Real Madrid vence City pelo placar mínimo e encara rival Atlético na decisão da UCL

Com gol contra do brasileiro Fernando, merengues dominam, vencem e estão na final pela 14ª vez

Real Madrid vence City pelo placar mínimo e encara rival Atlético na decisão da UCL
Foto: David Ramos/Getty Images
Real Madrid
1 0
Manchester City
Real Madrid: Navas; Carvajal, Pepe, Ramos e Marcelo; Kroos, Modric (Kovacic, Min. 88) e Isco (James, Min. 67); Jesé (Lucas Vázquez, Min. 56), Bale e Ronaldo. técnico: Zinedine Zidane
Manchester City: Hart; Sagna, Kompany (Mangala, Min. 10), Otamendi e Clichy; Fernando, Fernandinho e Yaya Touré (Sterling, Min. 61); Navas (Iheanacho, Min. 69) e De Bruyne; Agüero. técnico: Manuel Pellegrini
Placar: 1-0. Fernando (OG), Min. 20
ÁRBITRO: Damir Skomina (SVK); cartões amarelos: De Bruyne (Min. 30), Fernando (Min. 71), Lucas Vázquez (Min. 83), Otamendi (Min. 90+3)
INCIDENCIAS: partida de volta da semifinal da uefa champions league 2015/16, realizada no estádio santiago bernabéu, em madri, espanha

Nesta quarta-feira (4), Real Madrid Manchester City duelaram pelo jogo de volta das semifinais da Uefa Champions League 2015/16. Com um gol contra solitário de Fernando, os merengues venceram, estão na final do torneio pela 14ª vez e vão em busca da undécima. Os merengues terão pela frente o rival o Atlético de Madrid, na reedição da final da temporada 2013/14.

Ainda na briga pelo título nacional, o Real Madrid retorna aos gramados no domingo (8), quando encara o Valencia, às 12h, no Santiago Bernabéu, pela penúltima rodada do Campeonato Espanhol. Os Citizens também atuam no domingo e também às 12h, quando recebe o Arsenal em briga pela terceira colocação da Premier League.

Real domina e sai na frente com gol contra

Como esperado após o resultado na Inglaterra, os merengues dominaram as ações do confronto nos primeiros minutos, ficando muito mais tempo com a bola e trocando passes, tentando envolver os Citizens, que por outro lado, se defendiam, fechando os espaços, buscando sair mais nos contra-ataques para surpreender os merengues. A primeira chance veio aos 13', quando Carvajal cruzou e Cristiano Ronaldo subiu mais que Otamendi, mas mandou por cima do gol de Joe Hart.

Só que depois de tanto pressionar, finalmente os donos da casa foram recompensados pelo esforço. Aos 20', Carvajal recebeu com bastante espaço na direita e passou para Bale nas costas da defesa. O galês recebeu dentro da área e bateu cruzado. A bola desviou em Fernando, bateu na trave e morreu nos fundos das redes de Joe Hart: 1 a 0 Real Madrid. O gol foi creditado como contra para o volante brasileiro.

Após tomar o gol, o City deu uma leve melhorada na partida, mesmo que não de maneira imediata, pois os donos da casa seguiam com maior posse de bola. Na primeira e única chance dos Citizens, quando a rede balançou, quando Kevin De Bruyne achou o brasileiro Fernandinho esquerda, ele recebe, cortou para o meio, limpando Carvajal, chutou com força e a redonda foi na trave de Navas, dando números finais à primeira etapa.

Merengues seguram e estão na final pela 14ª vez

O segundo tempo começou e a panorâmica da partida seguiu a mesma, com os espanhóis bem melhores na partida. Logo aos 5', Carvajal deu ótimo passe para Jesé, que dominou, avançou e bateu com força, mas a bola foi por cima do gol de Hart. Um minuto depois, uma grande chance foi desperdiçada pelos merengues, quando Bale deu um passe perfeito para Modric, que recebeu livre na área e tocou na saída de Hart, mas o goleiro inglês saiu muito bem e fez a defesa.

A pressão merengu em busca de ampliar o marcador seguia. Aos 9', Carvajal, sempre ele, apareceu pela direita, avançou e cruzou para Cristiano Ronaldo, que cabeceou no contra-pé de Hart, mas o inglês fez mais uma bela defesa. Minutos depois, Kroos cobrou escanteio da esquerda e Bale cabeceou com perfeição, mas a bola foi no travessão dos Citizens. Massacre merengue no início.

Após dominar o início e meia da segunda etapa, os merengues ficaram encurralados no seu campo de defesa, vendo os ingleses indo com tudo para cima em busca do gol que, no momento da partida, provavelmente daria a classificação para uma final inédita. Aos 38', De Bruyne cobrou falta fechada da esquerda e quase surpreendeu Navas, mas a bola foi pelo lado de fora. Minutos depois, Agüero soltou uma bomba de fora da área e quase fez um golaço, mas ficou nisso e os merengues estão de volta a final da Champions após duas temporadas.