Após manutenção na liderança, Bosz exalta elenco do Dortmund: "Estou orgulhoso da equipe"

A conquista no jogo fora de casa mostrou uma equipe aurinegra que soube segurar a pressão do adversário, soube chegar bem ao ataque e, mesmo sem os defensores titulares, segurou o Hamburgo

Após manutenção na liderança, Bosz exalta elenco do Dortmund: "Estou orgulhoso da equipe"
Foto: Alexandre Simões/Borussia Dortmund/Getty Images

A vitória do Borussia Dortmund por 3 a 0 contra o Hamburgo, nesta quarta-feira (20), em rodada no meio de semana, deixou os aurinegros no topo da tabela da Bundesliga com 13 pontos, um a mais que o segundo colocado Bayern de Munique. A equipe conseguiu conter muito bem a pressão imposta pelo adversário e chegou bem ao ataque mesmo jogando fora de casa, refletindo nos gols feitos por Kagawa, Aubameyang e Pulisic.

Tal conquista foi elogiada pelo treinador Peter Bosz que se mostrou satisfeito com o desempenho do seu time acreditando que jogaram uma boa partida, mas também admitiu que a partida foi bem disputada por ambos e que o Hamburgo exigiu um grande esforço de sua equipe. “Estou orgulhoso da minha equipe. Isso [a partida] não foi fácil, foi mesmo o jogo mais difícil até então. Nós não esperávamos que o Hamburgo fizesse tanta pressão - ninguém fez contra nós, incluindo o Tottenham. Se você não conceder um gol e chutar três vezes, você deve se orgulhar da equipe. E esse sou eu. Estou muito feliz por ter ganho aqui”.

“Já no primeiro tempo tivemos boas chances. Ao fazermos o segundo gol, ficou mais fácil. Tivemos 53% de posse de bola, caso contrário, teríamos mais”, declarou o técnico holandês. Com essa partida, os aurinegros estão há cinco jogos seguidos sem tomar gol no campeonato consagrando Bosz como primeiro treinador da história da Bundesliga que não concede gols nos primeiros cinco jogos.

Um dos destaques da partida foi o atacante Yarmolenko que mesmo não tendo marcado, deu assistência ao gol de Aubameyang e fez uma ótima partida ao levar perigo a meta do Hamburgo. E Bosz não deixou de comentar sobre o ucraniano: "Ele é um bom jogador. Absolutamente. Mas temos que distribuir a carga".

O último gol, marcado por Pulisic, foi um tento especial duplamente para o estadunidense: "O objetivo 3.000 na Bundesliga é um ótimo presente de aniversário atrasado". O jovem meia acabou de completar 19 anos no dia 18 de setembro e já tem seu nome marcado na história da Bundesliga.

O Dortmund continua com a atenção voltada para o campeonato com jogo no fim de semana. No próximo sábado (23), recebe o Borussia Mönchengladbach, no Signal Iduna Park, e vai tentar manter na liderança do campeonato. E logo depois se prepara para enfrentar o Real Madrid, no dia 26, pela Champions League, novamente dentro dos seus domínios.