Top 10: melhores jogos do futebol alemão em 2017

Redação da VAVEL Brasil preparou um texto com os melhores jogos ocorridos em terras germânicas durante o ano que se encerra nessa noite

Top 10: melhores jogos do futebol alemão em 2017
Foto: Pedro Henrique Quiste/VAVEL Brasil

O espetacular futebol alemão teve um pouco de tudo nesse ano de 2017. Jogos com grande quantidade de gols, viradas mitológicas, fim de tabus e até a queda de barreiras machistas, que atrapalham o esporte desde sempre. A VAVEL Brasil separou os dez melhores jogos na terra da atual campeã da Copa do Mundo. Confira abaixo.

10) 1860 Munique 0 x 2 Jahn Regensburg – Play-off da 2.Bundesliga

(Foto: TF-Images/Getty Images)
(Foto: TF-Images/Getty Images)

Tradicional clube do país, o 1860 Munique passou por períodos complicados na última temporada. Apesar de ter se reforçado, a equipe foi muito abaixo do esperado na 2.Bundesliga e, por isso, teve que disputar um play-off com uma equipe da terceira divisão, valendo a vaga no segundo escalão do futebol alemão nessa temporada.

A primeira partida terminaria em 1 a 1, e, consequentemente, a decisão ficaria para a Allianz Arena. Com mais de 60 mil expectadores, a equipe treinada por Vítor Pereira passou um dos maiores vexames da sua história e, jogando muito mal, foi derrotado pelo Jahn Regensburg por 2 a 0, sendo rebaixado para disputar a 3.Bundesliga. Dias após, porém, o clube decretaria falência e, para tentar recomeçar, teria que jogar a Regionalliga Bayern, a quarta divisão.

9) Borussia Mönchengladbach 1 x 0 Colônia – 1ª rodada da Bundesliga 2017/18

(Foto: TF-Images/Getty Images)
(Foto: TF-Images/Getty Images)

A temporada do Campeonato Alemão começou espetacular com um RhineDerby logo na primeira rodada. Vindo de grandes temporadas, as equipes prometiam fazer uma grande partida, e não decepcionaram. Apesar do placar de apenas um gol, os dois times ofereceram um duelo muito interessante, com a equipe da casa mostrando superioridade durante a maior parte do tempo.

O placar foi aberto no segundo tempo. Em um grande contra-ataque, com apenas toques curtos e rápidos, a equipe do Gladbach conseguiu construir uma trama ofensiva de qualidade e, após um cruzamento rasteiro de Ibrahima Traoré, o zagueiro Elvedi, que avançou com muita liberdade, completou para as redes. Esse era o primeiro sinal de um grande campeonato que estava por vir.

8) Borussia Dortmund 1 x 2 Werder Bremen – 15ª rodada da Bundesliga 2017/18

(Foto: TF-Images/Getty Images)
(Foto: TF-Images/Getty Images)

Tabus fazem parte de qualquer esporte. Um dos fatos mais legais dos mesmos são quando esses são quebrados, já que representam uma “conquista” à equipe que conseguiu quebrá-lo, além de aumentar a moral dos jogadores para o restante dos jogos. Nessa ocasião, o Werder Bremen quebrou um estigma que durava dez anos, que era vencer uma partida no Signal Iduna Park, a casa do Borussia Dortmund. Além disso, foi a última partida de Peter Bosz no comando da equipe aurinegra.

Passando por uma fase ruim, o Borussia Dortmund viu a equipe do Werder Bremen se impor desde os minutos iniciais. Aos 26 minutos, Kruse achou Eggstein com um belo lançamento, que dominou e chutou colocado no canto oposto, sem chances para Bürki. No começo do segundo tempo, Aubameyang empataria após uma boa jogada de Kagawa, mas isso não seria o suficiente: depois de uma cobrança de escanteio de Kruse, Gebre Selassie subiu, totalmente livre, para testar para o gol e garantir uma grande vitória.

