Em dominante atuação, Bayern vence fácil Celtic e se recupera na Champions

Bávaros reassumem de maneira isolada a vice-liderança do Grupo B e volta a se aproximar do líder PSG

Em dominante atuação, Bayern vence fácil Celtic e se recupera na Champions
Foto: Christof Stache|AFP|Getty Images
Bayern de Munique
3 0
Celtic
Bayern de Munique: Ulreich; Kimmich (Rafinha, min. 80), Jérôme Boateng, Hummels e Alaba; Rudy, Thiago Alcántara (Arturo Vidal, min. 67), Robben, Thomas Müller e Coman (James Rodríguez, min. 78); Lewandowski. Técnico: Jupp Heynckes.
Celtic: Gordon; Gamboa, Lustig, Boyata e Tierney; Ntcham, Brown, Roberts (Forrest, min. 78), Armstrong (Rogic, min. 65) e Sinclair; Griffiths (Moussa Dembélé, min. 65). Técnico: Brendan Rodgers.
Placar: 1-0, Thomas Müller, min. 17. 2-0, Kimmich, min. 29. 3-0, Hummels, min. 51.
ÁRBITRO: Sergei Karasev (RUS), auxiliado por Anton Averianov (RUS) e Tikhon Kalugin (RUS) | Cartão amarelo: Roberts (CEL, min. 39)
INCIDENCIAS: Partida válida pela terceira rodada da fase de grupos da Uefa Champions League 2017-18, disputada na tarde desta quarta-feira (18), na Allianz Arena, em Munique

Aos poucos, parece que o Bayern de Munique retorna ao bom momento e afasta o ambiente de crise e controvérsias do início da temporada. O time bávaro enfrentou o Celtic na tarde desta quarta-feira (18), na Allianz Arena, pela terceira rodada da fase de grupos da Uefa Champions League 2017-18. A vitória por 3 a 0 foi construída com gols de Thomas Müller, Kimmich e Hummels.

Com o resultado, os alemães reassumem de maneira isolada a segunda colocação do Grupo B, com seis pontos ganhos. Em contrapartida, os escoceses ocupam o terceiro lugar da mesma chave, com três pontos. A próxima rodada será realizada no começo de novembro, quando os times voltam a se enfrentar em jogo decisivo a ser realizado no Celtic Park, em Glasgow, capital da Escócia.

Antes, as equipes voltam a entrar em campo pelos respectivos campeonatos nacionais. Pela Bundesliga, o Bayern de Munique encara o Hamburgo às 13h30 do sábado (21), no Voksparkstadion. Por sua vez, o Celtic tem duelo complicado pela liderança isolada da Scottish Premier League contra o Aberdeen, no Pittodrie Stadium, na quinta-feira (25).

Foto: Sebastian Widmann|Bongarts|Getty Images
Foto: Sebastian Widmann|Bongarts|Getty Images

Superioridade convertida em gols

O Bayern goleou no último fim de semana, mantém altas expectativas com o retorno de Jupp Heynckes no comando técnico e jogava diante de 75 mil pessoas. Com todos esses fatores, os mandantes dominaram no primeiro tempo. Desde os primeiros minutos, os bávaros tinham maior posse de bola e as melhores oportunidades. Por outro lado, os escoceses se preocupavam primariamente em não sofrer gols e surpreender nos contragolpes. A estratégia do Celtic não deu certo.

Aos 17 minutos, Lewandowski foi acionado e cabeceou no canto. O goleiro Craig Gordon se esticou todo para fazer a defesa parcial, mas não evitou que Thomas Müller, sozinho na pequena área, completasse o rebote para as redes e abrisse o marcador. Bem melhor em campo e mais presente de ataque, ficou mais próximo para os donos da casa ampliarem a vantagem do que os visitantes assustarem. E aconteceu exatamente dessa forma. Aos 29, Coman recebeu pelo lado esquerdo do campo ofensivo e cruzou. Kimmich completou o lance com um belo cabeceio.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Bayern tentou marcar ainda mais gols, mas a defesa britânica funcionou bem. Porém, o ataque escocês permaneceu ineficaz. Com isso, restou aos alemães pressionarem. Kimmich foi bastante utilizado no lado direito para armar cruzamentos e balançar as redes novamente por meio do jogo aéreo, mas os arremates não acertaram o alvo.

Foto: Christof Stache|AFP|Getty Images
Foto: Christof Stache|AFP|Getty Images

Bayern sela vitória na segunda etapa

O panorama do segundo tempo foi igual ao primeiro. Dominante, sem dar chances ao adversário. Logo aos seis minutos, o time aumentou o placar. Robben cobrou escanteio e Hummels subiu mais alto que todos na área para desviar na marca do pênalti, sem chances de defesa para Gordon. E, na medida que o tempo passava, ficaava mais fácil para o Bayern transformar a vitória em goleada. Primeiro, Robben tentou deixar sua marca com belo chute de voleio. No lance seguinte, Lewandowski chegou a balançar as redes, mas o lance foi anulado por impedimento do centroavante.

Na parte final do jogo, o Celtic tentou arriscar em um ou outro lance e até levou perigo na busca de diminuir a diferença. Tierney arriscou de média distância e explodiu na trave direita. A resposta bávara veio em seguida, quando Robben recebeu passe rasteiro e preciso dentro da área. O camisa 10 dominou e chutou, mas Gordon fez uma excelente defesa. Os escoceses contra-atacaram e quase balançaram as redes. Sinclair foi acionado na área e chutou no canto esquerdo para Ulreich fazer bela defesa. No rebote, Rogic arriscou no meio do gol e o arqueiro bávaro fez nova excelente intervenção.

Nos últimos dez minutos da partida, os treinadores resolveram modificar suas equipes com o objetivo de rodar o elenco e dar oportunidade aos reservas. O Bayern cadenciava o jogo ao máximo, enquanto o Celtic lutava pelo gol de honra. Por isso, Ulreich continuou a ser acionado como não foi em todos os minutos anteriores. Quando precisava, o arqueiro alemão fazia a defesa e mantinha o placar completamente favorável aos bávaros. Sinclair ainda balançou as redes, mas a jogada foi anulada pela arbitragem ao alegar impedimento.