Sem marcar gols, Leandro Damião anuncia saída do Real Betis e retorna ao Santos

Atacante passou menos de seis meses na equipe da Andaluzia e segue ostracismo característico das últimas temporadas

Sem marcar gols, Leandro Damião anuncia saída do Real Betis e retorna ao Santos
Os poucos torcedores presentes na apresentação de Leandro Damião ao Betis mostra a fase do atacante: de destaque e promessa do futebol brasileiro a um jogador "mais do mesmo" (Foto: Cristina Quicler/AFP/Getty Images)

Na manhã desta segunda-feira (16), o atacante Leandro Damião comunicou, em sua página oficial em uma rede social, sua saída do Real Betis. O jogador brasileiro estava na equipe da Andaluzia por empréstimo durante o primeiro semestre e não marcou um gol sequer durante todo o tempo em que esteve em campo. Sem render algo extraordinário, o centroavante não animou comissão técnica, diretores e a torcida.

O empréstimo foi uma forma de abrandar o processo em andamento na Justiça brasileira entre os representantes do atleta e o Santos. O contrato com o clube espanhol tinha a vigência de 18 meses. A princípio, eram seis meses de vínculo com a prorrogação por mais uma temporada caso fosse do interesse de uma ou de ambas as partes envolvidas no negócio, o que realmente não aconteceu.

Em sua página oficial, Leandro Damião agradeceu a todos os que o apoiaram durante o tempo que esteve no Real Betis, além de afirmar o orgulho de ter vestido a camisa da equipe e ter feito parte do clube.

"Após a última rodada da Liga [Campeonato Espanhol]e com o objetivo cumprido de permanecer na elite, gostaria de informar que decidimos iniciar um novo caminho de forma separada entre Real Betis e eu. Queria agradecer especialmente à torcida, que, apesar de desfrutar de poucas oportunidades, sempre me demonstrou seu apoio e amostras de carinho. Aqui deixo companheiros, amigos, funcionários do clube, entre outros. Aos que levarei sempre em meu coração onde estiver, desejo os maiores êxitos esportivos para o Real Betis, os quais tenho certeza de que virão na próxima temporada. Foi um orgulho para mim vestir essa camisa e ter feito parte do clube", disse a publicação.

Esse fato rende novos capítulos à novela existente entre Leandro Damião (Doyen, grupo de investidores) e Santos Futebol Clube. O grupo pede indenização milionária por entender que o atleta perdeu vínculo com o Santos. Em abril, a Justiça do estado de São Paulo determinou ao Peixe o pagamento de R$ 74.215.800, e parte da premiação do clube no Campeonato Paulista e a renda do segundo jogo decisivo do Paulistão foi bloqueada por conta disso.

No dia 02 de maio, porém, um despacho do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra Martins Filho, aponta que Leandro Damião mantém vínculo com o  Santos, o que rebate às acusações dos investidores.

"Tal providência já havia sido determinada à época da celebração do acordo, ocasião em que restou expressamente estabelecida a manutenção do vínculo de emprego do atleta com o Impetrante (Santos)", relata parte do processo.

Após tomar ciência de todos os fatos, a equipe paulista publicou um comunicado em seu site oficial e afirmou que, se o contrato com o Real Betis for mesmo encerrado, o atacante retorna ao alvinegro.

"O atleta Leandro Damião, desde que contratado em 2014, mantém vínculo empregatício com o Santos FC em vigor e foi emprestado ao Real Betis, da Espanha, em decorrência de acordo trabalhista assinado perante o Ministro do TST, em 29 de janeiro de 2016, onde foi autorizado a permanecer pelo prazo de pelo menos 18 meses. Se o empréstimo for encerrado, deverá retornar ao Santos FC ou ser emprestado novamente a outra equipe, conforme o interesse do atleta ou do clube", disse a nota.