Especiais La Liga 2015/16 Sevilla: mais altos do que baixos e outra Europa League na conta

Com vaga garantida na próxima Uefa Champions League e a terceira Europa League seguida, Sevilla fez boa temporada

Especiais La Liga 2015/16 Sevilla: mais altos do que baixos e outra Europa League na conta
Especiais La Liga 2015/16 Sevilla: mais altos do que baixos e outra Europa League na conta

Iniciando a temporada com três títulos possíveis - Supercopa da Europa, Copa do Rei e La Liga - o time do Sevilla tinha motivos para ter grandes esperanças de conquistar taças. O time contratou alguns reforços importantes, como Fernando Llorente - o espanhol que jogava na Juventus marcou sete gols na temporada para a equipe de Andaluzia. Além do atacante, o lateral-direito Mariano foi contratado por três temporadas no time.

A temporada iniciou-se com a disputa pela taça da Supercopa da Europa, contra o Barcelona. O jogo foi histórico: placar de 5x4 com prorrogação. O Sevilla abriu o placar aos 3’ com Banega mas em 10 minutos, Messi fez mais dois gols de falta. Rafinha, aos 44’, e Suárez, aos 52’, aumentaram para o time catalão. Mas os rojiblancos conseguiram o empate com gols de Reyes, Gameiro e Konoplyanka, aos 81’. O jogo foi, então, para a prorrogação e aos 115’, Pedro deu a vitória ao Barça.

Quando o campeonato espanhol começou, era hora de esquecer o título perdido e focar nos jogos que viriam. O Sevilla estreou com um empate de 0x0 contra o Málaga. No entanto, na rodada seguinte conseguiu a vitória em cima do Rayo Vallecano e, no jogo após, ganhou do Barcelona por 2x1, com gols de Krohn-Dehli e Iborra.

A temporada na Liga contou com 14 vitórias e 14 derrotas. Dentre estas, ganham destaque a goleada de 5x0 contra o Getafe, com hat trick de Gameiro, além da vitória de 3x2 contra o Real Madrid, que contou com gols de Immobile, Llorente e Banega. Os rojiblancos terminaram o campeonato em sétimo lugar, com 52 pontos e a vaga para a UEFA Champions League garantida.

A busca pela quinta UEFA Europa League

Na rodada de grupos, o Sevilla não pareceu tão promissor na disputa da Europa League. A equipe ganhou apenas dois dos seis jogos disputados, contra o Borussia Mönchengladbach e a Juventus. Mesmo assim, classificou-se e eliminou o time noruêgues Molde.

Depois de ganhar com o placar agregado de 3x0 contra o Basel, a equipe andaluz enfrentou o Atlethic Bilbao nas oitavas de final. O Sevilla ganhou o jogo de ida e, com jogo sofrido e nos pênaltis, passou para a etapa seguinte. Na semi final, empatou com o Shaktar Donestk no primeiro jogo e ganhou, facilmente, com o placar de 3x1 o segundo jogo.

A final da Europa League aconteceu na Suiça, contra o Liverpool. O jogo começou com gol dos ingleses, aos 35’ com o atacante Daniel Sturridge. Após o intervalo, no entanto, o Sevilla conseguiu a virada com 3 gols em apenas 25 minutos. Gameiro fez o dele aos 46’ e Coke deixou dois, aos 64’ e 70’. Com o placar de 3x1, o time de Andaluzia conquistou sua terceira taça da Europa League seguida e a quinta na história do time.

Gameiro deixou o seu na conquista da Europa League (Foto: Divulgação/Sevilla FC)
Gameiro deixou o seu na conquista da Europa League (Foto: Divulgação/Sevilla FC)

A frustada tentativa na Copa do Rei

A campanha do Sevilla na Copa do Rei foi quase perfeita. O time ganhou todos os jogos até as quartas de finais, eliminando o UD Logroñés, o rival Real Bétis e o Mirandés. Na semi final, enfrentou o Celta de Vigo. Com uma goleada de 4x0, ganhou o primeiro jogo e empatou o jogo de volta com 2x2. Com 6x2, no agregado, classificou-se para a final contra o Barcelona.

Os rojiblancos não se intimidaram ao enfrentar um dos maiores clubes do mundo e entraram no jogo sem medo de atacar. Mesmo com boas chances de gol, nenhum dos times marcou no tempo regular e a partida foi para a prorrogação. No tempo extra, o Barcelona saiu na frente com gol de Alba aos 97’, diminuindo as chances do Sevilla, que não conseguiu a reação. Nos acréscimos, Neymar ampliou para os catalões e concretizou a conquista da taça para o Barcelona.

Sevilla perdeu o jogo na prorrogação, por 2x0 (Foto: Vavel)
Sevilla perdeu o jogo na prorrogação, por 2x0 (Foto: Vavel)

Os protagonistas rojiblancos

A boa temporada do Sevilla contou com dois fatores de extrema importância. O técnico Unai Emery e o atacante Kevin Gameiro. O espanhol que comanda o Sevilla desde 2013 vem de bons número para a equipe. Mesmo sem contar com o dinheiro dos grandes clubes espanhóis, Emery consegue manter o time entre um dos melhores e conquistou três Uefa Europa League e foi vice campeão da Supercopa da Uefa por, também, três vezes.

O francês Gameiro foi essencial para a equipe andaluz nessa temporada. Kevin ganhou destaque após a saída de Carlos Bacca e desde então, vem sendo a aposta certa dos torcedores para decidir jogos e fazer gols. Artilheiro do time, o atacante fez 28 gols na temporada, sendo 16 na Liga, 8 na Europa League, 3 na Copa do Rei e 1 na Champions League. Além disso, Gameiro conquistou 3 títulos de ‘Man of the Match’ nos jogos disputados.