 

7) Colônia 3 x 4 Freiburg – 15ª rodada da Bundesliga 2017/18

(Foto: TF-Images/Getty Images)
(Foto: TF-Images/Getty Images)

Uma partida que uma equipe está vencendo por 3 a 0 antes do intervalo. Partida definida, não? Na Bundesliga, negativo. Colônia e Freiburg protagonizaram, sob muita nevasca, um dos jogos mais espetaculares do ano, que ficou marcado pela vontade da equipe visitante em reverter um placar tão adverso no RheineEnergie Stadium.

Logo com 8 minutos, Jojic deu um belo passe para Klünter, que venceu os marcadores na corrida e ainda contou com um leve toque da bola na trave antes da mesma morrer no fundo das redes. Aos 16, Guirassy ampliou a vantagem com uma cobrança de pênalti e, treze minutos depois, colocaria mais um gol de vantagem no placar, quando, após um cruzamento, Caleb Stanko colocou para dentro da própria meta.

Ainda no primeiro tempo, o Freiburg, mesmo com os jogadores estando muito desanimados, conseguiu diminuir: após cobrança de falta de Ravet, Nils Petersen acertou um lindo ‘sem-pulo’ no ângulo de Hörn. Aos 20 minutos da etapa complementar, Ravet cobrou um escanteio na cabeça de Haberer, que apenas teve o trabalho de subir e testar para o fundo das redes. O melhor estava guardado para o final, já que os visitantes virariam a partida nos cinco minutos finais, com dois gols de pênalti de Petersen, que garantiu um hat-trick.

6) Hertha Berlin 1 x 1 Werder Bremen – 3ª rodada da Bundesliga 2017/18

(Foto: City-Press)
(Foto: City-Press)

Essa partida, apesar de ter sido muito interessante, não é marcante por conta de jogadas, gols ou recordes, e sim de uma barreira – não apenas no futebol alemão –  quebrada: o jogo entre Hertha e Werder foi apitado por Bibiana Steinhaus, a primeira mulher a ser uma árbitra em uma partida oficial da Bundesliga, a divisão de elite do futebol alemão – ela já havia participado de alguns jogos na segunda divisão na última temporada.

Dentro das quatro linhas, o Hertha abriu o placar aos 38 minutos do primeiro tempo em um lance de esperteza. Em um contra-ataque, a equipe de Berlim chegou ao campo ofensivo, mas Darida foi derrubado por um defensor do Werder, que parou de prestar atenção no jogo. Leckie, aproveitando a situação, chutou no rebote para abrir o placar. No segundo tempo, a equipe visitante chegaria ao empate após um belo gol de Thomas Delaney, que controlou a bola com sua cabeça e finalizou com um bonito chute.

5) Bayern de Munique 2 x 2 Borussia Dortmund – Supercopa

(Foto: Patrik Stollarz/AFP)
(Foto: Patrik Stollarz/AFP)

Reunido os campeões da DFB Pokal e da Bundesliga na última temporada, Borussia Dortmund e Bayern de Munique fizeram a partida que dava início à atual época do futebol alemão. De um lado, Carlo Ancelotti, do outro, Peter Bosz, que estava estreando oficialmente com os aurinegros após uma grande campanha com o Ajax, chegando na final da última Uefa Europa League, sendo derrotado pelo Manchester United.

Jogando diante da sua torcida, o BVB abriu o placar logo cedo: aos 11 minutos, Pulisic aproveitou uma falha da defesa bávara e, com espaço, avançou para chutar na saída de Ulreich. Seis minutos depois, Rudy conseguiu quebrar a defesa aurinegra com um lançamento para Kimmich, que cruzou na medida para Lewandowski apenas completar para as redes e empatar.

Apesar de alguns problemas defensivos, o Borussia Dortmund se mostrou melhor que os adversários durante boa parte da partida. E, por isso, foi recompensado aos 25 minutos da etapa complementar, quando, após um passe de Dembelé, Aubameyang sairia frente a frente com Ulreich e marcaria de cobertura. No apagar das luzes, porém, tudo desmoronou: após uma confusão dentro da área, Kimmich faria o gol de empate para o Bayern, decepcionando a torcida presente no Signal Iduna Park.

