Bastante promissor, Domenico Tedesco transforma goleada expressiva em empate heroico

Jovem treinador muda equipe ainda no primeiro tempo, consegue lidar com o psicológico dos jogadores e é peça-chave no heroico empate em 4 a 4 diante do Borussia Dortmund

Bastante promissor, Domenico Tedesco transforma goleada expressiva em empate heroico
Foto: Christof Koepsel/Bongarts

Em terras de Julian Nagelsmann, treinador que faz grande trabalho no Hoffenheim, seria difícil, teoricamente, outro técnico jovem chamar a atenção na Alemanha. Domenico Tedesco, porém, consegue superar esse “fantasma” e, juntamente com o seu interessante time do Schalke 04, é um dos grandes pontos positivos dessa Bundesliga. Os Azuis fazem grande campanha e, após anos sendo mero coadjuvante no país, voltou a assumir um papel de destaque dentro das quatro linhas.

Começou sua carreira treinando os times de base do Stuttgart e, posteriormente, do Hoffenheim – ganhando destaque em todas elas, sendo escolhido como melhor treinador das equipes de categorias de base. Na metade da última temporada, teve a sua primeira oportunidade em uma equipe profissional. O cenário, porém, não era nada fácil: assumiria o Erzgebirge Aue na última posição da 2.Bundesliga faltando cinco rodadas para o fim do campeonato. Com uma impressionante campanha, fazendo 13 pontos de 15 possíveis, Tedesco conseguiu livrar o Viola do rebaixamento. Dessa maneira, seria contratado pelo Schalke 04.

Após uma temporada frustrante, as expectativas no Schalke não eram altas. Tedesco, porém, mudou a maneira da equipe de jogar, implantando um sistema totalmente seu: primeiramente, recuou Benjamin Stambouli para zagueiro, para aproveitar seu apoio defensivo e sua qualidade na saída de bola, possibilitando um jogo de posse de bola. Além disso, conseguiu impulsionar o jogo de Leon Goretzka, seu principal jogador, ao máximo. O resultado: equipe brigando pelas posições mais altas na Bundesliga, fato que não ocorria há algum tempo.

O clássico contra o Borussia Dortmund, nesse sábado (25), provou, de uma vez por todas, que Tedesco está na prateleira dos grandes técnicos da Alemanha. Com uma desvantagem de 4 a 0 no placar, o ítalo-germânico teve a hombridade de reconhecer que o seu projeto para aquela partida era errôneo e, sem pestanejar, promoveu mudanças ainda no primeiro tempo – que, no final, resultariam em uma grande reação, já que o Schalke empataria a partida em 4 a 4.

Tedesco se arriscou fazendo duas mudanças aos 40 minutos do primeiro tempo. Harit e Goretzka em campo nos lugares de McKennie e Di Santo, que tiveram uma atuação ruim. O primeiro tempo, completamente dominado pelo Borussia Dortmund, dava a impressão de que a partida seria totalmente dos aurinegros, que se recuperariam, no momento, de seguidos resultados negativos.

Os jogadores do Schalke, desolados após o fim do primeiro tempo, voltaram com brilho para a etapa complementar. Tedesco, mesmo com a gigantesca desvantagem, conseguiu extrair o melhor de seus atletas nos últimos 45 minutos de jogo, que foram uma verdadeira atuação de gala dos Azuis Reais. Com um futebol leve e vistoso, de  muitas jogadas explorando os lados do campo e passes verticais, Harit e Goretzka, jogadores que entraram ainda no primeiro tempo, lideraram aquela que seria uma das melhores reações do futebol em 2017 – e, com certeza, a confirmação de Domenico Tedesco como um dos mais promissores treinadores da Europa