Balanço do meio da temporada: Schalke 04 e a surpreendente vice-liderança

Azuis Reais começaram a nova temporada cercados de dúvidas, com a chegada do jovem treinador Domenico Tedesco e a saída de jogadores importantes; agora, ocupam a vice-liderança do campeonato

Balanço do meio da temporada: Schalke 04 e a surpreendente vice-liderança
Foto: TF-Images/Getty Images

Depois de 17 partidas, o Schalke 04 ocupa a segunda colocação da Bundesliga, 11 pontos atrás do líder Bayern de Munique. Com aproximadamente 60% de aproveitamento, a equipe de Gelsenkirchen vem fazendo uma campanha surpreendente.

Sob o comando do jovem técnico Domenico Tedesco - que faz seu primeiro trabalho em uma equipe principal - os Azuis Reais somam, apenas no campeonato nacional, oito vitórias, seis empates e três derrotas. Na Copa da Alemanha, estão classificados às quartas de final.

Início irregular sob desconfiança

Na partida de estreia da temporada, Tedesco já colocou sua equipe titular para enfrentar o pequeno Berliner FC Dynamo pela Copa. Na vitória por 2 a 0, o treinador italiano já colocou seu esquema com três zagueiros. A escalação foi um 3-4-3, com: Fahrmann; Stambouli, Kehrer e Nastasic; Caligiuri, McKennie, Bentaleb e Oczipka; Konoplyanca, Burgstaller e Harit.

As principais novidades foram as entradas de McKennie - jovem vindo das categorias de base - e de Oczipka - recém-contratado junto ao Eintracht Frankfurt - no meio-campo e do francês Harit no ataque.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Na primeira partida na Bundesliga, veio uma vitória surpreendente em cima do Red Bull Leipzig, pelo placar de 2 a 0, jogando em casa. O zagueiro brasileiro Naldo, o meia Goretzka e o atacante Di Santo ganharam chance entre os 11. Na sequência, veio a derrota para o Hannover fora de casa por 1 a 0, em uma partida equilibrada.

A partir daí, o jovem meia Max Meyer entrou no time titular, melhorando o meio-campo da equipe. Na frente, Oczipka e Goretzka começaram a se destacar. Foram mais duas vitórias: contra o Stuttgart e o Werder Bremen.

No entanto, veio uma sequência negativa: marcando apenas um gol em três jogos, a equipe perdeu para o Bayern e para o Hoffenheim e empatou com o Bayer Leverkusen.

Recuperação e grande invencibilidade

Com a má fase, o time caiu para a 10ª colocação na tabela e eram feitas críticas ao trabalho de Tedesco. Porém, nesse momento complicado, a equipe mostrou resiliência e força: mudando a atitude, o entrosamento melhorou e os resultados começaram a aparecer.

A reconciliação veio diante do Hertha Berlin fora de casa: com Meyer tornando-se uma das peças principais no meio-campo e Goretzka e Burgstaller comandando o ataque, os Azuis Reais venceram por 2 a 0. Então veio uma sequência que ainda dura: são 13 jogos de invencibilidade, somando todas as competições, com 7 vitórias e 6 empates - inclusive o heroico diante do Borussia Dortmund por 4 a 4, fora de casa.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Destaque

O grande destaque da equipe até aqui não está dentro das quatro linhas e, sim, fora delas: trata-se do treinador Domenico Tedesco. Aos 32 anos, o italiano foi o principal protagonista na reconstrução do time, colocando confiança nos jovens Goretzka e Meyer e dando chance ao artilheiro Burgstaller.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Menção Honrosa

A menção honrosa vai para o jovem meia Weston McKennie. Com apenas 19 anos, o norte-americano aproveitou e fez boas atuações nas chances que teve. Inclusive foi convocado pela primeira vez para a seleção dos Estados Unidos e marcou em sua estreia, diante de Portugal.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Estatísticas

- A equipe está invicta na Bundesliga há 11 partidas, maior sequência em 11 anos;

- Time terminou acima do Borussia Dortmund na tabela de classificação pela primeira vez desde a temporada 2014/15 

Possível destaque na metade final

Para o restante da temporada, o destaque pode ser o meia Max Meyer, que vem sendo um dos pilares da equipe, principalmente na saída de bola e na construção de jogadas.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images