Portugal vence em Lisboa, garante ida à Rússia e manda Suíça para repescagem

Gols de Djourou, contra, e André Silva garantiram os portugueses em sua quinta Copa consecutiva; Suíços perdem 100% e terão que passar pelo play-off

Portugal vence em Lisboa, garante ida à Rússia e manda Suíça para repescagem
Foto: Divulgação/Seleção de Portugal
Portugal
2 0
Suíça
Portugal: Rui Patrício; Cédric, Pepe, José Fonte, Eliseu (Antunes, min. 68); William Carvalho, João Moutinho, Bernardo Silva, João Mário (Danilo, min. 90+1); Cristiano Ronaldo, André Silva (André Gomes, min. 76). Técnico: Fernando Santos
Suíça: Sommer; Lichtsteiner, Schär, Djourou, Rodríguez; Xhaka, Freuler (Zakaria, intervalo); Shaqiri, Dzemaili (Zuber, min. 66), Mehmedi (Embolo, min. 66); Seferovic. Técnico: Vladimir Petkovic
Placar: 1-0, min. 42, Djourou (contra). 2-0, min. 58, André Silva
ÁRBITRO: Cüneyt Çakir, auxiliado por Bahattin Duran e Tarik Ongun, todos da Turquia. Amarelos: Eliseu (POR); Freuler, Zakaria (SUI)
INCIDENCIAS: Partida válida pela última rodada do Grupo B das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo 2018, no Estádio do Dragão, em Lisboa, Portugal. Público: 61.566 torcedores

Em duelo direto por uma vaga à Copa do MundoPortugal demonstrou uma atuação segura para tirar a invencibilidade da Suíça e garantir a primeira posição do Grupo I. Djourou, contra, e André Silva, marcaram os gols da vitória portuguesa por 2 a 0, que garantiu o país no Mundial.

Assim, Portugal terminou com 27 pontos na chave, mesma pontuação da Suíça, mas com vantagem no saldo de gols - 28 a 16. Os suíços esperam o sorteio da próxima terça-feira (27) para definir seu adversário na repescagem entre Irlanda, Irlanda do Norte, Grécia e Suécia.

Portugal larga na frente com gol contra

Apesar de maior presença no ataque no primeiro tempo, Portugal teve dificuldades para criar chaces na primeira etapa. A primeira veio logo aos 5, quando João Mário abriu na esquerda, André Silva bateu cruzado e a bola desviou, antes de ficar com o goleiro.

Mesmo precisando apenas de um empate, a seleção suíça não se privou de atacar e, mesmo sem assustar em muitas oportunidades, conseguiu manter a posse de bola no campo português, evitando ser pressionada pelos mandantes.

Portugal só voltou a assustar aos 31. Bernardo Silva recebeu de Moutinho na esquerda, invadiu a área com espaço e bateu forte, mas Sommer salvou. Mesmo pouco inspirados no primeiro tempo, os portugueses, em um momento e certa sorte, saíram na frente. Aos 41, após cruzamento de Eliseu da esquerda, Sommer cortou, mas a bola bateu em Djourou, que mandou contra as próprias redes, abrindo o placar para Portugal.

Já aos 44, Lichtsteiner cruzou da direita, Seferovic raspou e assustou o goleiro, mas mandou para fora, e Portugal conseguiu manter sua vantagem de um gol para o intervalo em Lisboa.

André Silva marca no início e dá tranquilidade aos mandantes

O segundo tempo começou com um susto suíço aos 5. Shaqiri cobrou forte falta lateral da área, tentando surpreender, mas Rui Patrício fez defesa segura no canto esquerdo. Mas Portugal tratou de ampliar sete minutos depois. Depois de uma longa sequência de troca de passes, Moutinho achou Bernardo Silva, que ajeitou e André Silva apareceu livre e dominou antes de completar para o gol e ampliar a vantagem portuguesa.

O técnico Vladimir Petkovic tentou melhorar a produção ofensiva dos suíços com as entradas de Embolo e Zuber, mas a Suíça, já com a moral baixa, não teve forças para lutar. Aos 21, a melhor chances dos visitantes na segunda etapa. Shaqiri arrancou do meio do campo, bateu cruzado da entrada da área e Seforovic apareceu para desviar no meio do caminho, mas a bola acabou passando à esquerda do gol.

Em um jogo de poucas finalizações - oito a três para os mandantes -, Portugal não teve grandes dificuldades para garantir sua vitória no Estádio da Luz. Aos 33, após cobrança de escanteio para a área, Djourou cortou parcialmente e Pepe finalizou no rebote, mas o goleiro, bem posicionado, segurou. Na sequência, Cristiano Ronaldo saiu na cara de Sommer após saída errada da defesa suíça, mas, na tentativa de driblar o goleiro, acabou perdendo a bola.

Assim, sem muitos sustos, os portugueses, campeões europeus, superaram a invencibilidade suíça e se garantiram em seu quinto Mundial consecutivo, o sétimo na história. Já a Suíça, mesmo com nove vitórias em 10 jogos, terá que disputar um mata-mata para ir à Rússia.

Campeonato Português