Ulreich defende pênalti no fim, Bayern supera Stuttgart com dificuldade e dispara na ponta

Thomas Müller marcou o gol que garantiu a vitória bávara na parte final da partida e a manutenção da liderança, desta vez, com mais pontos de vantagem sobre o vice-líder

Ulreich defende pênalti no fim, Bayern supera Stuttgart com dificuldade e dispara na ponta
Foto: NurPhoto/Getty Images
Stuttgart
0 1
Bayern de Munique
Stuttgart: Zieler; Pavard, Badstuber e Baumgartl; Beck (Brekalo, min. 81), Ascacíbar, Gentner, Aogo (Asano, min. 81), Özcan e Akolo; Terodde (Kaminski, min. 47). Técnico: Hannes Wolf.
Bayern de Munique: Ulreich; Kimmich, Jérôme Boateng, Hummels (Süle, min. 68) e Rafinha; Javi Martínez, Arturo Vidal e Tolisso (Thomas Müller, min. 65); James Rodríguez, Lewandowski e Coman (Alaba, min. 84). Técnico: Jupp Heynckes.
Placar: 0-1, Thomas Müller, min. 79.
ÁRBITRO: Patrick Ittrich | Cartões amarelos: Jérôme Boateng (BM, min. 31), Aogo (STU, min. 53), Beck (STU, min. 70), Rafinha (BM, min. 94).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada da Bundesliga 2017-18, disputada na Mercedes-Benz Arena

Apesar da disparidade na tabela de classificação e o bom momento vivido pelo Bayern de Munique na temporada, as prévias não davam conta de um duelo fácil contra o Stuttgart. E realmente o jogo entre suábios e bávaros foi de equilíbrio e com chances para os dois times saírem com a vitória. Diante de tanta disputa, ao fim das contas, o superior venceu, mas pagou caro para ter os três pontos.

Em jogo disputado na Mercedes-Benz Arena, o Bayern levou a melhor e ganhou por 1 a 0, com tento assinalado por Thomas Müller. A vitória poderia ser anulada no fim, mas Ulreich defendeu uma penalidade cobrada por Akolo nos acréscimos e garantiu mais três pontos para a equipe da Baviera.

Foto: TF-Images/Getty Images

Com o resultado, os atuais pentacampeões ficaram ainda mais isolados na liderança. São 41 pontos somados em 17 jogos, 11 à frente do vice-líder Schalke 04. Com isso, aumentam as possiblidades de aumentar o feito e conquistar o inédito hexacampeonato nacional. Por outro lado, o revés em casa deixou o Stuttgart próximo da zona de rebaixamento, com 17 pontos, na 14ª posição, dois acima do Werder Bremen, que ocupa a zona do playoff.

A Bundesliga volta a ser disputada dentro de um mês, mas as equipes encerram o ano no meio da semana, quando disputam as oitavas de final da Copa da Alemanha. O Stuttgart enfrenta o Mainz 05 às 15h30 da terça-feira (19), na Opel Arena. O Bayern de Munique vai medir forças contra o Borussia Dortmund às 17h45 da quarta-feira (20), na Allianz Arena.

Foto: TF-Images/Getty Images

Equilíbrio no primeiro tempo

Foi um jogo tenso. Movimentado do início ao fim. O Stuttgart não se rendeu ao poderio adversário e foi para cima. Os mandantes não ficaram apenas no campo de defesa e marcaram forte, para evitar perigo por parte dos visitantes. A primeira boa chance veio com os suábios. Akolo pegou rebote na entrada da área e chutou no canto, mas Ulreich começava a ser decisivo ao fazer uma defesa importante.

Com a marcação prevalecida, as finalizações eram diminutas. Restavam os cruzamentos, os lances de bola parada e os chutes de longa distância para ameaçar os goleiros. Com mais posse de bola, o Bayern repetia a tática de jogos anteriores. Controlava a bola, não se preocupava com o tempo, trocava passes a fim de encontrar um momento certo para chegar com perigo e tentar abrir vantagem.

Quase os bávaros abriram o placar quando Tolisso recebeu um passe preciso e chutou no canto direito de Zieler, mas o goleiro da equipe mandante se esticou todo para fazer uma importante defesa. Na reta final do primeiro tempo, os escanteios apareceram várias vezes, mas os mandantes não foram eficientes em aproveitar.

Foto: TF-Images/Getty Images

Müller entra e decide, Ulreich salva e garante vitória

O Bayern de Munique começou a mostrar as garras de uma equipe mais forte no segundo tempo quando atuou um pouco mais verticalizado, ao armar uma blitz com troca de passes precisos entre os meias, jogadores adversários em seu campo de defesa e toques rápidos para chegar com perigo. Na primeira tentativa, James Rodríguez aproveitou sobra em cobrança de falta e arriscou com perigo, mas a bola foi pelo alto. Minutos depois, Coman recebeu passe rasteiro e aproveitou a defesa aberta para finalizar, mas Zieler mais uma vez agiu bem e espalmou para escanteio.

Aos 20 minutos do segundo tempo, Thomas Müller entrou no lugar de Tolisso e a equipe passou a atuar com mais um atleta ofensivo, de ataque, que sabe balançar as redes. O time ficou ainda mais presente no campo de ataque e buscou assustar a defesa. Jérôme Boateng entrou com facilidade na marcação e arriscou com forte tentativa, mas Zieler espalmou para escanteio. Aos 34, Müller mostrou porque sua entrada foi tão importante. Coman acionou o atacante dentro da área, que não teve dificuldades para chutar no canto esquerdo e abrir o marcador.

Os minutos finais foram eletrizantes. Enquanto o Bayern tentou segurar a vantagem ao máximo, o técnico Hannes Wolf partiu para o tudo ou nada e promoveu a entrada de jogadores de velocidade e finalização. O que se viu na parte final do jogo foi uma enorme pressão dos suábios para evitar a derrota. Aos 44, Badstuber foi acionado em escanteio, mas Ulreich se antecipou e evitou o cabeceio do defensor. Aos 46, James Rodríguez aproveitou contra-ataque para buscar o segundo gol do jogo, mas Zieler defendeu. Aos 48, Rafinha cometeu falta dentro da área e a arbitragem assinalou penalidade máxima ao Stuttgart. Na cobrança, Akolo chutou no canto esquerdo e o goleiro Ulreich foi buscar e garantir a vitória bávara. Simples, no sufoco, mas o triunfo veio.