Bayern de Munique
Ancelotti completou 100 dias no comando dos bávaros (Foto: Divulgação/Bayern de Munique)

Exibições ruins na Bundesliga e uma posição desconfortável na Uefa Champions League: esta é a situação atual do Bayern de Munique, que acumulou uma sequência de três jogos sem vencer. Após o último tropeço, diante do Eintracht Frankfurt pela liga alemã, pela primeira vez o comandante bávaro adotou uma postura severa ao falar sobre o desempenho da equipe.

Sendo assim, na véspera do confronto diante do PSV Eindhoven, válido pela terceira rodada da fase de grupos da Uefa Champions League, o destaque novamente foi a entrevista coletiva concedida por Carlo Ancelotti. Experiente, o treinador italiano transmitiu confiança ao elenco e afirmou que "espera que os jogadores tenham entendido o que fizeram de errado contra o Eintracht Frankfurt”.

"Não estamos em crise. Trata-se de manter a calma e sermos honestos com nós mesmos. Às vezes tenho que ser rigoroso, mas não faço isso no intuito de punir os jogadores”, disse o treinador de 57 anos, em seu 100º dia no comando do Bayern. “Todos são atletas inteligentes e profissionais. Eu tenho que trabalhar com eles para encontrarmos uma solução. Estou certo de que veremos uma atitude diferente amanhã", destacou Ancelotti.

Pela primeira vez nesta temporada, se tratando de jogos na Allianz Arena, o treinador do Bayern determinou que toda equipe irá concentrar-se na noite que antecede a partida, visando colocar um fim no retrospecto  de resultados negativos. "Quando cheguei à Munique eu disse aos atletas que, em jogos importantes, ficaríamos hospedados em um hotel”, afirmou o italiano.

Na visão de Carlo Ancelotti, o jogo em casa é um momento oportuno para reverter a situação, uma vez que, pela Uefa Champions League, o Bayern venceu os últimos 13 jogos que disputou na Allianz Arena. Além disso, os alemães nunca perderam em casa para um clube holandês. “Embora os atuais campeões holandeses sejam uma equipe bem organizada e ainda não tenham perdido fora de casa nesta temporada, sabemos da nossa qualidade. Precisamos de muito mais ímpeto e muito mais paixão, essa é a chave para a vitória”, concluiu o treinador.

Agradável dilema para Carlo Ancelotti

(Foto: Divulgação/Bayern de Munique)
Treinador terá "dor de cabeça" para formar a equipe (Foto: Divulgação/Bayern de Munique)

O treinador do Bayern enfrentará dificuldades para escolher os 11 atletas que iniciarão a partida desta quarta-feira (19). Exceto Franck Ribéry, afastado devido à problemas musculares, todos os jogadores do elenco participaram do último treino preparatório para o confronto diante do PSV Eindhoven.

Além de Douglas Costa e Javi Martínez, que já haviam retornado aos treinos no início da semana, Robert Lewandowski declarou-se 100% apto para jogar. Arturo Vidal e Juan Bernat também estão de volta. "Todos eles treinaram bem hoje e todos vão concentrar-se no hotel esta noite", revelou Ancelotti. “Amanhã vou decidir quem joga e quem fica no banco”, acrescentou.

O treinador ainda disse que os jogadores que voltaram recentemente de lesões “não vão correr riscos”, mas que Arjen Robben possui boas chances de enfrentar o ex-clube. "Ele está bem fisicamente, pode até jogar 90 minutos. Eu tenho certeza de que ele será capaz de ajudar a equipe amanhã", finalizou o italiano.