Em tarde inspirada de Coman, Bayern vence Hannover e se mantém líder da Bundesliga

Bávaros contam com grande atuação de Coman, que fez o que quis na etapa complementar, para superar difícil partida contra o Hannover e se manter na liderança

Em tarde inspirada de Coman, Bayern vence Hannover e se mantém líder da Bundesliga
Foto: A. Beier/FC Bayern
Bayern de Munique
3 1
Hannover 96
Bayern de Munique: Ulreich; Kimmich, Boateng, Hummels, Rafinha; Javi Martinez (Tolisso), Vidal, James Rodríguez; Müller (Alaba), Lewandowski, Coman. Técnico: Jupp Heynckes
Hannover 96: Tschauner; Sorg (Albornoz), Sané, Anton; Korb, Schmiedebach (Fossum), Bakalorz, Ostrzolek; Klaus; Benschop (Harnik), Füllkrug. Técnico: André Breitenreiter
Placar: 1-0, min. 17, Vidal; 1-1, min. 35, Benschop; 2-1, min. 67, Coman; 3-1, min. 87, Lewandowski
INCIDENCIAS: Partida entre Bayern de Munique e Hannover 96, válida pela Bundesliga, na Allianz Arena.

A boa fase parece não ter fim. O Bayern de Munique enfrentou, nesse sábado (2), o Hannover 96 pela Bundesliga e, confirmado todos os prognósticos, adicionou mais uma grande atuação, apesar do placar apertado, à sua prateleira, com uma vitória por 3 a 1 na Allianz Arena. Os gols foram marcados por Arturo Vidal, Kingsley Coman e Robert Lewandowski; Charlison Benschop descontou para os visitantes.

Com esse resultado, o Bayern mantém a liderança isolada, chegando aos 32 pontos e abrindo seis de vantagem ao RB Leipzig, vice-líder, que perdeu para o Hoffenheim – mas que pode ser ultrapassado pelo Schalke 04, que ainda joga na rodada. Na próxima rodada, os bávaros irão até a Commerzbank-Arena para enfrentar o Eintracht Frankfurt. O Hannover, por sua vez, permanece, por ora, na décima posição, somando 19 pontos. O próximo compromisso da equipe será dentro de casa, na HDI Arena, contra o Hoffenheim

Agitado primeiro tempo é marcado por polêmica

O Bayern começou com o ímpeto ofensivo de sempre. Apesar da campanha sólida que vem fazendo, o Hannover, com uma qualidade técnica inferior, se fechava e esperava as oportunidades de surgir um contra-ataque. Empurrados pela arquibancada lotada, os bávaros criaram sua primeira chance de perigo ainda aos quatro minutos, o que traduziria muito o que seria a partida.

O placar seria aberto meio sem querer. Aos 17 minutos, Müller fez boa jogada pelo lado direito e cruzou para a área com a perna esquerda. O lançamento encontrou Arturo Vidal na trave oposta, o chileno tentou cabecear para o meio, com a intenção de achar Lewandowski, que estava chegando para finalizar a jogada, mas bateu “errado” na bola, que morreu no fundo das redes do Hannover.

Sete minutos depois, os donos da casa por pouco não dobraram sua vantagem no placar: em mais uma boa jogada de Thomas Müller pelo lado esquerdo, o camisa 25 cruzou, pelo chão, para Lewandowski, que contou com a sorte da bola rebater no goleiro e sobrar livre para o polonês. Graças ao árbitro de vídeo, porém, o gol fora anulado, já que a condição do atacante era irregular.

Como o futebol é uma ciência nada exata, na jogada seguinte o Hannover construiu a sua primeira boa jogada na partida e o goleiro Ulreich fez pênalti em cima de Klaus. Na cobrança, Füllkrug deslocou o arqueiro bávaro com perfeição, mas o chute foi anulado por conta de invasão à área de jogadores de ambas as equipes. Na segunda cobrança, porém, o atacante bateu muito mal e a infração foi defendida. 

Benschop comemora seu gol (Foto: Sebastian Widmann/Bongarts)
Benschop comemora seu gol (Foto: Sebastian Widmann/Bongarts)

Mostrando que o primeiro tempo pegou fogo, logo após a defesa de Ulreich, Thomas Müller perdeu uma chance clara de gol, estando cara a cara com Tschauner e chutando pelo lado da meta adversária. Minutos depois, o Hannover conseguiu um escanteio e, após a    cobrança de Klaus, Benschop subiu sozinho dentro da área para empatar a partida. Apesar da pressão do Bayern nos minutos finais, a primeira etapa terminaria empatada. 

Segundo tempo com show de Coman

A equipe de Jupp Heynckes voltou do intervalo com um único objetivo: o de vencer a partida. Tomando conta das ações defensivas desde o pontapé inicial da etapa complementar, o Bayern viu um Hannover sem gana e que apenas assistia à partida, muito diferente daquele do primeiro tempo, que conseguiu montar alguns contra-ataques perigosos e assustar o goleiro Ulreich.

Com grandes atuações de Kingsley Coman e James Rodríguez nos minutos iniciais, o Bayern mostrou o futebol vistoso que já lhe é de praxe, mas, dessa vez, parou no azar, como em alguns chutes de James que passaram muito perto da trave, e no goleiro Tschauner, que teve uma grande atuação.

(Foto: Sebastian Widmann/Bongarts)
(Foto: Sebastian Widmann/Bongarts)

Depois de tanto pressionar, o Bayern finalmente conseguiu furar o bloqueio do Hannover: aos 22 minutos, Müller fez uma jogada pelo lado direito e cruzou para área, Coman, fingindo que ia bater de primeira, driblou Korb, mal posicionado, e ficou livre para fuzilar de perna esquerda para os fundo das redes de Tschauner.

Ainda daria tempo para Kingsley Coman consolidar sua grande partida. Em grande jogada individual já no fim da partida, o francês costurou toda a defesa do Hannover e foi parado apenas com uma falta dentro da área. Na cobrança na marca da cal, Lewandowski cobrou com maestria para aumentar a vantagem e fechar o placar.