"Portas abertas": Steffi Jones afirma que Lena Goeßling poderá voltar a DFB Frauen

Após Goeßling ficar fora da convocação do último amistoso da Seleção Alemã feminina e criticar a técnica Steffi Jones, a situação está próxima de ser resolvida entre a treinadora e a meio campista do Wolfsburg

"Portas abertas": Steffi Jones afirma que Lena Goeßling poderá voltar a DFB Frauen
Foto: Carmen Jaspersen/Getty Images

No último amistoso da DFB Frauen em 2017, contra a França no dia 24 de novembro, a técnica Steffi Jones deixou de fora da convocação a já veterana Lena Goeßling. A meio campista do Wolfsburg, descontente com a não convocação e um telefonema da treinadora alegando os motivos de não ter sido chamada, criticou Jones em uma entrevista ao jornal alemão Sportbuzzer, alegando não compreender a explicação dada.

A fala de Goeßling acabou gerando burburinhos na mídia e nos bastidores que foram sendo alimentados, além de gerarem um clima desagradável de conflito. 

“Infelizmente, sempre há situações em que você deve tomar decisões impopulares como treinadora", respondeu Jones.

Contudo, as partes ainda pareciam estar em atrito, especialmente porque a jogadora afirmou cogitar o afastamento da seleção. O amistoso aconteceu e Jones saiu vitoriosa com a DFB Frauen por 4 a 0 contra a próxima anfitriã da Copa do Mundo de 2019. Já Goeßling renovou o contrato com o Wolfsburg até 2019, exatamente no ano do mundial feminino.

Logo após, Steffi Jones demonstrou publicamente seu interesse de conversar com Lena Goeßling, em entrevista ao Kicker ela respondeu à pergunta sobre o futuro da jogadora na seleção:

"Mais uma vez eu vou conversar tranquilamente com Lena, então ambos os lados podem apresentar seu ponto de vista. Até agora não tivemos contato, porque ela está focada com Wolfsburg. Lena sabe que não sou ressentida e que as portas da seleção estão abertas para seu retorno"

No início de dezembro, antes do grande confronto entre o Wolfsburg e o Bayern de Munique, a Goeßling falou para o Wolfsburger Allgemeine sobre a sua vontade de voltar a atuar pela Alemanha:

“Meu objetivo ainda é a Copa do Mundo de 2019, eu gostaria de estar lá. Eu não disse nada que teria de me arrepender. No entanto, talvez eu devesse ter procurado uma conversa pessoal", afirmou a meio campista. 

"Até agora não tivemos contato, porque ela está focada com Wolfsburg e precisa concentrar-se. Lena sabe que não sou ressentida e que as portas da seleção estão abertas para seu retorno", comentou a treinadora da DFB Frauen.

Agora resta de fato o diálogo de reconciliação entre Jones e Goeßling que deverá ocorrer até o início de março, antes das próximas partidas da Alemanha na She Believes Cup, realizada nos Estados Unidos e que ainda terá as presenças de França e Inglaterra.