Nos pênaltis, Bayern supera Borussia Dortmund e conquista Supercopa da Alemanha

Goleiro bávaro defendeu duas penalidades e garantiu o triunfo dos bávaros na Supercopa da Alemanha

Nos pênaltis, Bayern supera Borussia Dortmund e conquista Supercopa da Alemanha
Foto: Alex Grimm/Bongarts/Getty Images
Borussia Dortmund (4)
2 2
Bayern de Munique (5)
Borussia Dortmund (4): Bürki, Piszczek, Sokratis, Bartra, Zagadou (Passlack, min. 77), Sahin, Castro, Dahoud (Rode, min. 46), Pulisic, Dembélé, Aubameyang. Técnico: Peter Bosz
Bayern de Munique (5): Ulreich, Kimmich, Javi Martinez (Süle, min. 60), Hummels, Rafinha, Rudy, Vidal, Tolisso (Renato Sanches, min. 84), Müller (Coman, min. 67), Ribéry, Lewandowski. Técnico: Ancelotti
Placar: 1 - 0, min. 12, Pulisic. 1 - 1, min. 17, Lewandowski. 2 - 1, min. 71, Aubameyang. 2 - 2, min. 88, Piszczek contra.
ÁRBITRO: Felix Swayer. Cartões Amarelos: Sokratis (min. 17), Zagadou (min. 53), Lewandowski (min. 69), Vidal (min. 74), Rode (min. 86), Passlack (min. 90+3)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela Supercopa da Alemanha, disputado no Signal Iduna Park, em Dortmund

Iniciando a temporada na Alemanha, Borussia Dortmund e Bayern de Munique se enfrentaram neste sábado (5) pela Supercopa da Alemanha, no Signal Iduna Park. Ambas as equipes chegaram pressionadas para o confronto após resultados ruins durante a fase de pré-temporada. No tempo regulamentar, os times ficaram em um empate por 2 a 2. Pulisic e Aubameyang marcaram para o Dortmund, enquanto Lewandowski e Piszczek (contra) fizeram os dos bávaros.

Na disputa por penalidades, Sebastian Rode, pelo Dortmund, e Kimmich, pelo Bayern, desperdiçaram suas cobranças. Já nas alternadas, Süle fez pelos bávaros, enquanto Bartra foi negado por Ulreich, sacramentando mais um título da Supercopa da Alemanha na conta do Bayern de Munique.

As equipes agora mudam o foco para a estreia na DFB Pokal. O Bayern enfrentará o Chemnitzer, fora de casa, no sábado (12), assim como o Dortmund, que também atuará fora de seus domínios, diante do pequeno Rielasingen-Arlen.

Dortmund empolga no início, Bayern empata e domina ações

Jogando diante de sua torcida, o Dortmund, como de costume, iniciou o cotejo com muita intensidade, tentando pressionar o Bayern desde os primeiros minutos de partida. Os aurinegros logo chegaram ao primeiro gol através do jovem talentoso Christian Pulisic, aproveitando uma falha grosseira de Javi Martínez, que mais uma vez atuou na zaga. O norte-americano roubou a bola com facilidade no último terço e tocou na saída de Ulreich para abrir o marcador no Signal Iduna Park.

O empate dos bávaros, no entanto, não demorou muito. Ribery ameaçou logo após o gol sofrido e, instantes depois, Kimmich aproveitou uma brecha na esquerda deixada por Zagadou – improvisado, e tocou para Lewandowski igualar o placar. O tento de igualdade tornou-se um divisor de águas para o Bayern, que começou a dominar as ações ofensivas da partida, ameaçando com grande perigo através de Müller e Tolisso.

Os comandados de Ancelotti continuaram controlando as ações da partida, mas sem a efetividade necessária para virar o marcador, mesmo com oportunidades reais de voltar a marcar.

Borussia retorna melhor, domina etapa complementar mas sofre empate no fim

A etapa complementar teve um panorama diferente, dessa vez com o Borussia Dortmund ditando o ritmo do jogo – essencialmente através de Dembélé, que incomodava a defesa bávara a todo instante. O jovem meia-atacante criou boas oportunidades, além de ter perdido uma boa chance de marcar após cruzamento de Gonzalo Castro, todavia o francês não conseguiu alcançar a bola.

Apático em campo e sem poder de reação, Carlo Ancelotti tentou mudar sua configuração tática promovendo a entrada de Coman na vaga de Thomas Müller – totalmente sem sucesso. Mesmo inoperante, Lewandowski teve uma oportunidade incrível de anotar o segundo gol dos visitantes, no entanto o centroavante polonês tomou a decisão errada. No mesmo lance, em um contra-ataque letal, Dembélé – novamente ele – deu uma assistência magistral para Aubameyang, que com extrema categoria tirou de Ulreich para ampliar a vantagem dos aurinegros.

O Borussia continuou controlando a posse de bola e não dando chances ao Bayern, até que nos últimos minutos da partida, o Bayern teve uma falta a seu favor e após uma enorme confusão dentro da grande área, Joshua Kimmich, em um lance totalmente fortuito, chutou e contou com desvio em Piszczek e Bürki antes da bola entrar, alcançando um empate heroico.

Na disputa por pênaltis, Ulreich, substituto de Neuer, lesionado, aparece como herói, defendendo as cobranças de Rode e Bartra, consagrando o Bayern como campeão da Supercopa

Alemanha