Nas cobranças de pênalti, se deu melhor aquele que teve mais atenção nos minutos finais da partida: após um gol marcado por Süle, já nas cobranças alternadas, o zagueiro Marc Bartra parou em uma defesa de Ulreich, que foi o herói da conquista do primeiro título dos bávaros na temporada.

4) Borussia Dortmund 2 x 1 Eintracht Frankfurt – Final da Copa da Alemanha 2016/17

(Foto: Christof Stache/AFP)
(Foto: Christof Stache/AFP)

A grande final da Copa da Alemanha não poderia reservar mais emoções. Com jogos emocionantes na bagagem durante a campanha, Borussia Dortmund e Eintracht Frankfurt fizeram uma partida no tamanho daquilo que todos os fãs estavam esperando. O palco seria o Estádio Olímpico de Berlim, palco de muitos outros jogos importantes durante a história.

O primeiro tempo já reservaria muitas emoções. Logo com sete minutos, quando Dembelé, após receber um passe de Ginter, deixou um marcador no chão, fingindo que ia finalizar, e, com muita categoria, chutou colocado para o fundo do gol. Aos 28, Gacinovic aproveitaria uma falha de Sokratis para roubar a bola e tocar para Rebic que, totalmente livre, apenas teve o trabalho de tirar do goleiro Bürki para empatar a partida.

A final seria decidida apenas no segundo tempo. Quando o relógio batida a casa dos 20 minutos, Guerreiro deu um lançamento por cima da defesa do Frankfurt para Pulisic, que foi parado por uma falta de Hradecky. Na cobrança de pênalti, Aubameyang, com muita categoria, daria um toque sutil, no estilo de uma cavadinha, para colocar os aurinegros à frente do placar e, consequentemente, conquistar o título. 

3) Bayern de Munique 2 x 3 Borussia Dortmund - Semi-final da Copa da Alemanha 2016/17

(Foto: Anadolu Agency)
(Foto: Anadolu Agency)

As duas melhores equipes do país se encontrariam ainda na semi-final da DFB Pokal. De acordo com a grandeza dos elencos e dos confrontos, a partida foi a melhor da última temporada no futebol alemão. O placar seria aberto no início do primeiro tempo, quando, após uma falha de Javi Martínez, Aubameyang roubaria a bola, mas não conseguiria passar Ulreich. A pelota, então, ficaria viva no entorno da linha do gol, e Reus chegaria primeiro que Lahm para tirar o primeiro zero do jogo.

O zagueiro espanhol se recuperaria da falha do gol do Borussia aos 18 minutos, quando, após uma cobrança de escanteio de Ribéry, subiria para testar ao fundo das redes e empatar o jogo. Após isso, todo o restante do primeiro tempo foi dominado pelos bávaros e, aos 40 minutos, a equipe de Carlo Ancelotti conseguiu virar o placar: Ribéry faria uma boa jogada pelo lado esquerdo e tocaria para Hummels, que chegou como elemento surpresa, completar para o gol.

O começo de segundo tempo seria um inferno para o Borussia Dortmund, que não conseguia trocar passes e muito menos criar jogadas por conta da intensa marcação dos bávaros, que chegaram a acertar a trave com Robben. Apesar disso, foi a equipe visitante que chegou ao gol: Dembelé fez uma boa jogada pelo lado direito e cruzaria perfeitamente para Aubameyang que, debaixo das traves, apenas teve o trabalho de empurrar para as redes.

De maneira espetacular, o Borussia viraria o placar: na altura dos 30 minutos, Guerreiro roubaria a bola de Lahm e Reus, com liberdade, a conduziria até a entrada da área, devolvendo para o português, fazendo uma tabela com o alemão, que, bem marcado, rolou para Dembelé cortar para a perna esquerda e finalizar colocado, sem chances para Ulreich. Na comemoração, os jogadores aurinegros extravasaram toda a sua felicidade, já que não apresentaram um grande futebol no segundo tempo.  

