Supervisor do VAR na Alemanha, Hellmut Krug é demitido após suspeita de favorecimento

Bild denunciou favorecimento de Krug ao Schalke 04 em duelo contra Wolfsburg; apesar de afastado, Krug continua envolvido nos projetos do árbitro de vídeo no país

Supervisor do VAR na Alemanha, Hellmut Krug é demitido após suspeita de favorecimento
Foto: Simon Hofmann/Bongarts/Getty Images

O Arbitro de Vídeo (VAR) é a mais nova tecnologia onde assistentes de vídeo podem rever as jogadas. Existem apenas quatro tipos de lances que podem ser revistos. Esta assistência pode ocorrer a pedido do árbitro (em caso de dúvidas em uma das jogadas que podem ser revistas), ou caso os assistentes observem um lance duvidoso e comuniquem o juiz da partida através do fone de ouvido.

No entanto, na Alemanha, o principal deles, Hellmut Krug, foi retirado do cargo de administrador do projeto do assistente de vídeo, depois de acusações gravíssimas do jornal Bild de que ele estaria favorecendo o Schalke 04.

Tudo começou na décima rodada da Bundesliga. A partida entre Schalke 04 e Wolfsburg, na qual ficou 1 a 1, no dia 28 de outubro. Na ocasião, Bentaleb abriu o placar, em um pênalti assinalado com interferência do VAR, no final do primeiro tempo. Mais tarde, houve um toque de mão de Thilo Kehrer, dentro da área da equipe e não houve intervenção.

Em relação às acusações, pode-se colocar um pé atrás. Simplesmente pelo motivo que o Bild não é o jornal mais confiável, mas a Federação Alemã de Futebol (DFB) agiu apenas dois dias depois da publicação da reportagem. A DFB emitiu um comunicado informando que o projeto será agora liderado pelo diretor de arbitragem Lutz Michael Fröhlich, nas quais pretende dar a devida segurança ao projeto.

“Para aumentar a aceitação do projeto, a transparência nos processos e conteúdos é uma Para mim, é importante que o árbitro mantenha seu papel responsável no campo e que os jogadores e os espectadores continuem a ter confiança nele”, disse Fröhlich.

Tem havido confusão na Alemanha a respeito das intervenções do árbitro de vídeo. Principalmente em que situações isso deveria acontecer. A recomendação da Fifa é para lances de gol, pênaltis, cartões vermelhos e na identificação do receptor das advertências.

A Federação esclareceu que enviará prontamente um convite para os árbitros, assistentes, gerentes de clubes e mídia. Com o envolvimento de todos os participantes, deve ser claramente indicado em que circunstâncias o VAR deve intervir e quando não. 

“A máxima permanece que o assistente de vídeo em seu papel não é um árbitro, mas um apoio para o juiz responsável no gramado”, informou.

O vice-presidente da entidade, Ronny Zimmermann, acrescentou que tem havido confusão sobre o papel e o propósito do projeto, por isso é necessário estabelecer uma linha clara: “Ainda acreditamos no VAR e não devemos esquecer. Apesar de todas as emoções, há muitas realizações na fase de teste em muitas áreas, mas estamos conscientes de nossa responsabilidade e da necessidade de otimizar o projeto”, concluiu.

Hellmut Krug continua envolvido no projeto e se concentrará na análise de conteúdo e na documentação técnica, bem como no relatório sobre o painel de controle internacional IFAB