Joshua Kimmich: o futuro que está sendo o presente do Bayern

Com um papel fundamental no elenco, o jovem Kimmich, apesar de novo, é uma chave de ouro para o elenco Bávaro

Joshua Kimmich: o futuro que está sendo o presente do Bayern
(Foto: Divulgação/FC Bayern)

Joshua Kimmich, um nome que nos últimos meses acarretou um fardo enorme. Há um ano atrás, o alemão era apenas uma lateral, que via Philipp Lahm Rafinha jogar, e hoje, aos 22 anos de idade, é um jogador sólido, confiante e muito bem empenhado, sendo um exemplo para outros jogadores. Joshua Kimmich ganhou uma relevância colossal que hoje encanta todos na Alemanha. 

Engajado no elenco bávaro na Era Guardiola, em 2015, vindo do RB Leipzig, Kimmich chegou como uma promessa e com uma difícil tarefa: suprir o meio-campo do Bayern. Na época, o jogador desempenhava funções mais próximas ao volante e ao meia. Pode se dizer também que o técnico catalão teve uma grande influência e um papel fundamental na vida futebolística do jovem.

No final de um Der Klassiker, o técnico foi até o centro do gramado conversar com o jovem, ou melhor, foi ensinar táticas ao garoto, que mesmo sendo o jogador da partida, Guardiola ainda sentiu que ele podia ter feito mais. Aquela imagem rodeou o mundo, parecia uma imagem de treinamento somada com uma "bronca", mas não, basta ver no olhar de Guardiola o afeto que ele tinha por Kimmich e o zelo que ele tinha de fazer o garoto aprender e entender o futebol e a vida de um jogador.

(Foto: Divulgação/GOAL - EURO)
(Foto: Divulgação/GOAL - EURO)

"Devemos comprar esse jogador! Eu quero comprar este jogador!", disse Pep Guardiola para Sammer após assistir uma partida entre 1860 Munique e RB Leizpig.

Kimmich em Guardiola: "Ele tem uma experiência incrível, ele também é muito orientado para os detalhes, muito criativo e tem altas exigências sobre seus jogadores. O que ele sabia sobre os oponentes e como ele praticou as formas foi impressionante".

Com a aposentadoria de Lahm, Kimmich ganhou um grande espaço no ano de 2017, ganhou também espaço na Seleção, onde é o lateral-direito de confiança do técnico Joachim Löw, e também já se consagrou campeão da Copa das Confederações, resultado de um grande trabalho, foi até capitão da Seleção Alemã, e coleciona diversos títulos em sua carreira. Assim como nomeações também, estando na Equipe da Euro 2016 e Seleção das revelações da UEFA Champions League em 2016.

(Foto: Divulgação/@FCBayern)
(Foto: Divulgação/FC Bayern)

Nos primórdios da temporada 2017/18, Kimmich já somava diversas assistências e gols marcados, até agora na pausa de inverno, Kimmich participou de 29 jogos, marcou três gols e deixou oito vezes os seus companheiros de cara com o gol. Com uma temporada brilhante até então, os últimos 24 jogos em que Kimmich participou pela Alemanha, o garoto jogou todos os 90 minutos. Sem contar também que foi eleito o jogador do mês de outubro pelo Bayern de Munique.

Antes de chegar ao Bayern, o jogador era do RB Leipzig, e também foi formado nas categorias de base do Stuttgart, mas antes de tudo isso acontecer, existiu uma outra pessoa de alta relevância na vida de Kimmich, o seu pai, Berthold Kimmich. A infância de Kimmich sempre foi de um menino guerreiro e sonhador, o jogador se inspirava em nomes como Xavi Schweinsteiger, onde ele tinha mais aproximidade em estilo de jogo e se identificava muito com os dois. Mais novo, Kimmich era o camisa 10 de sua equipe, cada vez que foi envelhecendo, foi indo para trás, usando a camisa número 6 e atuando mais como um volante e lateral. 

"Eu sou um péssimo perdedor. Eu simplesmente não posso perder. Uma vez em um torneio juvenil, meu pai era o treinador e ele usou todos os jogadores. Isso me deixou louco porque eu sempre quis jogar. E quando nós perdemos, deixei o campo chorando.", Kimmich falando a respeito de seu pai, também treinador quando era mais novo.

Kimmich disse também que foi um sacrifício aprender a jogar com as duas pernas, mas que seu pai sempre o deu assistência, e finalizou dizendo: "Desistir nunca foi uma opção para mim. O meu lema para este dia é sempre acreditar em si mesmo.".

Nunca desistindo e sempre chegando a níveis extraordinários, o futuro que está sendo presente do Bayern de Munique, Kimmich tem um papel fundamental no elenco do Bayern, mesmo sendo um novato, ele é um líder dentro de campo, impõe muito respeito e segurança, o jogador não abaixa a cabeça e encara todos os seus desafios.

E esse é um pedacinho da história gloriosa de Joshua Kimmich, um jogador que está voando em seus 22 anos de idade, agora nos resta saber se ele será o jogador revelação da Copa do Mundo da Rússia 2018.

(Foto: Divulgação/@FCBayern)
(Foto: Divulgação/FC Bayern)