2) RB Leipzig 4 x 5 Bayern de Munique – 33ª rodada da Bundesliga 2016/17

(Foto: Boris Streubel/Bongarts)
(Foto: Boris Streubel/Bongarts)

Grande surpresa da última temporada, o RB Leipzig abriu o placar no primeiro minuto de jogo, quando Forsberg, com lado esquerdo de ataque totalmente livre, cruzou na medida para Sabitzer cabecear. Aos 15 minutos, o zagueiro Bernardo colocaria a mão na bola após um cruzamento de Kimmich e Lewandowski cobraria o pênalti com qualidade para empatar a partida.

Ainda no primeiro tempo, Xabi Alonso cometeria pênalti em Forsberg e Werner cobraria com força, sem chances para Starke defender. Sob muita fumaça vinda das arquibancadas, o dinamarquês Poulsen ampliaria o placar para os mandantes nos minutos finais da primeira etapa, com um chute forte da entrada da área após uma jogada do sueco, camisa 10 da equipe.

O segundo tempo seria elétrico. Aos 15 minutos, Thiago Alcântara empataria, de cabeça, após um cruzamento. Quando tudo indicava que os bávaros voltariam de vez ao jogo, quando Werner deu uma caneta em Boateng e deu um toque sutil, mas suficiente para passar pelas pernas de Starke e aumentar a vantagem dos locais na partida.

Nos sete minutos complementares finais, o Bayern daria início à uma das maiores viradas da temporada: primeiro, Lewandowski diminuiria o placar após um chute de Robben que explodiu no travessão. Já aos 45 minutos, Alaba cobraria uma falta perfeitamente, sem dar chance de reação à Gulácsi e, para finalizar, a defesa dos bávaros roubaria uma bola no campo de ataque e Robben receberia no lado direito. Com muita habilidade, deixou dois marcadores para trás e marcou um golaço, desempatando a partida.

1) Borussia Dortmund 4 x 4 Schalke 04 – 13ª rodada da Bundesliga 2017/18

(Foto: TF-Images/Getty Images)
(Foto: TF-Images/Getty Images)

O jogo mais espetacular do futebol alemão no ano ocorreu em outubro e, por coincidência, foi no principal clássico do país, o Revierderby. Pressionado, Peter Bosz colocou o Borussia Dortmund ao ataque desde os primeiros minutos, e com uma atuação espetacular, os aurinegros conseguiram abrir uma vantagem gigantesca, mas, no segundo tempo, veria um Schalke esperançoso empatar a partida.

Logo aos 11 minutos, Aubemeyang abriria o placar após Sahin desviar um cruzamento de Pulisic. Aos 17, o turco cobraria uma falta e Stambouli, com a intenção de cortar o lance, acabou desviando para dentro da própria meta. Dois minutos mais tarde, os aurinegros tramariam um bom contra-ataque e Götze, aproveitando um lançamento, ampliaria o placar. Para completar, o português Guerreiro daria números finais à primeira etapa com um belo chute na entrada da área. O BVB, por incrível que pareça, estava vencendo o seu maior rival por 4 a 0 ainda no intervalo.

Domenico Tedesco, por sua vez, não desistiu da partida e colocou, ainda no primeiro tempo, Leon Goretzka e Amine Harit, que mudariam a postura do Schalke e, consequentemente, a partida. Aos 15 minutos da segunda etapa, Burgstaller diminuiria o placar com uma cabeçada de fora da área, que acabou encobrindo Bürki. Cinco minutos depois, Harit faria outro gol, após uma falha da defesa mandante, o que animou os Azuis Reais, que, empolgados com a expulsão de Aubameyang, chegariam à outro tento, graças a uma bela jogada de Caligiuri. A partida teria números finais aos 48 minutos, quando Naldo testou um escanteio batido por Konoplyanka.