Evonik e Borussia Dortmund celebram 10 anos de parceria com evento em São Paulo

Em sua segunda edição, a ação foi direcionada em sua maioria a atender alunos de projetos sociais, mostrando que o esporte é um espaço de igualdade e mudança para todos

Evonik e Borussia Dortmund celebram 10 anos de parceria com evento em São Paulo
Em três dias de treinamentos, a BVB Evonik Soccer School reuniu aproximadamente 90 alunos - a maior parte deles, vindos de projetos sociais (Foto: Divulgação/Via Pública)

Comemorando uma década de fundação e também da parceria com o Borussia Dortmund, um dos clubes alemães mais populares do mundo, a Evonik trouxe de volta ao Brasil a BVB Evonik Soccer School. Assim como na primeira passagem do projeto pelo país em 2016, a clínica de futebol realizada pelos parceiros aconteceu em São Paulo, com direito a muita diversão para todas as crianças que fizeram parte do evento - que também reservou alegria para alguns adultos.

Entre os dias 1 e 6 de fevereiro, a BVB Evonik Soccer School, dedicada a formação de jovens atletas de base para o clube alemão, promoveu treinamentos para públicos diversos na capital paulista. Atendendo desde crianças que fazem parte de projetos sociais relacionados ao esporte, até alunos de um colégio particular tradicional da cidade, o intuito da evento foi trazer não apenas conhecimentos sobre técnicas esportivas, mas promover a diversão e disseminação de valores fortemente pregados na base do clube, vista como referência em todo o mundo.

Mas as comemorações não se limitaram apenas ao público infantil. Na sexta-feira (2), a equipe do fã-clube paulistano Borussia Dortmund Brasil também ganhou um presente muito especial. Representado a comunidade que conta hoje com 500 integrantes registrados e mais de 27 mil fãs no Facebook, a associação foi oficializada pelo próprio Borussia Dortmund através dos técnicos da escola de futebol Cristian Markus Diercks, Markus Pasdzior e da representante da diretoria alemã, Sarah Reichert.

O evento de oficialização do fã-clube ainda contou com uma reunião entre membros e representantes do BVB para assistir a partida entre Borussia Dortmund e Colônia, pela 21ª rodada da Bundesliga, vencida pelo aurinegro por 2 a 1.

A manhã do dia 2 ainda teve as ilustres presenças dos ex-jogadores brasileiros Dedê, Ewerton e Amoroso, que fizeram história com a camisa do clube de Dortmund. Durante o encontro no Rivellino Sport Center, os ex-atletas e técnicos da BVB Evonik Soccer School realizaram dois treinamentos práticos com as crianças atendidas pelo programa social idealizada por Roberto Rivellino, além de um grupo de alunos de Ferraz de Vasconcelos (SP) vindos do projeto Quadra do Xuxa, coordenado pelo professor Jorge Weckwerth Júnior, outro apaixonado pelo clube alemão e que trabalhou de forma voluntária no evento em São Paulo.

O fim de semana teve eventos exclusivos para os filhos de funcionários e demais colaboradores da Evonik no Brasil. Com quatro fábricas no país - uma em Aracruz (ES), duas em Americana (SP), e uma em Castro (PR) -, a empresa de especialidades químicas possui uma sede administrativa na cidade de São Paulo, e conta hoje com 600 trabalhadores brasileiros em seu quadro.

Já na segunda-feira (05), a equipe de técnicos alemães, juntamente com a Evonik, realizaram a última clinica de futebol de sua segunda passagem pela capital paulista. No Colégio Visconde de Porto Seguro, localizado no bairro do Morumbi, alunos da instituição e beneficiários do projeto Escola da Comunidade - financiado pelo colégio para acolher crianças das comunidades de Paraisópolis e Vila Andrade - tiveram uma aula de valores e princípios ministrados na base do Borussia Dortmund, aprendendo que o futebol vai além dos dribles e passes ensinados dentro das quatro linhas.

“Nós [da Evoik] acreditamos que uma forma de tentar deixar um legado é trabalhar também com pessoas que são menos favorecidas. [...] E o que nós queremos através do esporte é passar uma mensagem positiva, deixar um legado para as crianças, e aumentar a autoconfiança delas. Esse é o objetivo”, declarou Weber Porto, diretor presidente da Evonik nas Américas Central e do Sul, lembrando que a maior parte do evento foi dedicada a crianças participantes de projetos sociais.

A oficina ministrada no colégio fechou com chave de ouro as atividades abertas ao público na segunda edição da BVB Evonik Soccer School, deixando pelo caminho aquilo que o projeto prezava desde seu início: um rico legado para as jovens gerações.

“Os treinadores não estão aqui para buscar talentos. Eles estão aqui para trabalhar com crianças, e se você vai ser um bom jogador ou não, isso é o destino que vai dizer para cada um deles. Mas se eles puderem deixar uma mensagem sobre como serem melhores pessoas, pessoas boas, é a coisa mais importante [que podemos ensinar]”, completou o diretor, sinalizando o sucesso de mais uma edição do evento.