Após apenas dois jogos, Kolodziejczak deixa Gladbach e acerta com Tigres-MEX

Defensor francês foi contrato junto ao Sevilla em Janeiro de 2017 por €7,5mi, mas jogou apenas duas vezes

Após apenas dois jogos, Kolodziejczak deixa Gladbach e acerta com Tigres-MEX
Foto: Divulgação/Borussia

Nove meses e apenas dois jogos depois, o defensor francês Timothee Kolodziejczak deixou o Borussia Mönchengladbach para se juntar ao Tigres do México. O clube alemão confirmou, em seu site oficial, nesta quarta-feira (6) a oficialização do negócio.

Contratado para suprir a saída de Álvaro Domínguez – forçado a se aposentar por problemas nas costas – o francês foi avalizado pelo técnico Dieter Hecking, e o clube investiu €7,5 mi pelos serviços do jogador, um valor alto para os padrões dos Potros nas contratações. Com grande expectativa para se firmar na zaga dos Borussen, Kolo teve a oportunidade de atuar por apenas 98 minutos enquanto esteve no clube – em dois jogos contra o Schalke 04, um pela Bundesliga e outro pela Europa League.

Após o término da campanha passada e com a saída de Christensen – fim de empréstimo junto ao Chelsea – era simples imaginar que Kolo assumiria a titularidade ao lado do também contestado Jannik Vestergaard, no entanto o Gladbach quebrou seu recorde de transferência ao buscar a contratação de um antigo sonho: Matthias Ginter, defensor da seleção alemã. Dessa forma, o defensor francês perderia ainda mais espaço, com a contratação por empréstimo do jovem Reece Oxford junto ao West Ham.

Incrivelmente após nove meses, um jogador contratado a peso de ouro passou a ser a última opção na defesa do Gladbach, mesmo tendo sido avalizado pelo comandante do clube, assim como o diretor esportivo. Sem chances, Timothee foi liberado dos últimos treinos para tentar concretizar sua saída do clube, e o destino foi o Tigres, do México, por um valor aproximado de €5 mi – um prejuízo evidente para o clube.

Diferentemente da janela de transferências europeia, no México o prazo era até terça-feira (5), e o negócio foi completado a tempo. No México, Kolodziejczak encontrará Gignac, seu compatriota e a possibilidade de jogar regularmente, algo que não foi possível em Mönchengladbach.