Real Madrid e sua história de amor por finais em ano par na Champions League

Seguindo a sina, o time esteve na final em 1998, 2000-02-14 e agora se prepara para a possível conquista da 11ª taça da Champions

Real Madrid e sua história de amor por finais em ano par na Champions League
(OK) Real Madrid e sua "sorte" em finais de ano par na Uefa Champions League

O time do Real Madrid está mais uma vez na final da Uefa Champions League, a maior competição de times europeus. Na busca de sua 11ª taça, essa é quinta final em ano par que o time enfrenta – os madridistas foram campeões em 1998, 2000, 2002 e 2014.

No ano de 1998, houve mudanças nas regras da competição: antes apenas times campeões nacionais ou vencedores da competição entravam na disputa e com essa nova regra, times como o Barcelona e Bayer Leverkusen puderam participar . O Real Madrid enfrentou o Rosenberg, Porto e Olympiacos na fase de grupo e se classificou. Nas oitavas de final, empatou o primeiro jogo e ganhou o segundo contra o Bayer Leverkusen, com o placar agregado de 4x1.

Nas quartas de final, os merengues enfrentaram outro time alemão, o Borussia Dortmund. Venceram o primeiro jogo por 2x0 e empataram por 0x0 o jogo de volta. Na final, em Amsterdã,  o Real jogou contra a Juventus. Com apenas um gol de Mijatovic aos 66’, o Real conquistou a vitória e foi campeão da Champions e a taça retornou a Madrid depois de 32 anos.

Escalação do Real Madrid para a final de 98: Ilgner, Sanchis, Panucci, Roberto Carlos, Raul, Hierro, Karembeu, Seedorf, Redondo, Mijatovic, Morientes

O inicío do século 20 trouxe mais mudanças para a Champions League. Agora, cada país participante tem direito a quatro times na competição e 71 equipes participaram das eliminatórias. O Real Madrid começou empatando por 3x3 contra a equipe do Olympiakos, no grupo E. No entanto, após esse empate, ganhou 4 dos 5 jogos disputados na fase de grupos.

Nas quartas de final, enfrentou o Manchester United e com um 0x0 no primeiro jogo e uma vitória de 3x2 no segundo, se classificou. Já nas semis, jogou contra o Bayern de Munique, ganhando de 2x0 e depois perdendo por 2x1. A final na França foi contra o, também espanhol, Valencia. O time merengue comandado por Vicente del Bosque ganhou com facilidade com o placar de 3x0 e gols de Morientes, McManaman e Raul.

Escalação do Real Madrid para a final de 2000: Casillas, Salgado, Ivan Campo, Helguera, Karanka, Roberto Carlos, McManaman, Redondo, Raul, Morientes, Anelka

Ainda comandados por Vicente del Bosque e com o craque Raúl, o time dos merengues chegou na Champions de 2002 no grupo A com confiança. Ganhou da Roma em seu primeiro jogo e perdeu apenas um jogo na fase de grupos, contra o Lokomotiv Moskow por 2x0, sendo líder do grupo.

Repetindo os placares de 2000, o Real enfrentou o Bayern de Munique nas quartas de final e se classificou com o agregado de 3x2. Já na semi final, o time de Madrid jogou contra seu maior rival, o Barcelona. Ganhou o primeiro jogo por 2x0 e empatou o segundo com 1x1, eliminando o time catalão.

A final foi contra o Bayer Leverkusen que, depois de eliminar o favorito Manchester United de Alex Ferguson, marcou apenas um gol no jogo da decisão. O time do Real Madrid contou com o brilho de suas estrelas e com gols de Zidane e Raúl, ganhou sua nona taça de campeão da Europa.

Escalação do Real Madrid na final de 2002: Dominguez, Salgado, Hierro, Helguera, Figo, Roberto Carlos, Makelele, Raul, Morientes , Zidane, Solari

Depois de um jejum de 12 anos sem taças da Champions, o Real chegou na competição em 2014, mais uma vez, na busca pela La Décima. O time liderado por Carlo Ancelotti foi líder do grupo A e ganhou 5 dos 6 jogos, empatando apenas com a Juventus por 2x2.

Nos jogos das oitavas de final, goleou o Schalke 04 por 6x1 no primeiro jogo e ganhou, de novo, por 3x1 na segunda partida. Nas quartas, enfrentou o Borussia Dortmund e venceu por 3x0 no primeiro jogo e perdeu por 2x0 no segundo. Já na semi final, os merengues se classificaram com facilidade, com o placar agregado de 5x0 contra o Bayern de Munique.

A final em Lisboa foi especial para os madridistas. A equipe adversária foi o Atlético de Madrid e foi a primeira final entre dois times da mesma cidade na história da Champions League. O Atleti marcou apenas um gol, aos 36’ com Gódin e Ramos levou o jogo para a prorrogação com um gol aos 90+3’. No tempo extra, Bale e Marcelo aumentaram pro Real e o craque Cristiano Ronaldo deixou o dele na cobrança de um pênalti. O português foi o artilheiro do campeonato, com 17 gols. O placar final, 4x1, deu então ao Real Madrid a tão sonhada décima taça de campeão da Europa.

Escalação do Real Marid na final de 2014: Casillas, Carvajal, Ramos, Varane, Coentrão, Modric, Khedira, di Maria, Bale, Benzema, Cristiano Ronaldo

Agora em 2016, seguindo a sina de anos pares, o Real enfrenta  o rival Altético de Madrid de novo.  O time merengue já eliminou times como o Wolfsburg e o Manchester City e busca o único título possível na temporada. A final acontece em Milão, no próximo sábado (28).